Amor em Jogo – Simone Elkeles

Amor em Jogo é o primeiro livro da série homônima, escrito pela autora Simone Elkeles. O lançamento é de 2014 pela editora Globo Livros.

Sobre o livro

Ashtyn Parker e Derek Fitzpatrick são dois jovens que têm ao mesmo tempo tudo e nada em comum. Ela vem de uma família com um histórico de abandono, sua mãe sumiu após o divórcio, a irmã mais velha mudou-se não muito tempo depois. Ashtyn e o pai têm um relacionamento frio, vivem em uma casa um pouco mal cuidada e são consumidores assumidos de junk food. Uma família disfuncional, por assim dizer.

Com o objetivo de chamar a atenção do pai, quando mais nova, ela começou a jogar futebol americano. Acontece que embora seu plano não tenha dado muito certo, e o pai se mantenha afastado emocionalmente, Ashtyn tornou-se uma jogadora talentosíssima e por isso se destacou no time da escola. Seu sonho é conseguir uma bolsa esportiva em uma conceituada faculdade, continuar o namoro com o quarterback Landon e dar ao seu time o destaque que merece.

“Ashtyn Parker é perigosa. Ela tem esse exterior durão, fala como um cara e se veste como um, na maior parte do tempo. Daí tem a outra metade, a metade que é vulnerável e insegura, e usa roupas sexy para se certificar de que as pessoas saibam que ela é uma mulher por baixo daquela fachada de durona. Achei que a irritando, ela se afastaria. Mas talvez fosse para destruir aquele muro que ela construiu.”

Derek é apaixonado por futebol americano e é conhecido como um jogador prodígio. Após a perda da mãe, de quem era muito próximo, ele para de jogar. Com um pai que passa mais tempo imerso no mar em um submarino e com uma madrasta poucos anos mais velha que ele – após ser expulso do colégio interno onde estava – Derek se vê obrigado a mudar-se de sua cidade natal para Chicago. A ideia é morar na casa da família da madrasta (família essa que ela não via há 10 anos). Derek tem fama de durão, de bad boy bagunceiro e imprevisível, e isso é tudo aquilo de que Ashtyn precisa manter distância. Ela, por sua vez, é uma menina muito certinha, do tipo que não gosta de surpresas e que precisa de alguém disposto a permanecer em sua vida, ou seja, é tudo aquilo capaz de deixar Derek o mais afastado possível. Mas quando os dois se encontram e uma atração forte e incompreensível surge entre eles, muitas coisas podem acontecer.


Minha Opinião

Derek é aquele tipo de personagem que a gente sabe que é incompreendido. Durante a narrativa todos os acontecimentos que deram a ele essa fama são explicados, de modo que a gente percebe uma constante falha na interpretação de todos, ou seja, ele não é nenhum bad boy. É um rapaz que sofreu uma perda muito significativa, e que por isso prefere não criar laços mais fortes com ninguém. Mesmo assim é aquele tipo de amigo parceiro, com um coração imenso e um toque de ironia que deixa a história mais gostosa de acompanhar.

“Droga, sei que estou mergulhando fundo demais. Eu deveria fugir disso, dela, mas não vai acontecer. Nossa atração é poderosa demais e impossível de ignorar. Ela segue meu queixo e lábios, olhando para mim como se eu fosse a resposta para tudo. Eu não sou, e não deveria fingir que sou.”

Ashtyn é uma jovem que usou todo o drama familiar a seu favor. Estabeleceu uma conexão forte com os rapazes do time de futebol americano e por isso tornou-se capitã desta equipe. Ela é esforçada, batalhadora, tem sua vida bem calculada. Quando ela e Derek passam a viver na mesma casa, já que sua irmã mais velha é a madrasta do rapaz, as coisas ficam bastante confusas. Quem é aquele menino com cara de briguento, mas que faz questão de tomar vitamina de banana com espinafre pela manhã? Por que ele tem aquele jeito durão, mas conquistou seu cachorro e seus amigos logo de primeira? Porque mesmo deixando claro que usa as meninas apenas para curtir o momento, despertou em Asthyn sentimentos tão profundos?

É sobre isso que o livro vai falar. Sobre dois jovens que encontram um no outro aquilo que nem imaginavam precisar. Alternando os pontos de vista entre os dois protagonistas, Amor em Jogo fala sobre esses sentimentos e sobre aqueles que nascem das relações mais inesperadas. Fala sobre a necessidade de ressignificar relações familiares, sonhos antigos e desejos que surgem do nada. Outro ponto sobre o qual o livro foca bastante é a amizade entre Ashtyn e seus colegas de time. Temos uma visão mesmo que básica de todos eles, mas principalmente sobre Monika, Trey e Victor, que são os protagonistas do spin off desta série.

“Alvo? Estou convencida que posso lidar com ser um alvo. Sou forte, valente, e ninguém vai me amedrontar. Eu não desisto”.

É uma história relativamente clichê? Sim. Mas tudo isso é apresentado em uma narrativa tão simples, tocante e divertida, capaz de envolver o leitor de tal maneira, que ser clichê é o de menos. O que importa é que a gente mergulha tão profundamente na leitura que nem percebe o tempo passar. Minha única ressalva foi o final. Ou melhor, a velocidade com que tudo aconteceu. Penso que todo o desenrolar da relação de Ashtyn e Derek demorou para acontecer, mas isso se justifica pelo fato de que questões individuais também foram abordadas na história. Infelizmente o livro acaba antes de conseguirmos aproveitar um pouco mais o casal, que cativa e entretém o leitor e por isso deixa um gostinho de quero mais.

Por se tratar de uma série, minha esperança é que seja possível acompanhar um pouco mais destes personagens nos livros seguintes. Quem sabe a autora acabe fechando algumas lacunas que deixou? Fico na torcida, pois Amor em Jogo é um livro fofo, um Young Adult leve e divertido. Aqui não há grandes mistérios ou dramas, é uma leitura rápida e simples que consegue prender o leitor do início ao fim.

AMOR EM JOGO

Autor: Simone Elkeles

Editora: Globo Livros

Ano de publicação: 2014

Ashtyn Parker já está acostumada a ser abandonada, e aprendeu a não se deixar envolver demais em nenhum relacionamento. Quando sua irmã mais velha volta para casa, depois de dez anos, com um enteado a tiracolo, ela não quer saber de nenhum dos dois. O que Ashtyn não esperava é que o tal garoto mal-encarado e sem nenhum limite seria também… Irresistível.
Depois de ser expulso do colégio interno em que estudava, Derek Fitzpatrick não teve outra escolha senão ir morar com a esposa de vinte e poucos anos de seu pai, que está viajando pela Marinha. Além de ter que aturar a madrasta, ele recebe a notícia de será obrigado a se mudar da Califórnia para sua cidade natal, Illinois. A vida não tinha mesmo como ficar pior…
Ashtyn se esconde atrás de uma fantasia da vida perfeita: boa aluna, a única menina – e capitã! – do time de futebol americano da escola e namorada do quarterback promissor. Tudo parecia um conto de fadas. Ainda assim, ela se sente deslocada, e tem um plano para deixar tudo pra trás e correr em busca da bolsa de estudos em alguma faculdade bem longe de sua vida atual.
Tudo o que Derek menos quer é participar de mais um drama familiar – já bastam os seus. Agora, ele se vê preso a uma casa estranha, com pessoas que não conhece e em uma cidade bem diferente do que está acostumado. O que ele não esperava era que aquela garota briguenta e fã de junk food seria capaz de mexer tanto com seus sentimentos. Ainda mais ele, tão acostumado a descartar meninas por aí.
Para azar – ou sorte!? – de Ashtyn e Derek, o destino ainda guarda mais uma reviravolta na manga. Mesmo com hábitos, ideias e sonhos completamente opostos, um desejo incontrolável surge entre os dois e, juntos, eles enfrentarão o desafio de vencer os preconceitos e os tabus da cidade em que vivem, além de seus próprios medos, para se entregarem completamente a uma paixão avassaladora.

Uma leitora frenética e inquieta, apaixonada por histórias fantásticas e com uma tendência a se deliciar com romances água com açúcar. Viciada em fotografias e gatos, é uma apreciadora das pequenas coisas e costuma ver beleza até onde não há.