A Desconhecida – Peter Swanson

A Desconhecida é do autor Peter Swanson e foi lançado em 2015 pela Editora Novo Conceito.

Sobre o livro

George Foss tem uma vida comum e simples, trabalha em uma editora e tem uma relacionamento sem compromisso com sua colega de trabalho, Irene. Durante os últimos 20 anos ele manteve um segredo e uma esperança, reencontrar Liana Decter.

20160102_181356

Há mais de 20 anos, quando entrou na faculdade, ele conheceu essa jovem e com ela viveu um tórrido amor durante o primeiro semestre, porém ao retornar para casa, a jovem cometeu suicídio e uma nova história surgiu. A garota que ele namorou não era a jovem que havia se matado e talvez ela não tivesse realmente cometido suicídio, mas sido assassinada por aquela que assumiu sua identidade e com quem realmente George se envolveu.

“Alguma coisa fez um estalido distante na casa, e suas pernas começaram a ficar tensas. Ele percebeu que qualquer coragem e desenvoltura que o tivessem levado até ali estava indo pelo ralo.”

Sem nunca mais ter visto essa mulher em duas décadas, a vida de George está prestes a mudar quando ele a encontra no bar que sempre frequenta, e ela lhe pede um favor. Liana está de volta e com ainda mais segredos.


Capa e edição

Acho que o nome e essa capa são as principais armas desse livro e são realmente o que mais instiga o leitor ao primeiro contato. Por dentro, entre suas quase 300 páginas, a narrativa varia entre o presente e o passado, para que possamos conhecer de onde nossos personagens vieram e o que os levou até o momento atual do livro.

A diagramação é padrão Novo Conceito, com bom tamanho de fonte e espaçamento, e sendo a história super acelerada, a leitura flui bem, podendo ser um livro para ser lido em apenas um dia.

20160102_181212


Minha opinião

Depois que eu conheci os livros da Gillian Flynn, sempre que vejo um livro que promete suspense psicológico eu fico bastante empolgada. O problema é que nem todo autor tem a mesma capacidade de encantar o leitor e de trazer reviravoltas interessantes como essa autora, e foi assim que A Desconhecida acabou se perdendo no meio do caminho e não atendendo a todas as expectativas.

Por a capa e a sinopse serem intrigantes, estava esperando uma história empolgante e cheia de mistério. Porém, apesar da leitura fluir super bem e o leitor ansiar pelo final, quando ele chega é de forma abrupta e inconcisa, além de não trazer nenhuma grande surpresa, permitindo que se descubra o que está acontecendo, antes mesmo de o autor apresentar a proposta.

Achei que faltou uma sacada final para que não ficasse tão previsível, já que a história não é ruim, porém carece apenas de um bom fechamento.

20160102_181154

Além é claro, de termos o protagonista mais babaca dos últimos tempos. Imaginem comigo… você sabe que a mulher é treta pura, porque sabe que ela roubou a identidade de alguém no passado e possivelmente cometeu assassinatos, mesmo assim você tem sonhos de reencontrá-la, 20 anos depois. E tcharã, ela aparece e te pede um favor que é basicamente sinônimo de encrenca, e o que você faz? Bate continência e faz tudo o que ela pede em nome do amor. Pediu pra levar né amigo? E ele é realmente aquele homem esperançoso e até um pouco romântico que, apesar de ter um relacionamento aberto, nunca se envolveu profundamente com mais ninguém em função dessa obsessão por Liana.

Pra mim, sendo esse um livro com enredo interessante e história acelerada, o desapontamento veio realmente com o final, onde faltou o evento ser algo mais chocante e menos previsível, mas claro, serve como um bom entretenimento se você não é muito familiarizado com outras tramas do gênero ou não esteja com grandes expectativas.

A DESCONHECIDA

Autor: Peter Swanson

Editora: Novo Conceito

Ano de publicação: 2015

Uma história sombria, em uma atmosfera romântica e um quê de Hitchcock, sobre um homem que fora arrastado para uma trama irresistível de paixão e assassinato quando um antigo amor reaparece.de mentiras.
Em uma noite de sexta-feira, a rotina confortável e previsível de George Foss é quebrada quando, em um bar, uma bela mulher senta-se ao seu lado. A mesma mulher que desaparecera sem deixar vestígios vinte anos atrás. Agora, depois de tanto tempo, ela diz precisar de ajuda e George parece ser o único capaz de salvá-la. Será que ele a conhece o suficiente para poder ajudá-la?

É a criadora e autora do Resenhando Sonhos.
Gaúcha do interior do Rio Grande do Sul, hoje mora na capital Porto Alegre e quer conhecer o mundo.
Publicitária por formação, sonhadora por opção. É mal humorada e chata.