As Crônicas de Morrighan – Mary E. Pearson

As Crônicas de Morrighan é um prelúdio da história escrita por Mary E. Pearson nas Crônicas de Amor e Ódio. O livro é lançamento de 2017 da Darkside Books.

Sobre o Livro

Morrighan sobreviveu em constante luta nas sombras da Devastação. Entre os Remanecentes, uma de suas batalhas diárias era se manter longe do caminho dos Abutres, inimigos que não mede esforços para subjugar e tomar tudo para si. Mas, é inesperadamente entre eles que essa menina vai encontrar Jafir.

“Parecia que sentir medo era algo que estava no meu sangue. Isso me mantinha sempre ciente das coisas, mas, até mesmo com meus dez anos de idade, eu estava cansada disso.”

Num encontro estranho que se repete mais algumas vezes ao longo dos anos, um vínculo estranho e inesperado se estabelece, obrigando Morrighan a ter de aprender a sobreviver não só as intempéries da vida, mas também aquelas que seu coração pode apresentar.


Minha Opinião

Minha relação com As Crônicas de Amor e Ódio passou por vários estágios. Eu adorei The Kiss of Deception, me decepcionei com The Heart of Betrayal e fiz a minha paz com as coisas que fecharam o desfecho em The Beauty of Darkness. Porém, mesmo nesses termos, o mundo apresentado foi um lugar que deixou saudades.

A Lia foi uma personagem que me marcou pela sua determinação inicial de trilhar o próprio caminho e, um pouco depois, o seu senso de dever. Porém, havia sempre uma sombra que pairava sobre os livros, uma figura que deu nome a um reino, inspirou uma lenda e, de certa forma, inspirou nossa protagonista em seu caminho: Morrighan.

“Há algumas coisas que nunca saberemos sobre as pessoas que vieram antes de nós. Algumas histórias se perderam para sempre.”

Nesse prelúdio, quem era lenda ganha vida e podemos conhecer um pouco mais sobre essa que era uma garota que conheceu uma realidade muito diferente. Muitos e muitos anos antes a configuração que conhecemos na narrativa principal da trilogia não existia e ficamos sabendo brevemente pelos trechos apresentados como isso poderia ter acontecido. Então, a autora resolveu presentar a todos com essa pequena história que narra o início da trajetória de Morrighan.

É um livro curto que compreende vários anos de sua vida, até a adolescência quando ela marcha para começar a trilhar um caminho que a colocaria na história desse mundo. É o passo a passo da forma como um sentimento pode unir duas pessoas muito diferentes, o tradicional caso onde o amor pode mudar tudo. Essa é a história de um amor proibido, mas também é uma narrativa sobre sobrevivência. Sobre mesmo quando tudo está perdido e você parece cercado por todos os lado, há sempre uma chance se houver um sopro de esperança, de força. E essa é uma das lições que aprendemos com a jovem Morrighan.

Com isso em foco, o que eu senti falta aqui foi o real propósito do livro. Passamos por 120 páginas que explicam o desenvolvimento de uma relação e motivação que vai dar origem a tudo, mas quando as coisas realmente seriam explicadas, é o ponto onde a trama termina. Deixando, para mim pelo menos, mais perguntas do que respostas. O que eu vi aqui foi só um milímetro de movimento em direção a sociedade apresentada nas Crônicas de Amor e Ódio e confesso que fiquei levemente frustrada.

“Nós já perdemos demais. Nós nunca devemos nos esquecer de onde viemos, para que não repitamos a história. Nossas histórias devem ser passadas para nossos filhos e para nossas filhas, pois, com apenas uma geração, a história e a verdade são perdidas para sempre.”

Acho que para quem gostou da trilogia principal, sempre vale a pena revisitar o universo e descobrir um pouquinho mais dos segredos ali escondidos, mas vá sem muita fome de respostas porque elas não vão estar aqui. E, um bônus sobre esse livro é que essa edição lançada pela Darkside foi a primeira física em todo o mundo, já que a história só havia sido lançada até então em formato digital.

E que edição né? Achei a escolha de capa muito bonita nesse estilo gesso e o trabalho interno também está muito legal. Ao contrários dos outros livros da série onde encontrei vários erros de revisão, aqui nada me gritou aos olhos e isso é sempre positivo né?

Então fica ai a dica pra quem quiser conferir As Crônicas de Morrighan. Se curte uma boa história de amor, é um prato cheio; pra quem nem tanto, se é um mundo que você gosta, acho que vale a pena puxar pela nostalgia e reencontrar um pouquinho do espírito de Lia em nossa Morrighan.

AS CRÔNICAS DE MORRIGHAN

Autor: Mary E. Pearson

Editora: Darkside

Ano de publicação: 2017

Descubra a origem de um sentimento que ergueu um novo Reino. Quando o primeiro volume das Crônicas de Amor & Ódio chegou ao Brasil, os leitores souberam na hora que era amor à primeira vista. A jornada de Lia — repleta de aventura, fantasia, poder e romance — fez com que os darklovers se entregassem de corpo e alma a um universo deslumbrante criado pela premiada escritora Mary E. Pearson. Mas antes que fronteiras tivessem sido traçadas, antes que tratados fossem assinados e batalhas fossem travadas novamente, antes que os grandes reinos dos Remanescentes tivessem até mesmo nascido, uma menina chamada Morrighan e sua família lutavam para sobreviver em meio à guerra.

É a criadora e autora do Resenhando Sonhos.
Gaúcha do interior do Rio Grande do Sul, hoje mora na capital Porto Alegre e quer conhecer o mundo.
Publicitária por formação, sonhadora por opção. É mal humorada e chata.