A Outra Sra. Parrish – Liv Constantine

A Outra Sra. Parrish é da autora Liv Constantine, pseudônimo das irmãs Lynne e Valerie Constantine. Ele foi lançado em 2018 pela Harper Collins.

Sobre o livro

Na pequena cidade de Bishops Harbor, em Connecticut, a bela Daphne Parrish tem a vida dos sonhos de muitas pessoas. Rica, com duas filhas saudáveis e um marido milionário, lindo e completamente apaixonado por ela. Ela vive uma vida tranquila, sendo sempre mimada e admirada por todos que a rodeiam. Daph possui um coração tão bom e generoso, que não percebe quando uma pessoa mal intencionada se aproxima.

Amber Patterson é o oposto. Com mentiras deslavadas, uma inveja fora do normal e muita persuasão, a jovem e ambiciosa Amber se aproximará da rica mulher contando as maiores mentiras e fazendo de tudo para criar uma grande amizade e firmar vínculos. Ela não medirá esforços para tirar todos do seu caminho e alcançar o seu grande objetivo: ser a nova senhora Parrish e, claro, ter de quebra um marido como Jackson.

“Aquilo a irritava, o trânsito fácil com a riqueza e o privilégio que Daphne exalava, como se fosse um direito de nascença.”

O que muitos não sabem é que as aparências enganam e nem sempre o que queremos é o melhor pra gente. Além de tudo, será que Amber é realmente quem ela diz ser? Por que sempre parece que ela está fugindo de algo? Quando se recusa a aparecer em fotos, por exemplo. Algo do passado de Amber está espreitando e a cada virada de página nossas dúvidas aumentam. Qual será o seu segredo? Ela conseguirá tudo o que deseja?


Minha opinião

Vamos aos fatos: a história não é tão original, mas me surpreendeu com um plot inesperado e que foi muito bem-vindo. A narrativa demorou a me prender. O livro é dividido em partes, e lá pela metade, quando ainda estava na primeira, eu já estava cansada dos detalhes repetitivos e da maldade de Amber. A moça fazia e acontecia e, além de ser extremamente inteligente e detalhista, ela ainda contava com uma grande sorte. Mas, para minha felicidade, na segunda parte a história toma novos e interessantes rumos. E acredito que não levei tanto tempo na leitura, li ele em um final de semana, porque os capítulos eram bem curtos. Pois o começo estava muito sem graça e arrastado e o livro é bem grandinho.

O interessante de ser escrito por duas pessoas é que temos uma diferença de fala entre as personagens que é bem marcante. No começo, temos a história de Amber e tudo que ela faz para alcançar o seu grande sonho. E depois, a visão de Daphne, desde quando ela conheceu o marido Jackson, até os primeiros anos de casamento. Por ter essas visões distintas, notamos diferenças sem aqueles vícios que alguns escritores não conseguem perder. Quando mudam de um personagem pra outro, alguns autores não conseguem abandonar completamente o mesmo tipo de diálogo ou forma de se expressar para todos os personagens envolvidos na trama.

“Queria estar em um lugar onde as pessoas olhavam para ela, a adulavam do jeito que faziam com Daphne. Estava cansada de ser a garota que ninguém notava ou com quem ninguém se importava.”

Por ser narrado em terceira pessoa, temos mais uma observação superficial das pessoas que fazem parte desta narrativa. Elas são apresentadas e descritas, mas parece que sempre fica faltando algo para termos uma empatia maior com elas. Amber é odiosa de todas as formas, suas ideias são das mais descabidas. Mas, por vezes, ela tem alguns pensamentos lúcidos e faz explicações que não são completamente inaceitáveis. Isso se não fosse a sua inveja fora do normal e sua ambição exacerbada. Todos os seus passos são extremamente calculados, ela não dá ponto sem nó. Está sempre fazendo o que os outros esperam dela e é uma grande observadora. Completamente dissimulada, mas muito competente. Essa com certeza leu o livro “O Príncipe” de Maquiavel. A jovem é completamente maquiavélica.

Daphne me deixou ora com raiva, ora com pena. A facilidade com que ela deixou Amber entrar nas suas vidas, os segredos que ela revelava e a forma como ela parecia praticamente empurrar o marido para a outra, são no mínimo esquisitas. Eu a julgava o tempo inteiro e não tinha paciência com ela. Até ouvir o seu lado e ver os segredos que ela guardava. Ela acaba se revelando no decorrer do livro e conhecemos seus pensamentos, assim como suas motivações.

Essa amizade nociva, nos lembra tantas outras que já encontramos durante a nossa caminhada. Aquela pessoa que não consegue se alegrar com nossas vitórias, que critica tudo que fazemos, que está sempre procurando uma forma de nos diminuir. Você já conheceu alguém assim? Aposto que já. Eu já conheci. Acredito que esse foi um dos motivos que me deixou com mais raiva de Amber e com vontade de entrar no livro e dar uma chacoalhada na personagem. Ela não quer apenas roubar tudo de Daphne, ela também quer humilhar, rir dela pelas costas e fingir uma amizade que nunca existiu. Ela se aproveita da maior fraqueza da ricaça para entrar na sua vida.

“Não é de se admirar que todos os ricos cresçam com a sensação de serem os donos do mundo. Não conheciam outra realidade.”

Cada passo de Amber é uma novidade. Ela é uma excelente atriz e usa de todas as artimanhas que estão ao seu alcance. A cada investida dela ficamos atentos pelo resultado, sempre esperando que “dessa vez ela não vai conseguir”. Mas ela sempre surpreende e se reinventa a cada plano para destruir a vida da senhora Parrish. Mas ela possui um segredo e temos vislumbres dele. Algo ficou para trás. O passado dela esconde algo que pode colocar tudo a perder. Muitas vezes nos pegamos torcendo para que certa artimanha funcione, pois ficamos curiosos para ver os segredos que se escondem por trás de tantos luxos e do seu passado sombrio.

As descrições das ostentações dos ricos são chocantes. É difícil acreditar que eles gastem quantias tão exorbitantes em uma simples bolsa. É por esse motivo que eu me pegava com raiva, igual Amber, em alguns momentos. É surreal pensar no quanto eles esbanjam e na quantidade de dinheiro que parece “ir fora” com coisas tão banais. Ter esse lado apresentado, mostrando todas as possibilidade que os grandes milionários podem usufruir, é de fazer pensar. O que eu faria por dinheiro? Eu iria tão longe como Amber para conseguir o que eu julgo merecer?

Prepare-se para encontrar muitas maldades nesta trama. Onde as trapaças são corriqueiras e as mentiras pairam no ar como se fossem um luxuoso e cobiçado perfume. Nem tudo é o que parece e você vai se surpreender com as reviravoltas dessa história. Para qual senhora Parrish você está torcendo?

thumb_livro

4estrelasB

A OUTRA SRA. PARRISH

Autores: Liv Constantine

Editora: HarperCollins

Ano de publicação: 2018

Amber Patterson não aguenta mais. Está cansada de ser uma ninguém: uma mulher sem graça e invisível que não se destaca na multidão. Ela merece mais – uma vida de dinheiro e poder como a que Daphne Parrish, a deusa loira dos olhos azuis, tem e não valoriza. Para todos na pequena cidade de Bishops Harbor em Connecticut, a socialite e filantropa Daphne e seu marido Jackson, o magnata do mercado imobiliário, são um casal que parece recém-saído de um conto de fadas. A inveja de Amber poderia consumi-la por dentro… Se ela não tivesse um plano. Amber usa da compaixão de Daphne para se inserir na vida da família – o primeiro passo de um esquema meticuloso para destruí-la. Em pouco tempo, ela se torna a amiga mais próxima de Daphne, vai para a Europa com os Parrish e suas duas belas filhas, e se aproxima de Jackson. No entanto, um fantasma de seu passado pode destruir tudo que ela construiu e, se seu segredo for descoberto, seu plano perfeito pode ir por água abaixo. Com reviravoltas chocantes e segredos tão profundos que te deixarão tentando adivinhá-los até o final da história, A Outra Sra. Parrish é um thriller repleto de emoções e completamente viciante, escrito por mãos diabolicamente imaginativas.

 

É colaboradora do Resenhando Sonhos.
Natural de São Sepé, atualmente morando em Santa Maria.
Formada em Gestão da TI pela URCAMP e cursando Produção Editorial na UFSM.
Apaixonada por livros, Johnny Cash e cachorros.