Amanhã: Quando a Guerra Começou – John Marsden

Quando a Guerra Começou é o primeiro livro da série Amanhã do autor John Marsden. A publicação é de 2008 pela editora Fundamento.

Sobre o Livro

Um feriado muito esperado está se aproximando, onde rola uma feira na cidade que todos se preparam, porém Ellie quer fazer algo diferente dessa vez e resolve convidar alguns amigos para acampar. Além da propriedade de seu pai há uma trilha que leva a um lugar que possui um mito popular e que parece ser lindo.

Com a companhia de outros seis amigos e colegas de escola, eles entram mata a dentro para encarar essa aventura e acabam tendo dias maravilhosos na companhia da natureza e estreitando duas relações. Quando chega a hora de voltar é que eles serão pegos completamente de surpresa.

“Registrar no papel o que fizemos é nossa maneira de dizermos a nós mesmos que temos um significado, que nos importamos.”

dsc04056

Ao chegar em sua casa, Ellie logo vê que há algo errado. Os animais estão mortos e sua casa parece abandonada, e isso se repete com todos eles, não há eletricidade nem telefone e, também, nenhum sinal do que aconteceu. Indo casa a casa e se aproximando do centro, o mistério só aumenta. Lá, à noite, eles avistam luz e movimento, e logo chegam a conclusão de que a cidade foi invadida por algum tipo de força militar e que os cidadãos estão presos todos juntos naquele complexo. Mas agora, o que fazer pra manter sua liberdade, descobrir o que verdadeiramente está acontecendo e tentar libertar as pessoas?


Minha Opinião

Em 2014 esse livro cruzou a minha vida pela primeira vez, lembro que achei a premissa interessante mas não anotei, e como parece ser pouco comentado por aqui, esqueci por nunca mais tê-lo visto sendo mencionado novamente. Esse ano, ele passou pelo meu feed e acenou um “olha eu aqui!” e eu me lembrei dessa história.

A série Amanhã tem uma premissa de início de distopia, com cidades sendo invadidas em um país e ninguém sabendo ao certo o que está acontecendo, já que as comunicações estão cortadas. Nesse primeiro livro, o autor lida com a situação no tom certo, pois apesar de termos adolescentes comandando a trama, eles não atentam a salvar o mundo sozinhos.

Esse foi um dos pontos que mais gostei, já que o normal das distopias e até fantasias é termos jovens salvando tudo, sem adultos envolvidos, o que soa um pouco irreal. As reações e atitudes são gradativas e eles entendem que precisam primeiro compreender toda a ação, ganhar um certo terreno, juntar mantimentos, se proteger e só então ir em busca de fazer algo a respeito.

“Nenhum lugar era o Inferno. Nenhum lugar poderia ser o Inferno. As pessoas chamavam aquele lugar de Inferno, mas era só isso. Isso é só um costume que se tem, nomear as coisas.”

dsc04058

Ellie, Lee, Robyn, Fi, Homer, Lorrie e Kevin são um grupo distinto e engraçado. Eles não eram necessariamente melhores amigos, alguns eram apenas conhecidos do colégio e mesmo assim toparam acampar e, apesar de dividirem experiências prévias, é realmente nessa aventura que os laços entre eles vão se estreitar e que cada um vai descobrir no amigo ao lado uma característica que jamais imaginou.

Achei essa premissa interessante, pois ou normalmente lidamos com melhores amigos ou com pessoas que vão se encontrando ao longo da jornada, e Amanhã traz uma nova configuração. Além do fato de também não sabermos ao certo o que está acontecendo e quem são esses invasores.

Porém, uma coisa que me incomodou um pouco foi a forma como a trama é contada. Quando iniciamos a leitura, Ellie nos diz que ela foi escolhida para ser aquela a escrever a história deles e pelo que eles estão passando. Desse ponto em diante interpretei que tudo o que eu estava lendo era escrito por ela, porém, ao fim do livro, ela diz que vai mostrar o relato aos amigos para que eles digam se estão satisfeitos. Não haveria problema nisso se a menina não tivesse compartilhado no seu “relato” uma série de coisas que eu tenho certeza que ela não deixaria ninguém ler, como por exemplo seu drama para escolher entre dois dos garotos que estão com eles, muito de como se sentia e claro, todos os devaneios que ela faz ao longo da trama pensando sobre amor, e coisas mais adolescentes.

Não me parece condizente com o perfil da personagem se expor dessa forma e soou completamente desnecessário, já que para um leitor do futuro o relato dela e dessas coisas não teria nenhum peso, mas entre eles seria capaz inclusive de romper a relação que eles tem, devido a alguns comentários e pensamentos que ela expôs no papel para o leitor.

dsc04053

Ela parece ser extremamente forte e inteligente, mas também tem seus momentos de fraqueza e é importante termos isso na história. No fim das contas eles perderam tudo aquilo que conheciam, não sabem se verão seus entes queridos novamente e tudo é incerto. Ver Ellie se quebrar por alguns momentos é importante tanto para dar crédito a história, como para o crescimento da personagem. Ver os outros amadurecendo e mudando frente aos olhos da garota também é bacana e ajuda a derrubar algumas de suas barreiras.

De forma geral a experiência de leitura foi super positiva. E, não é legal quando pegamos um livro que parece desconhecido e nos deparamos com uma bela história que gostaríamos que mais pessoas lessem? Apesar da capa conter rostos, curti bastante o formato de ilustração e das demais capas da série também, que aparecem na orelha do livro. Ellie e Lee tomam o destaque da história e pelo que vemos, passarão por várias situações inusitadas ao longo dos próximos livros.

Pelo que andei vendo e o pessoal me comentou no vídeo resenha no canal, há um filme e uma possível série inspirada na história. Eu ainda não conferi, mas certamente vou ficar de olho para seguir acompanhando e contando por aqui pra vocês o que estou achando dessa trama. Se você curte uma história diferente, com um tom de aventura e pegada adolescente, Amanhã: Quando a Guerra Começou pode ser uma boa pedida.

thumb_livro

4estrelasb

AMANHÃ: QUANDO A GUERRA COMEÇOU

Autor: John Marsden

Editora: Fundamento

Ano de publicação: 2008

O que você faria se descobrisse que todo o mundo que conhece deixasse de existir da noite para o dia?
Ao voltar de uma semana de acampamento, Ellie e seus amigos descobrem que a cidade em que viviam foi invadida por um inimigo desconhecido. Suas famílias foram aprisionadas e uma guerra está acontecendo em seu país. Agora, eles estão sozinhos em uma cidade sitiada, lutando para descobrir o que aconteceu com seu país e tentando sobreviver.
AMANHÃ é a história de uma aventura extraordinária em tempos extraordinários, em que esconderijos, explosões e fugas passam a fazer parte da rotina desse grupo de amigos. Sozinhos e sem ter para onde ir, Ellie e seus amigos vão precisar de toda a coragem e ousadia para sobreviver.

É a criadora e autora do Resenhando Sonhos.
Gaúcha do interior do Rio Grande do Sul, hoje mora na capital Porto Alegre e quer conhecer o mundo.
Publicitária por formação, sonhadora por opção. É mal humorada e chata.