Alice e as armadilhas do outro lado do espelho – Mainak Dhar

Alice e as Armadilhas do Outro lado do Espelho é o segundo livro da trilogia do autor Mainak Dhar que traz uma abordagem totalmente nova à tradicional história de Lewis Carroll. O livro é lançamento de 2016 da editora Única.

12717846_933744826709706_6997920467141429197_n

SOBRE O LIVRO:

No primeiro livro da trilogia o planeta Terra foi devastado por uma espécie de vírus que transformou boa parte da população em Mordedores, uma espécie de mortos-vivos.

Alice é uma garota de 15 anos que mora no País das Armadilhas, onde um dia foi Nova Déli, na Índia. Ela nasceu nessa nova realidade aterrorizante e teve que crescer sendo treinada para o combate desde cedo.
As coisas mudam quando Alice decide seguir um Mordedor por um buraco no chão, onde ela descobre a verdade por trás da existência dessas criaturas e de uma profecia onde ela é colocada como protagonista — uma profecia que se encontra escrita no que restou do último livro do País das Armadilhas, o qual recebe o nome de Alice no país das Maravilhas.

“A tropa inimiga congelou. Alguns deles murmuraram algo que Alice conhecia muito bem: ‘Nu wu’. Bruxa, em mandarim.”

Neste segundo volume da trilogia acompanharemos Alice em uma nova jornada dois anos após a época em que se passa a primeira narrativa. Desta vez a paz que a última vitória na guerra contra a Guarda Vermelha instaurou no recém formado País das Maravilhas passa a ser ameaçada quando seus habitantes se sentem protegidos e decidem deixar de lado a vida de treinamentos e patrulhas e se entregam a vida calmamente humana.

Alice por sua vez se encontra em meio a questões intrigantes, a primeira é a questão política, já que Arun parece querer incitar os moradores afirmando de que não existe necessidade de um líder, mas sim de um representante eleito pelo povo. O segundo aspecto é o fato de que a menina sempre foi treinada para o combate e parece não se encaixar nessa nova sociedade, incluindo o fato de ela ser metade humana e metade mordedora.

Apesar de não ter mais sentimentos humanos e ser incapaz de derramar uma lágrima sequer, por dor ou angústia, Alice mantém um pouco da inocência da garota de 15 anos que foi um dia. No entanto ela se torna cada dia mais uma sábia governante e luta com todas as forças para manter a paz em seu precioso País das maravilhas.

No entanto, essa paz é ameaçada quando um novo conflito contra a Guarda Vermelha paira sobre o País das Maravilhas, onde aspectos novos e sombrios deverão ser enfrentados.


MINHA OPINIÃO:

O autor construiu um mundo distópico sobre o famoso País das Maravilhas de Lewis Carroll, o que é sem dúvida um aspecto interessante. Apesar de a construção de mundo não ter sido a maior preocupação durante a narrativa, fica claro o cenário de guerra e desolação ao qual o autor quis nos inserir, o que acaba por satisfazer o leitor em grande parte das situações retratadas.

capitulo-1

Sendo comparada em muitos aspectos como uma guerra “real”. Os problemas políticos, a luta pelo poder, o medo, o isolamento, o combate armado e corpo a corpo tornam o conflito pela hegemonia de um só grupo por todo o universo relatado é sem dúvida, no mínimo, interessante. O que nos faz refletir sobre tudo que o nosso mundo, real, ou distópico enfrentou para conquistá-la.

Apesar sempre ter visto a história da pequena Alice como um maravilhoso conto infantil, acabei sendo convencida por uma nova história, isto é, consegui embarcar na leitura sem me recordar da narrativa original, o que de fato seria um problema. Não se trata de um reconto, mas sim de uma história nova! Aspectos diferentes e realidades diferentes. A questão política retratada é sem dúvida um dos aspectos mais interessantes da leitura, uma vez que nos encontramos refletindo sobre quais decisões tomaríamos se vivêssemos nesse universo.

Apesar de capítulos longos temos alguns momentos mais descontraídos que nos fazem esquecer da “prolixidade” da leitura e nos deixamos levar através dessa espécie de espelho para um outro mundo. A edição tem páginas amareladas e letras consideravelmente grandes, o que é um ótimo ponto.

Quanto ao fato de ser uma trilogia, acredito que a história teria sido bem contada se parasse por aqui, não existe um fio solto ou algo que tenha ficado para trás, mas vamos esperar pela continuação para descobrir o que o autor nos trará a seguir.

thumb_livro

4estrelasb

ALICE E AS ARMADILHAS DO OUTRO LADO DO ESPELHO

Autor: Mainak Dhar

Editora: Única

Ano de publicação: 2016

Mais de dois anos se passaram desde que Alice seguiu um Mordedor com orelhas de coelho e entrou em um buraco, o que deu início a uma série de acontecimentos que mudaram a vida dela e a de todos que moram no País das Armadilhas. A Guarda Vermelha resolvera conceder trégua; Alice havia reinstaurado a paz entre humanos e Mordedores e, sob a liderança dela, os humanos tinham conseguido fundar a primeira comunidade real e verdadeiramente organizada desde a Insurreição — uma cidade chamada País das Maravilhas.
Entretanto, o aparente estado de paz é rompido depois de diversos ataques dos Mordedores e Alice se vê rejeitada pelas mesmas pessoas por cuja liberdade ela lutou. Agora precisa voltar ao País das Armadilhas para desvendar essa nova conspiração que ameaça o País das Maravilhas. E fazer isso significa ficar frente a frente com sua maior e mortal adversária — a Rainha Vermelha.

É resenhista do Resenhando Sonhos. Estudante de Direito, 20 anos, mineira, mora em Belo Horizonte e ama o universo literário.
  • Lili Aragão

    Esse é uma trilogia que passou “batida” por mim, não sabia de seu lançamento, nem que já está em seu segundo livro e eu gostei muito do que li. Essa transformação da história de Alice com “mordedores” me deixou bem curiosa sobre o conteúdo do livro e só não curti os capítulos longos, acho que a história acaba ficando cansativa e não sou de parar no meio de um capítulo. Contudo se tiver a oportunidade vou querer conferir essa história ;)

    • Ana Luiza Oliveira

      Oi Lili!
      Entendo você, também me senti um pouco incomodada com a questão dos capítulos, pelo mesmo motivo, mas acredito que apesar dos pesares, seja uma boa experiência. Espero que você faça uma boa leitura, e não se esqueça de voltar pra me contar o que achou.
      Beeeeijo

  • Lara Caroline

    Oi!
    Eu sou apaixonada pelas histórias da Alice desde pequena, e fiquei louca aqui quando descobri que existe esta outra versão que eu não conhecia. Adorei saber disto, estou bem curiosa para ler esta versão.

    • Ana Luiza Oliveira

      Oi Lara!
      Q

  • Marta Izabel

    Oi, Ana Luiza!!
    Não conhecia esse história sobre Alice. Achei bem bacana como nessa versão da história a população foi transformada em mordedores, mortos-vivos!! Já estou interessada pois adoro histórias desse forma que envolve muita fantasia.
    Beijoss

    • Ana Luiza Oliveira

      Oi Marta!
      Vejo que você, assim como eu e bastante gente por aqui ainda não tinha conhecimento dessa “adaptação”, mas espero que você goste de coisas novas e se divirta bastante, afinal, você parece bem empolgada com o lado “sombrio” da história kkkk.
      Não esquece de voltar pra me contar o que achou!
      Beeeijo

  • Bruna Prata

    Não conhecia essa história. Na verdade não conheço muitos recontos, pois não sou fã do gênero. Apesar de amar à história que o Carrol criou. Não sei se leria, mas quem sabe.

    • Ana Luiza Oliveira

      Oi Bruna!
      Primeiro, saiba que entendo o seu ponto de vista, também tenho um pé atrás com novas perspectivas de histórias já tão conhecidas e dais quais gosto tanto, mas sempre vale dar uma chance a algo novo, não? Se você se animar, volta pra me contar o que achou!
      Beeeeijo

  • Daiele

    Oi Ana!
    Eu ja vi diversas vezes o primeiro livro por ai, e nunca parei para ver a sinopse. Não imaginava que se tratava de uma releitura em um mundo distopico. Gostei disso, o autor parece querer “brincar” com a realidade, e isso é muito interessante. Espero que o terceiro livro saia logo, para ver a resenha por aqui, e acho que dar uma chance! Gostei bastante da resenha..

    bjs

    • Ana Luiza Oliveira

      Oi Daiele!
      Também sempre vi o primeiro livro e nunca pensei nessa hipótese ou tive curiosidade de ler a sinopse, confesso que descobri que era o segundo quando já havia iniciado a resenha, e assim, tive que procurar pelo primeiro hasuahsaus (mas isso é segredo :x). Espero que você se anime e crie coragem, obrigada por ter me deixado te influenciar um pouquinho haha.
      Volta pra me contar o que achou.
      Beeeijo

      • Daiele

        hahaha, verdade?!
        Bom, acontece né?!

        beijos

  • ADRIANA HOLANDA TAVARES

    Ana você deu apenas três estrelinhas, e olhe vou ser bem sincera, quando vi o primeiro já fiquei meio que com um pé atrás de achar que a história é bem forçada como se fosse empurrada goela abaixo uma grande história que é Alice (a original) e feito de um jeito completamente sem cuidados, sim sou fã de Alice e acho um desrespeito fazer algo assim. hihihih, masssssssss sempre tem leitores pra todo tipo de escrita né?

    • Ana Luiza Oliveira

      Oi Adriana!
      Bom, primeiro: não se deixe levar pelas minhas “três estrelhinhas” hahaha, acredite em mim, isso não é ruim. Mas, bem, como você, sou apaixonada pela história original de Alice no país das maravilhas e talvez por ter ficado com tanto receio de conhecer uma nova perspectiva eu não tenha aproveitado tanto a leitura, e aconselho que caso decida se aventurar, você deixe isso um pouco de lado. Encare como uma história nova, diferente de qualquer outra.

      Volta pra me contar o que achou!