A Sereia – Kiera Cass

A Sereia é o lançamento de 2016 da autora Kiera Cass, pela editora Seguinte. Porém, esse livro foi originalmente escrito primeiro que a série A Seleção e foi publicado de forma independente. Agora que Kiera está consolidada como autora, o livro ganha a oportunidade de ser republicado, para a expectativa dos leitores.

SOBRE O LIVRO

asereiakieracass

Para sua republicação, agora com tudo o que tem direito, A Sereia ganhou um “upgrade“. Logo no começo do livro, temos uma carta especial da autora para os fãs brasileiros, o que foi muito fofo da parte dela! Adoro quando os autores internacionais comentam sobre nós!

O livro conta a história de Kahlen, uma jovem de dezenove anos que no ano de 1933 estava viajando de navio com sua família quando, de repente, o navio naufraga e a jovem é a única sobrevivente do acidente. Mas, sua segunda chance de viver tem um preço: ela terá que se tornar uma sereia, e terá que obedecer a Água por 100 anos e usar sua voz mortal para atrair as pessoas para a morte. Kahlen aceita a condição, pois queria ter uma vida longa para que ela pudesse realizar todos os seus sonhos.

Oitenta anos depois ela não está bem com si mesma, por causa das inúmeras mortes que provocou durante todos esses anos, e ainda ter fazer isso por mais 20 anos. Apesar desses temores, ela é a sereia mais comportada dentre suas irmãs (Miaka, Elizabeth e Aisling) e a Água à considera seu braço direito em tudo, afinal Kahlen nunca a desobedeceu.

Porém, tudo muda durante um passeio à universidade perto de sua casa, quando ela conhece Akinli, um garoto gentil, simpático e super educado que desde o primeiro momento, mexe com o coração dela. Entretanto, há dois problemas nessa história: Kahlen não pode falar com ele, pois sua doce voz o mataria em questão se segundos. E o segundo problema: A Água jamais permitiu que uma sereia se apaixonasse por um humano, e essa era a regra mais rígida dela. Por isso, a própria Água diz nunca transformar em sereia mulheres que são mães e esposas:

“As esposas sentiriam saudades dos maridos. Cantar uma canção que seduz principalmente os homens seria excruciante para uma esposa fiel. E separar uma mãe de um filho é o ápice da crueldade – Água.”

E agora, Como Kahlen poderá seguir seu destino com Akinli?


MINHA OPINIÃO

Assim que adquiri meu exemplar durante a sua pré venda, eu contava os dias para o grande lançamento. Quando o livro chegou em minhas mãos, comecei a sua leitura ansiosa para ver a Kiera em um novo mundo.

A capa do livro é MARAVILHOSA! Estou totalmente apaixonada. Ela é tão detalhada e bem feita. Sem contar com o marcador que tem na orelha da contra capa. Fontes da internet falam que essa foto foi tirada na Bahia, aqui em terras brasileiras! Durante a leitura, a Água fala sempre em itálico, e toda vez que alguma das sereias falam com ela também fica em itálico, facilitando a identificação durante a leitura.

a sereia 2

Kiera soube encaixar perfeitamente o material mitológico sobre os seres e sua forma de abordar o relacionamento delas com a Água e tudo em sua volta. Elas possuem a voz hipnotizante e a beleza escultural, como vemos em outras obras. Porém no livro, a autora mostra que as sereias tentam ter uma vida humana normal, vão para baladas, barzinhos, saem com outros humanos. Elas são imortais, nunca se machucam e não possuem a tradicional calda de peixe, e sim um vestido que é feito de grãos de areia da praia. As sereias são responsáveis por manter a Água alimentada. É de responsabilidade delas cantar para atrair as vítimas que são os alimentos.

O relacionamento entre as sereias e a Água é pra mim o ponto forte do livro. Pode-se dizer que essa mística família é formada por uma mãe (a Água) e suas filhas (as sereias). Apesar de ser bastante mandona e, as vezes, cruel com as sereias e os humanos, percebi que a Água tem sentimentos de dor por causa das inúmeras mortes que ela causa e também sente pavor de ver suas sereias longe dela, exatamente como uma relação entre mãe e filha. A autora descreveu de forma tão comovente toda essa ligação que eu me emocionei muito durante os capítulos.

A nossa querida protagonista é tão maravilhosa! O livro todo é narrado pelo seu ponto de vista e ela uma garota determinada e possui um coração enorme. Aisling, a irmã mais velha de Kahlen também é uma personagem pela qual eu me apeguei. No meio do livro, ela conta sobre sua história para Kahlen, a qual me comoveu demais, me fez chorar pela primeira vez durante a obra. É tão legal ver essas sereias que nasceram em lugares diferentes, possuíam uma vida diferente e conseguem ser tão ligadas umas às outras.

a sereia 3

E quanto ao romance, eu não tenho palavras para descrever. Eu amo romances, e esse com certeza entrou na minha lista de favoritos. A história não é nem um pouco clichê, muito pelo contrário! Durante todos os encontros e desencontros de Kahlen e Akinli só me fizeram querer ler mais um capítulo, mesmo quando já eram 3h da madrugada. Eu não conseguia largar o livro sem ver o que aconteceria a seguir. Me senti dentro um conto de fadas, já que Akinli é um personagem tão irreal e perfeito, um príncipe dos dias atuais. O amor deles vai crescendo durante as poucas páginas que eles se encontram e ele faz Kahlen descobrir que ainda há tempo para sonhar e desejar, inclusive seu tão sonhado felizes para sempre.

Amei a trama por completo, desde a história principal do romance até a vida dos coadjuvantes. É um ótimo livro com vestidos, arte, magia, amizade e amor que flui com uma facilidade incrível, e eu não podia esperar menos da Kiera Cass. Recomendo a leitura para todos os amantes de um bom romance e os fãs da trilogia A Seleção.

A SEREIA

Autor: Kiera Cass

Editora: Galera Record

Ano de publicação: 2016

Anos atrás, Kahlen foi salva de um naufrágio pela própria Água. Para pagar sua dívida, a garota se tornou uma sereia e, durante cem anos, precisa usar sua voz para atrair as pessoas para se afogarem no mar. Kahlen está decidida a cumprir sua sentença à risca, até que ela conhece Akinli. Lindo, carinhoso e gentil, o garoto é tudo o que Kahlen sempre sonhou. Apesar de não poderem conversar — pois a voz da sereia é fatal —, logo surge uma conexão intensa entre os dois. É contra as regras se apaixonar por um humano, e se a Água descobrir, Kahlen será obrigada a abandonar Akinli para sempre. Mas pela primeira vez em muitos anos de obediência, ela está determinada a seguir seu coração.

É resenhista do Resenhando Sonhos.
Nascida no interior Paulista, futura cientista da computação, se apaixonou por literatura quando conheceu o bruxo Harry Potter e o vampiro Edward Cullen. Adora ir no cinema e assistir séries em dias chuvosos.