A Farsa – C. L. Taylor

A Farsa é da autora C. L. Taylor e foi lançado em 2018 pela Bertrand Brasil.

Sobre o livro

Jane Hughes leva uma vida normal no interior do País de Gales. Ela trabalha no abrigo de animais de Green Fields, tem um namorado e vive de uma maneira tranquila e feliz. Jane possui um bom relacionamento com todos, mas conta muito pouco sobre o seu passado. Talvez por ela esconder uma outra identidade.

“Abro o pedaço de papel em minhas mãos e leio novamente. Há somente uma frase, escrita no centro da página em esferográfica azul: Eu sei que o seu nome verdadeiro não é Jane Hughes.”

Antes de trocar seu nome para Jane e mudar para outro lugar, ela vivia com os pais, sempre procurando ter sua aprovação, trabalhava em um emprego que odiava e tinha tinha três amigas, desde os tempos da faculdade, que a ajudavam a driblar os seus problemas e segurar a barra. Daisy, a mais desbocada e que sempre esteve ao seu lado, Al, que foi se aproximando dela com o tempo e Leanne, a que parece mais distante dela.

Alguns fatos levam essas quatro amigas a embarcaram em uma viagem para o Nepal, em um retiro espiritual. Mas chegando lá, as coisas acabam saindo do controle. A viagem que tinha tudo para ser perfeita, acaba tornando-se um pesadelo. De lá apenas duas amigas retornam. E depois de cinco anos, Jane começa a receber ameaças. Quem será o responsável por elas? O que aconteceu com as outras duas amigas? Em quem de fato ela pode confiar?


Minha opinião

Esse livro me causou uma montanha-russa de sentimentos. O título – pouco sugestivo e que parece entregar tudo – e a capa, me pareceram muito simples. A sinopse me pareceu interessante e como não gosto de julgar um livro apenas pela capa, resolvi dar uma chance para esse thriller psicológico que foi tão aclamado fora do Brasil. No começo, parecia mais do mesmo. Me lembrou inclusive o livro “As Sobreviventes”. Continuei a leitura pensando que seria algo parado, quando percebi uma reviravolta. Na mesma hora, liguei minhas anteninhas. As garotas foram parar em um lugar surreal. Eu nunca imaginei que a história abraçaria algo desse tipo.

Porém, como nem tudo são flores, não demorou para a trama se tornar genérica. Enquanto há cinco anos, compreendíamos o que de fato aconteceu com as amigas que não voltaram e descobríamos suas identidades. No presente, Jane decepcionava com suas revelações. As surpresas ficaram apenas para o passado, porque no agora não temos nenhuma grande revelação, embora o livro deixe abertura para isso. Era possível fazer um final melhor. Tudo foi resolvido tão rapidamente e sem grandes explicações, que fiquei frustrada com uma resposta tão trivial para as minhas dúvidas.

“Falar sobre Ekanta Yatra e a viagem ao Nepal é como abrir uma cicatriz de cinco anos. É uma ferida profunda, mal consigo tocar a superfície.”

Jane é uma personagem peculiar. No passado, ainda com seu antigo nome, ela não tinha pulso firme. Ela dependia de Daisy para tudo. Baixava a cabeça para os pais, o chefe e os homens com quem se relacionava. Toda sua apatia e falta de iniciativa passam a fazer sentido conforme ela vai revelando tudo o que já passou. Esse é um ponto chave da trama: todas as amigas possuem marcas profundas e não cicatrizadas que foram deixadas na sua infância ou adolescência. Todas tem algo triste a contar e esconder.

A amizade que elas nutrem desde a faculdade, parece aquela típica amizade vista em filmes de suspense americanos. Turbulenta e cheia de segredos. Cada personagem possui suas características e uma forma de lidar com a dor. Cada uma possui o seu estilo. Uma mais extrovertida, outra mais quieta, uma mais explosiva e aquela que sempre precisa de ajuda. Tudo isso junto forma um grupo diferente, mas que se completa justamente por essas disparidades.

A história vai entregando aos poucos novas informações. Não temos tudo logo de cara, poucas revelações ocorrem e como ficamos alternando entre passado e presente, somos cortados justamente na hora que queremos desvendar algum mistério. Confesso que fiquei com vontade de pular algumas partes só pra seguir naquele passado cheio de lacunas. Isso serviu como combustível para devorar o livro em poucos dias, mesmo com uma diagramação ruim, já que a fonte era muito pequena.

O final me fez questionar sobre em quem podemos confiar. Sobre quais as verdades que guardamos dentro de caixas, bem no fundo da nossa alma, enquanto na superfície sorrimos, balançamos a cabeça e dizemos que está tudo bem. Todos tem algo a esconder, todo mundo carrega uma bagagem. Algumas são mais pesadas que as outras e acabam resultando na trama que temos aqui. Esperava um final diferente, até as últimas páginas não tinha nada resolvido e achei que a autora correu para dar um fechamento. Dava para explorar mais e fazer um final digno para uma história que teve o seu desenvolvimento muito bom.

“Uma coisa que aprendi no Nepal foi que as pessoas aparentemente mais inofensivas são capazes de cometer os atos mais cruéis.”

Uma viagem que as colocará frente aos seus segredos mais profundos. O que aconteceu de tão terrível para a deixar com tanto medo? Por que ela escolheu fugir e se esconder? Como ela se tornou essa pessoa tão desconfiada? E o mais importante: quem a está perseguindo agora? Todas as respostas para essas perguntas, estão nesse suspense eletrizante e cheio de revelações. Não deixe de viajar para o Nepal junto com essas amigas. Em meio a belas paisagens, você vai conhecer um lado diferente do ser humano.

thumb_livro

35estrelasB

A FARSA

Autores: C. L. Taylor

Editora: Bertrand Brasil

Ano de publicação: 2018

Um thriller psicológico eletrizante, perfeito para fãs de A Garota No Trem e Garota Exemplar. Jane Hughes tem um namorado carinhoso, um bom emprego no abrigo de animais local e uma casa confortável no interior do País de Gales. No entanto, embora pareça estar feliz, vivendo uma vida perfeita, tudo isso não passa de uma farsa. Jane Hughes não existe de verdade. Há cinco anos, ela e suas melhores amigas saíram juntas em uma viagem que prometia ser a melhor de suas vidas. Contudo, o que era para ser o ápice de sua juventude rapidamente se transformou em um pesadelo aterrador que culminou com a morte de duas amigas. Jane fez o melhor que pôde para deixar o passado para trás, assumindo um novo nome e uma nova vida. Mas alguém sabe a verdade sobre o que aconteceu. Alguém que não irá parar até ter destruído Jane e tudo o que ela ama.

É colaboradora do Resenhando Sonhos.
Natural de São Sepé, atualmente morando em Santa Maria.
Formada em Gestão da TI pela URCAMP e cursando Produção Editorial na UFSM.
Apaixonada por livros, Johnny Cash e cachorros.