A Ascensão das Trevas – Morgan Rhodes

A Ascensão das Trevas é o terceiro livro da série A Queda dos Reinos, da autora Morgan Rhodes. A publicação é de 2014 pela editora Seguinte.

*Esta resenha contém spoiler dos livros anteriores

Sobre o Livro

O Rei Sanguinário segue traçando seu caminho em direção ao poder. Mais do que nunca agora seu olhar está voltado para a Tétrade e ele precisa encontrar os quatro cristais perdidos para conseguir um poder indescritível.

Lucia finalmente acordou e é hora de descobrimos tudo o que ela pode fazer e como Gaius vai utilizar isso à seu favor. A jovem feiticeira vai encontrar um estranho alívio na companhia de Cleo, mesmo sem entender exatamente o porquê.

“Logo tudo chegará ao fim. Toda a dor. Todo o sofrimento. Toda a esperança sem sentido.”

Picture_20170217_233010143

Cleo e Jonas maquinam planos para evitar o alcance dos Rei aos cristais, mas tudo está mais complicado agora que os rebeldes foram dizimados. Quem também ronda a situação é Magnus, que cada vez mais se distancia do pai em busca de sua própria ascensão e poder.

Em meio a tudo isso desembarcam de Kraeshia o príncipe e a princesa daquele reino. Com os olhos voltados para as antigas lendas de Mítica, sua visita pode representar bem mais ameaça do que um primeiro olhar sugeriria. Mas o que será que ameaça mais do que o exército que eles possuem, podendo marchar sobre o reino?


Minha Opinião

Eis aqui a evolução que eu tanto aguardei desde que comecei a ler essa série. A Ascensão das Trevas foi um livro que me deixou empolgada a acompanhar o restante da trama, que ainda contém mais três livros. Finalmente tivemos acontecimentos importantes desenvolvidos e a evolução tão desejada dos personagens.

Lucia é de longe a personagem que mais ganhou peso aqui. Ela entende muito mais do poder que possui e passa a não só ser guiada cegamente pela mão do “pai”, mas também a tomar suas próprias decisões e entender o quando é poderosa. Esse tipo de noção pode lhe conceder autonomia, mas também é muito perigosa, pois a personagem pode tomar rumos que não estamos esperando, diminuindo essa euforia.

Cleo também cresceu. Ela está bem mais esperta aqui. Finalmente parece ter entendido que antes de se preocupar com suas relações amorosas, ela precisa tramar planos e garantir sua sobrevivência e a restauração do poder aos Auranos. Há também uma “evolução” engraçada da relação dela com Magnus, o que acaba por gerar alguns momentos bem interessantes, principalmente no final do livro.

Picture_20170217_233034972

Jonas começa esse livro completamente sem chão. Suas ordens foram as responsáveis pela morte de muitos rebeldes e seu grupo foi dizimado. Parece que finalmente ele também compreenderá que suas ações tem peso e consequências e que é preciso pensar um pouco mais sobre elas. O tom de sua relação com Cleo também da uma mudada, e passou a me incomodar menos.

Magnus ainda é o personagem mais sem chão. Ele segue querendo agradar o pai, mas já entendeu que precisa trilhar seu próprio caminho se quiser chegar em algum lugar. E isso pode muito bem representar que ele precisa passar por cima desse Rei para conseguir tal façanha.

Esse é um livro onde todos caminham em direção aos cristais mágicos e perdidos. Há uma ânsia enorme para chegar primeiro, pois quem por as mãos em cima deles terá um poder enorme ao seu dispor. E, por mais que cada um os queira para si, o objetivo principal acaba sendo não deixar que o Rei Sanguinário ponha as mãos neles antes de qualquer um deles.

“Limeiros cheirava a gelo. Paelsia, a terra. Mas Auranos cheirava a rosas.”

Picture_20170217_232903158

O legal é que não ficaremos somente com esses personagens que já conhecemos, mas novos jogadores entram no tabuleiro. Os príncipes de Kraeshia desembarcam em Mítica com alguns objetivos ocultos, e jogarão estratégias ambíguas para conseguir as informações que precisam. Porém, não só isso, eles também representam uma ameaça, já que possuem um poderoso exército que poderia marchar sobre eles com facilidade.

A Ascensão das Trevas é um livro com bem mais desdobramentos, mortes e surpresas. Aqui, comecei a sentir mais firmeza sobre a trama e também a ter mais fé nos personagens e em suas motivações, que sempre haviam sido um problema pra mim. O 4º livro, Maré Congelada, já está disponível e será uma das minhas próximas leituras, pois estou ansiosa para saber o que vai acontecer em seguida.

A ASCENSÃO DAS TREVAS

Autor: Morgan Rhodes

Editora: Seguinte

Ano de publicação: 2014

Depois de conquistar Mítica inteira, o rei Gaius ainda não está satisfeito: sua nova missão é encontrar a Tétrade, quatro cristais mágicos perdidos, capazes de conferir poderes indescritíveis a quem os reunir. Para isso, ele conta com os conselhos de Melenia, uma imortal que o visita em seus sonhos e que o instruiu a criar uma estrada ligando todos os reinos. Gaius acredita que está no caminho certo e que Lucia, sua filha adotiva, será a chave para localizar e despertar os cristais.
Mas o Rei Sanguinário não é o único que cobiça essa magia milenar: vindos de Kraeshia, um império vizinho muito influente, o príncipe Ashur e a princesa Amara conhecem as lendas de Mítica e desconfiam de que a Tétrade não seja apenas um mito. Logo eles entram na disputa e buscam seus próprios aliados nessa corrida pelo poder.
Um período de trevas se abate sobre Mítica, e nesses tempos sombrios Jonas, Cleo, Magnus e Lucia precisam descobrir o quanto antes em quem podem confiar.

É a criadora e autora do Resenhando Sonhos.
Gaúcha do interior do Rio Grande do Sul, hoje mora na capital Porto Alegre e quer conhecer o mundo.
Publicitária por formação, sonhadora por opção. É mal humorada e chata.