A Diferença Invisível – Mademoiselle Caroline & Julie Dachez

A Diferença Invisível é um quadrinho de Mademoiselle Caroline e Julie Dachez. A publicação é de 2017 pela editora Nemo.

Sobre o Livro

Marguerite tem 27 anos, trabalha em uma grande empresa, mora com o namorado e parece ter uma vida normal. Ela é bonita e inteligente e as pessoas ao seu redor não entende porque ela prefere não fazer contato e se comportar de forma “estranha”. Sua rotina é o que lhe conforta. Tudo que foge disso lhe perturba de uma forma imensurável e é difícil para ela suportar o barulho excessivo, as mudanças e até mesmo o contato com muitas pessoas.

Sufocada por isso e pelo julgamento alheio, Marguerite sai em busca de se encontrar e acaba achando mais do que esperava. Ela tem o Transtorno do Especto Autista, a Síndrome de Asperger e, a partir daí, sua vida começa a mudar.


Minha Opinião

Eu sou aquela pessoa que não lê sinopses, então quando me propus a ler A Diferença Invisível não sabia sobre o que ele falava. É claro que pelo nome e estilo da capa imaginei se tratar de alguma condição ou bullying, afinal é um pouco sugestivo. Porém, me surpreendi bastante com várias coisas que encontrei presentes na história.

A primeira informação, e talvez a mais importante, é que Asperger é muito mais difícil de se diagnosticar em mulheres. Nós disfarçamos os sintomas com justificativas, timidez, introspecção e, se não procurarmos ajuda profissional, é possível se passar uma vida toda vivendo nessas condições sem sequer saber que existem coisas que podem ajudar a melhorar a qualidade de vida.

O autismo é algo muito importante de ser trabalhado e trazido a pauta. Muitas pessoas ainda não conhecem o suficiente e praticam o julgamento sem informação, causando bem mais mal do que bem. Eu, mesmo sendo mulher, não detinha essa informação que o livro fornece e achei muito legal.

A história é inspirada na vida real de Julie Dachez, enquanto as ilustrações são de Mademoiselle Caroline. É uma criação de traço simples, que brinca com as cores branco, preto, cinza e vermelho, sendo essa última cor usada pra intensificar as emoções da protagonista. Com isso não precisamos saber exatamente o que Marguerite está pensando, pois é possível compreender como ela se sente sufocada a partir da intensidade com que o vermelho é aplicado.

Ao fim da HQ também há uma leve explicação de como a ideia do livro surgiu e como foi o processo das duas autoras, bem como um guia curto, mas bem completo dos principais tópicos sobre autismo que todos deveriam saber para tentar identificar e também compreender o que se passa na vida e na cabeça de uma pessoa que possui o transtorno.

Eu super recomendo a leitura e acho que é muito válido para todo tipo de idade. É informativo, interessante, bonito e fluido. são quase 200 páginas, mas que por ser uma HQ, são lidas de forma muito rápida e dinâmica. Então, caso você se interesse sobre o assunto, tenha curiosidade, queira saber mais ou está apenas procurando um bom quadrinho, fica aqui minha recomendação.

A DIFERENÇA INVISÍVEL

Autor: Mademoiselle Caroline e Julie Dachez

Editora: Nemo

Ano de publicação: 2017

Marguerite tem 27 anos, e aparentemente nada a diferencia das outras pessoas. É bonita, vivaz e inteligente. Trabalha numa grande empresa e vive com o namorado. No entanto, ela é diferente. Marguerite se sente deslocada e luta todos os dias para manter as aparências. Seus movimentos são repetitivos e seu universo precisa ser um casulo. Ela se sente assolada pelos ruídos e pelo falatório incessante dos colegas. Cansada dessa situação, ela irá ao encontro de si mesma e descobrirá que é autista – tem a Síndrome de Asperger. Sua vida a partir daí se transformará profundamente.

É a criadora e autora do Resenhando Sonhos.
Gaúcha do interior do Rio Grande do Sul, hoje mora na capital Porto Alegre e quer conhecer o mundo.
Publicitária por formação, sonhadora por opção. É mal humorada e chata.