A Menina da Neve – Eowyn Ivey

A Menina da Neve é da autora Eowyn Ivey e foi história finalista do Prêmio Pulitzer. O livro é lançamento 2015 da editora Novo Conceito.

Sobre o Livro

O ano é 1920 e o Alasca é o cenário. Depois de perder um filho, Mabel pede a seu marido por uma mudança e suas vidas realmente mudam, quando eles largam tudo para terem um pequeno pedaço de terra, nesse mundo gelado. Porém, as coisas não saem como o planejado e ao invés de se aproximarem, o casal se afasta ainda mais. Mabel sente-se sozinha e Jack não a deixa ajudar, fazendo com que ela passe seus dias em casa, vendo o tempo passar, nas poucas horas de luz que o dia concede.

Ao cair da primeira nevasca do inverno, ela espera o marido ao lado de fora da casa e ambos entram em uma guerra de neve e constroem um boneco de neve, dando lhe um cachecol e um rosto de menina. Porém, quando o dia amanhece, não resta mais boneco, nem o cachecol, somente passos de alguém saindo da propriedade.

Algum tempo depois eles começam a avistar uma menina olhando a casa da floresta e é ai que essa verdadeira história sobre o amor e o recomeço vai começar. Quem é essa menina? Porque ela usa o mesmo cachecol que estava no boneco de neve que desapareceu? Foi ela quem o destruiu? Porque ninguém na comunidade faz ideia de quem ela pode ser?

“A menina ia e vinha sem aviso, o que deixou Jack nervoso. Havia algo de fantasmagórico em seu comportamento e em sua aparência, seus cílios e o olhar azul, a forma como ela se materializava saindo da floresta. De certa forma ela era apenas uma menininha, com seu corpinho e suas risadinhas raras e contidas, mas ela também parecia séria e sábia, como se andasse pelo mundo com um conhecimento maior do que o de qualquer pessoa que Jack conhecia.”

As perguntas se acumulam e Mabel vai buscar fundo em sua crença e imaginação, formas de explicar a presença dessa garotinha loira, que mesmo gelada, veio para aquecer seu coração.

20151207_192009


Capa e Edição

Eu nem sabia sobre o que se tratava essa história e já estava apaixonada por essa capa. É uma daquelas que eu bato o olho e já sei que vou curtir muito, e ver isso se concretizar dá ainda mais prazer.

O livro por dentro é um mimo, com ilustração separando cada capítulo e flocos de neves separando os momentos da história. Como sempre a Novo Conceito traz uma boa diagramação, com bom tamanho de fonte e espaçamento, o que faz com que a leitura flua bem, mesmo a história sendo densa em alguns momentos.

20151207_191910


Minha opinião

Esse livro foi ao mesmo tempo uma surpresa e um déjà vu, pois ele é baseado em um conto de fadas russo, que por algum motivo que eu não consigo me lembrar eu já tinha lido e tido contato. Portanto,  já conhecia um pouco do que é a moral da história.

Quando a leitura começou, as lembranças de familiaridade começaram a bater e somente quando a própria protagonista vai nos contar sobre o conto de fadas é que realmente caiu a ficha sobre o que estava acontecendo na minha cabeça. Apesar disso, ainda não me lembrei porque ou quando eu li sobre isso e porque ela se destacou tanto, marcando a história como algo importante. Mas de forma alguma estragou a leitura ou fez com que eu apreciasse menos a escrita de Eowyn. Na verdade acho que foi até o contrário.

Por eu saber o fim da história original, fiquei esperando que ela não seguisse o padrão esperado e o twiste viesse em algum momento e, de certa forma, essa esperança se concretizou, o que me fez amar ainda mais esse livro.

20151207_191814

Essa pode ser uma história sobre muitas coisas, mas acho que o poder do amor, o recomeço e talvez até o perdão sejam os principais temas presentes na narrativa. Eles estão inseridos de forma muito sutil, deixando a história super envolvente e sensível.No começo a coisa flui mais devagar, pois não sabemos bem o que está acontecendo, mas depois a leitura super engrena e é só sorrisos e tristeza até o fim do livro.

Com toda a certeza, você não se deve enganar pelo Conto de Fadas e achar que a história vai ser igual, porque não é. A autora consegue alinhar as coisas para que seja praticamente impossível ter certeza do que está acontecendo ao certo, e acho que isso dá ao livro um tom ainda mais especial.

Fica aqui então a minha recomendação dessa história super bacana, com cara de fairy tail, e que vai fazer você se emocionar e ficar imaginando o que realmente está acontecendo, e como você agiria em tal situação, ao mesmo tempo em que torce para que o fim traga a alegria e esperança de um bom final feliz.

A MENINA DA NEVE

Autor: Eowyn Ivey

Editora: Novo Conceito

Ano de publicação: 2015

Alasca, 1920: Um lugar especialmente difícil para os recém-chegados Jack e Mabel. Sem filhos, eles estão se afastando um do outro cada vez mais ele, no duro trabalho da fazenda, ela, se perdendo na solidão e no desespero. Em um dos raros momentos juntos durante a primeira nevasca da temporada, eles fazem uma criança de neve. Na manhã seguinte, ela simplesmente desaparece.
Jack e Mabel avistam uma menina loira correndo por entre as árvores, mas a criança não é comum. Ela caça com uma raposa-vermelha ao lado e, de alguma forma, consegue sobreviver sozinha no rigoroso inverno do Alasca.
Enquanto o casal se esforça para entendê-la uma criança que poderia ter saído das páginas de um conto de fadas, eles começam a amá-la como se ela fosse filha deles. No entanto, nesse lugar bonito e sombrio, as coisas raramente são como aparentam ser, e o que aprendem sobre essa misteriosa menina vai transformar a vida de todos.

É a criadora e autora do Resenhando Sonhos.
Gaúcha do interior do Rio Grande do Sul, hoje mora na capital Porto Alegre e quer conhecer o mundo.
Publicitária por formação, sonhadora por opção. É mal humorada e chata.