A Ameaça Sombria – Melissa Grey

A Ameaça Sombria é o segundo livro da Trilogia Echo da autora Melissa Grey. O lançamento é de 2017 pela editora Seguinte.

* Essa resenha contém spoilers do livro anterior

Sobre o Livro

Echo descobriu seu verdadeiro poder e agora precisa lidar com o peso disso, e ao mesmo tempo dividir sua mente com Rose, que acaba por tumultuar seus sentimentos. Com a descoberta de toda história ela tem um pouco de dúvida sobre o que sente em relação a Caius, e do quanto disso pode ser influencia de sua nova companheira mental.

Enquanto tentam se recuperar da batalha com Jasper gravemente ferido, também é preciso se manter em segredo, pois tanto os Avicen quanto os Drakharin tem interesse em descobrir onde se esconde o Pássaro de Fogo. Mas parece haver algo ainda mais sombrio rondando a todos quanto coisas estranhas começam a acontecer.

“Agora, ela era algo selvagem e devastador, uma fera celestial emoldurada por uma labareda de sua própria criação.”

A natureza é justa e se uma força de luz foi invocada ao mundo, talvez uma das trevas também tenha vindo acompanhar. Com isso, Echo, Caius, Dorian, Jasper e Ivy terão de encontrar opções e forças para seguir lutando e encontrar um jeito de contra atacar esse balanço, antes que seja tarde demais.


Minha Opinião

A Ameaça Sombria da continuidade a história que se iniciou em A Profecia do Pássaro de Fogo com os Avicen e Drakharin em sua guerra centenária e busca pelo lendário pássaro. Aqui, com a descoberta e ascensão de Echo com o poder da luz, todos os olhares estão em sua direção fazendo com que ela e seus amigos precisem se esconder até que bolem um novo plano e estejam recuperados da batalha.

Há uma grande indecisão no começo da história, já que nenhum dos lados pode ser realmente considerado amigável. Echo quer fazer algo, principalmente quando começa a sentir a presença sombria que a procura. Porém há muitas variáveis e ela fica grande parte do livro de mãos atadas e à mercê dos acontecimentos. Caius também está apático e o poderoso (ex) Príncipe Dragão perde praticamente todo o brilho aqui, apenas seguindo o fluxo dos movimentos de Echo.

“Echo havia aberto uma porta e deixado o pássaro de fogo entrar. Mas não conseguia parar de pensar no que tinha deixado sair.”

Algo que eu achei que iria incomodar aqui, mas que não aconteceu, foi o romance. Echo e Caius claramente tem algo, mas como agora ela está com a presença de Rose em si, não sabe ao certo se o que sente é real ou um reflexo dos sentimentos antigos da jovem. Quem também reaparece para dar uma balançada na situação é Rowan, o namorado e soldado Avicen. Mas esse possível triângulo não perdura e a jovem toma uma decisão rapidamente. O que isso não atrapalhou aqui, pode ser exatamente o problema do terceiro e último livro.

No fim de A Ameaça Sombria algo acontece que pode mudar muito o rumo da história. Porém essa mudança não é exatamente pra positivo, já que o fator motivacional se volta para o lado romântico, colocando a verdadeira ameaça em segundo plano, e isso nunca acaba bem, pelo menos no meu ponto de vista que não sou uma fã desse tipo de coisa interferindo na história.

Quanto ao desenrolar da narrativa, tudo é bem linear e não tem nenhuma grande reviravolta ou surpresa. Esse é o típico caso do segundo livro com encaixes e que não vem a acrescentar tanto assim na história. O único aspecto que ganha mais desenvolvimento são os mitos e elementos que constroem os pilares dessas duas sociedades, afinal ainda não sabíamos muito sobre elas, além do que foi explicado sobre a lenda principal do pássaro de fogo para que entendêssemos sua busca.

“No decorrer de poucos meses , ela tinha passado de órfã infeliz a arma de destruição em massa.”

O que mais me chama atenção nessa trilogia é a proposta de mundo desenvolvida, onde essas duas raças coexistem com os serem humanos em uma guerra sem fim. O fato de termos toda uma sociedade desenvolvida que caminha em paralelo com a nossa, mas é completamente oculta é algo muito legal e insere magia dentro do nosso mundo. Os Avicen e Drakharin também tem estruturas interessantíssimas que, acredito, mereciam ser melhor exploradas do que somente a linha rasa que a autora está conduzindo. É um daqueles casos onde o mundo é legal demais comparado a simplicidade do que está acima dele.

O terceiro livro, que deve chegar ao Brasil em 2018, precisa atar todas as pontas soltas e trazer algumas surpresas à história, para que ela consiga fazer o leitor se confrontar com algo inesperado. Confesso que não estou com as expectativas tão altas, mas gostaria de ser surpreendida, principalmente por todo o potencial.

A Trilogia Echo tem uma premissa muito legal, mas desenvolve pouco em cima do que lhe é dado e deve agradar mais os fãs de fantasias contemporâneas mais simples que querem conhecer universos paralelos e que envolvam seres diferentes e interessantes. Agora é torcer por encontrar algo arrebatador em The Savage Down para fechar essa história em alta.

A AMEAÇA SOMBRIA

Autor: Melissa Grey

Editora: Seguinte

Ano de publicação: 2017

O mundo de Echo mudou por completo quando a garota menos esperava. Até pouco tempo, ela era apenas uma espectadora da guerra milenar entre os Avicen e os Drakharin, dois povos mágicos que habitam a Terra em segredo. Agora, depois de encontrar e libertar o pássaro de fogo – uma figura mítica importante para os dois grupos – e de descobrir o poder que carrega dentro de si, Echo precisa entender qual papel deve desempenhar para colocar um fim definitivo nesse conflito.
Para complicar, a libertação do pássaro de fogo deu nova vida a um ser antagônico a ele, o kuçedra. Feito de trevas e sombras, o kuçedra espalha medo e morte por onde quer que passe – principalmente se controlado pelas pessoas erradas. Enquanto tenta encontrar uma solução para esse novo obstáculo, Echo vai perceber que a linha que separa a luz das trevas é bem mais tênue do que esperava…

É a criadora e autora do Resenhando Sonhos.
Gaúcha do interior do Rio Grande do Sul, hoje mora na capital Porto Alegre e quer conhecer o mundo.
Publicitária por formação, sonhadora por opção. É mal humorada e chata.
  • Thais M. Costa

    Gosto muito de trilogias de fantasia, não li muito pra naonpegar spoiler pq não li o primeiro , mas já coloquei na minha lista de desejados . bjus

  • Carol Mendes

    Não conhecia o livro, mas como não tô muito na vibe de ler livros do gênero, vou passar sua dica. Ainda mais que, como você disse, não tem tantas reviravoltas e não surpreende, nem te fez ficar na expectativa da continuação, haha, não me chamou muito atenção. Mas achei a capa lindaaa, a Seguinte sempre arrasa!

    Virando Amor

  • Samuel

    Eu tinha gostado bastante do primeiro livro mas não sei se darei continuidade com o próximo livro.

  • Amanda Barreiro

    Oi Tamirez! Acho que esse é o tipo de livro que eu não curtiria muito pelo que você falou de ser uma fantasia mais rasa, mais simples. Sou fã da linha mais elaborada, rs. Eu não li o primeiro e não conhecia a série, mas pelo que eu entendi da premissa parece ser interessante, mas não é algo que eu procuraria.
    Beijos.

  • A premissa de mundos paralelos coexistindo com o nosso (pelo menos foi isso que eu entendi) é até interessante, sinceramente, eu já estou meio cansada de tantas trilogias o tempo todo.Então não colocarei esse livro na minha lista. Bjs.

  • Natália Costa

    Gente, é tanta série que nunca nem ouvi falar que não dou conta! hahahaha
    Quando sair o terceiro e eu ver que terminou bem e vale a pena eu leio! :P
    ps.: lindas fotos!!! <3

  • Gabriela Souza

    Oi, Tami! Dei uma lida por cima pois ainda não terminei o primeiro volume (e vou demorar horrores pra terminar pois o livro não ta me agradando). Já vi que o segundo volume não é grande coisa também kkkk vou aguardar a chegada do terceiro volume e a tua resenha pra ver se vale a pena continuar. Beijoss

  • Leticia

    Nao conhecia a autora. Quem sabe começo com essa trilogia?!?

  • Camila Rezende

    Adorei a capa desse livro.
    Nao li a resenha por causa dos spoilers do primeiro livro.
    Fiquei curiosa vou tentar ler o primeiro livro.