fbpx

A Caçadora de Bruxos – Virginia Boecker

A Caçadora de Bruxos é da autora Virginia Boecker e foi lançado no original em 2015 e trazido ao Brasil com a tradução de Alves Calado pela Galera Record em 2016.

SOBRE O LIVRO

Trazendo o cenário da Inglaterra medieval e os tempos da inquisição, A Caçadora de Bruxos conta a história de uma jovem de 16 anos chamada Elizabeth. A garota perdeu os pais ainda muito jovem vítimas de uma praga que desolou a Ânglia.

Com a ajuda de Caleb, garotinho que também perdeu os pais, Elizabeth consegue um emprego na cozinha do castelo real, no entanto o pequeno e ambicioso jovem tinha outros planos para ambos. E é assim que com o passar do tempo eles conquistaram um dos títulos mais importantes para a época. Com a proibição da prática de magia pelo atual inquisidor e treinador dos garotos, Blackell, eles se tornaram caçadores de bruxos da guarda do Rei.

“Olhe para além do que você vê, para alguém que foi cegado.

Aquilo que você busca só por ela pode ser encontrado.

Traída, mandada a um local sem chances de voltar,

Elizabeth Grey, abandonada para queimar.”

Apesar de ser aparentemente frágil, a garota se torna uma das melhores caçadoras de Reformistas, suspeitos de praticar magia ilegalmente. Tudo corria bem e Elizabeth se tornava cada vez melhor, até que um dia a garota é acusada de feitiçaria e condenada a morrer na fogueira. Com medo e sozinha ela é trancada em um calabouço onde se põe a esperar pela ajuda de seu velho amigo Caleb. No entanto, os dias se passam, a garota está cada vez mais doente e não há nenhum sinal de esperança ou de seu salvador.

A ajuda, no entanto, vem de onde menos se pode esperar. Quem a liberta das grades do calabouço é Nicholas Perevil, o maior e mais procurado mago de toda a Ânglia. Sem ter outro modo de escapar a garota acaba indo com mago afim de tramar um plano para entregá-lo a Blackwell e ganhar seu perdão.

No entanto, nem tudo funciona como deveria e a jovem acaba por fazer descobertas que causam uma reviravolta na história, e que a fazem se questionas sobre a quem ela deve ser leal e de qual lado está a verdade.


MINHA OPINIÃO

Sem dúvidas essa história foi uma surpresa. Acredito que a ideia de que as aparências enganam está presente em todo o livro, e serviu sobre o próprio livro pra mim, já que tinha uma impressão completamente diferente do que esperar dele. Apesar de ter mostrado aspectos completamente diferentes do que eu tinha em mente, a narrativa da autora é envolvente e muito fluida, o que faz com que cada segredo seja revelado em seu momento exato, o que de certa forma cria uma expectativa enorme para o leitor.

Trazer de volta o cenário medieval e a época onde pessoas eram sacrificas é sempre um desafio e tanto, não só pelo peso do tema em si, mas também por ser difícil criar uma nova história dentro de um aspecto tão conhecido, mas ao mesmo tempo desconhecido, já que nenhum de nós chegou a vivenciar esses tempos.

“Confie naquele que enxerga tão bem quanto escuta,

Pois as aparências muitas vezes fazem com que você se iluda.

Traída por três, ligada a quatro,

Quem perdeu dois pode ter mais uma perda no fardo.”

A desconstrução das certezas que cada personagem carrega consigo ao longo da narrativa é feita de uma forma simples mas convincente, o que faz com que torçamos para que o que mais parecia errado, passe a dar certo. Apesar da existência de um “fundinho romântico” esse não é apenas mais um livro que de repente cria um romance sem sentido e sem razão. Na verdade, ele é o menos importante, e principalmente, foi colocado como uma forma de desconstrução de ideias, de forma leve e descontraída.

12

O crescimento da protagonista ao longo da narrativa é algo claramente visível visto que ela passa a enfrentar situações onde ninguém pode tomar as decisões por ela, ou melhor dizendo, situações onde suas decisões irão decidir o rumo de sua vida e da vida daqueles com quem ela realmente se importa. Os personagens secundários são descritos de forma a cativar o leitor, sendo alguns deles, muitas vezes, super engraçados e divertidos!

A magia descrita no livro traz alguns elementos já conhecidos, como a Pedra Filosofal, a alquimia e a astrologia, no entanto, de uma forma diferente do que já foi explorada, não tornando apenas uma cópia de outros livros que apresentam os mesmos elementos.

Sem dúvida essa é uma ótima pedida para quem procura algo leve e descontraído para se aventurar no mundo da fantasia. O livro tem continuação lá fora, além de outros dois contos intermediários, porém pode ser lido também como stand alone, já que a história tem final.

A CAÇADORA DE BRUXOS

Autor: Virginia Boecker

Editora: Galera Record

Ano de publicação: 2016

Seu maior medo é seu maior inimigo.
Um reino dividido entre repressores da magia e magos reformistas. Um inquisidor sedento por sangue. Uma jovem caçadora de bruxas incriminada injustamente por praticar bruxaria. Uma aliança inesperada e perigosa.

É resenhista do Resenhando Sonhos.
Estudante de Direito, 21 anos, mineira, mora em Belo Horizonte e ama o universo literário.