A Casa do Lago – Kate Morton

A Casa do Lago é mais uma cativante história de Kate Morton, um romance policial que promete entrelaçar a vida do leitor a de seus personagens. A obra foi trazida para o Brasil em 2017 pela Editora Arqueiro.

SOBRE O LIVRO

A casa da família Edevane é conhecida como a mais bela além dos bosques que circulam a Cornualha. A festa do solstício de 1933 está em seus últimos preparativos e Alice, a filha do meio do Sr. e Sra. Edevane tem muitos motivos para comemorar, pois acaba de terminar seu primeiro livro e, além disso, está completamente apaixonada. No entanto, quando os fogos de artifício são lançados para enfeitar o céu, algo terrível abala a vida de Alice e toda a sua família e faz com que eles deixem a casa do lago, para sempre.

“Ah, isso – disse. – Não havia nada ali…”

Setenta anos depois de a família deixar a casa completamente abandonada à ruína, uma detetive nova iorquina, Sadie Sparrow, é levada a passar um tempo com o avô na Cornualha após ser afastada da carreira por um caso problemático.  Certo dia, enquanto passeia com os cachorros do avô ela se embrenha no bosque e acaba encontrando uma casa abandonada rodeada pelo lago. Apesar de parecer desabitada há anos, a casa parece ter sido deixada às pressas. Sadie então acaba descobrindo a história de um bebê que desapareceu sem deixar pistas.

Enquanto ela investiga o caso ela vai ter seu caminho entrelaçado com uma famosa escritora de casos policiais. Agora, uma senhora de idade, Alice Edevane leva uma vida tranquila e tão perfeitamente organizada quanto as tramas de seus romances policiais, até Alice aparecer tentando revirar seu passado, fazendo com que uma longa teia de segredos dos quais a escritora sempre procurou fugir, retornem para assombrá-la.


MINHA OPINIÃO

É importante dizer que “A Casa do Lago” não é basicamente um suspense escrito sob as linhas clássicas do tema, mas sim uma história para aqueles que se envolvem por tramas que não se passam com ação a todo minuto, mas que desvenda segredos aos poucos, envolvendo segredos familiares, mentiras e amores mal resolvidos.

Apesar disso, o desfecho da história é surpreendente, assim como todas as reviravoltas, que ocorrem ao longo de toda a obra. Isso pode parecer um pouco confuso ou até bem carregado de informações, mas conforme andamos pelas páginas e vamos nos familiarizando com a escrita da autora, tudo acaba se encaixando.

Kate Morton passa grande parte da obra descrevendo não somente os locais apresentados, como os personagens em detalhes minuciosos, o que é fundamental para que a autora consiga levar o leitor pela teia de segredos que envolvem a trama principal. O passado e o presente se misturam a todo tempo, hora narrado por Alice, hora por Sadie, mas sempre trazendo pontos de vistas de outros personagens envolvidos e criando até uma ligação, mesmo que indireta ao caso mal resolvido da detetive com o novo caso sobre os Edevane.

“A vida vai curá-lo de suposições ingênuas. A única coisa com que se pode contar é que não se pode contar com ninguém.”

Outro detalhe característico é o fato de a autora colocar dúvidas entre os pensamentos do leitor, criando cenas que não condizem com que os personagens revelam e até mesmo fazendo com que seja impossível escolher a quem culpar ou acreditar, amar ou odiar.

A personalidade dos personagens é outro aspecto interessante, cheios de contradições eles no levam a navegar em seus pensamentos confusos. Alice, por exemplo, é ao mesmo tempo uma adolescente encantadora, mas inconsistente e imaginativa, enquanto Sadie é uma adulta cheia de certezas mas igualmente cheia de obsessões.

Por fim, é possível dizer que o apelo da obra é baseado em questões familiares e históricas e em dilemas morais. Aparentemente, os próprios personagens descobrem a história em que estão envolvidos juntamente com o leitor e parecem tão surpresos com o fim da trama, que nos sentimos parte da narrativa. A imprevisibilidade é, a grande cereja do bolo.

thumb_livro

35estrelasb

A CASA DO LAGO

Autor: Kate Morton

Editora: Arqueiro

Ano de publicação: 2017

A casa da família Edevane está pronta para a aguardada festa do solstício de 1933. Alice, uma jovem e promissora escritora, tem ainda mais motivos para comemorar: ela não só criou um desfecho surpreendente para seu primeiro livro como está secretamente apaixonada. Porém, à meia-noite, enquanto os fogos de artifício iluminam o céu, os Edevanes sofrem uma perda devastadora que os leva a deixar a mansão para sempre. Setenta anos depois, após um caso problemático, a detetive Sadie Sparrow é obrigada a tirar uma licença e se retira para o chalé do avô na Cornualha. Certo dia, ela se depara com uma casa abandonada rodeada por um bosque e descobre a história de um bebê que desapareceu sem deixar rastros. A investigação fará com que seu caminho se encontre com o de uma famosa escritora policial. Já uma senhora, Alice Edevane trama a vida de forma tão perfeita quanto seus livros, até que a detetive surge para fazer perguntas sobre o seu passado, procurando desencavar uma complexa rede de segredos de que Alice sempre tentou fugir. Em “A casa do lago”, Kate Morton guia o leitor pelos meandros da memória e da dissimulação, não o deixando entrever nem por um momento o desenlace desta história encantadora e melancólica.

É resenhista do Resenhando Sonhos. Estudante de Direito, 20 anos, mineira, mora em Belo Horizonte e ama o universo literário.
  • Thais M. Costa

    Quero muito ler esse livro. A historia me chamou a atencao. a capa achei linda. ja vai pra minha lista 💖

  • Samuel

    É um gênero bem interessante mas com uma premissa que acabou não me instigando a ler. Não vi tantas resenhas sobre esse livro. Creio que não ser a uma leitura feita por agora.

  • Natália Costa

    Já vi várias resenhas deste livro e me chamaram muito a atenção. Eles está bem em alta né? Adoro um mistério e suspense.A capa também é linda!
    Bjosss

  • rudynalvacorreiasoares

    Ana Luiza!
    Nossa! Deve ser um daqueles livros que nos prende do começo ao fim com um enredo bem escrito, carregado de mistérios e com passagens de tempo, coisa que gosto muito em um livro porque dá uma visão dos aconteciments do passado e no presente.
    Desejo um ótimo final de semana!!
    “A sabedoria consiste em ordenar bem a nossa própria alma.” (Platão)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE SETEMBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

  • Gabriela Souza

    Oi, Ana!
    Fiquei bem curiosa em relação ao livro. Fiquei me perguntando o que teria acontecido pra família ter deixado a casa as pressas. Que bom que o livro tem uma história surpreendente, mas eu não conseguiria manter o ritmo já que os segredos demoram para serem desvendados. Beijos

  • Lili Aragão

    Oi Ana, a imprevisibilidade é um bom trunfo numa trama que se desenvolve de forma mais lenta e assim achei a ideia geral interessante, mas tenho que confessar que essa narrativa bem descritiva apesar de ser importante pra trama me preocupa um pouco, pois eu posso acabar não conseguindo manter o interesse na história. Ainda assim, achei a capa linda, a resenha tá ótima e talvez mais a frente eu resolva ler ;)

  • Gislaine Lopes

    Oi Ana Luiza,
    Tramas intercaladas entre passado e presente podem se tornar confusas, pois além de termos ambientações diferentes são muitos personagens para acompanhar, mas, aparentemente, isso não ocorre em A Casa do Lago, pois Kate Morton usou cada detalhe possível para desenvolver uma trama que vai além de um suspense. As dúvidas criadas pela autora fazem o leitor se envolver mais na trama, pois, para mim, personagens contraditórios ou confusos trazem um impacto maior na história e me faz querer desvendar cada pensamento presente. Se o livro já havia me chamado atenção, sua resenha só me deixou mais curiosa para desvendar os mistérios da família Edevane.

  • Franciele Débora

    Eu gosto de livros assim, bem construídos, com algum mistério no ar e suspense. Meu tipo de livro preferido. Fico feliz em saber que a leitura não é cansativa e sim bem fluida. A capa me chamou a atenção também e gostei da resenha, assim vou anotar a dica e surgindo a oportunidade correr pra ler. Beijos.

  • Samanta Samy

    Ganhei esse livro em um sorteio, estou super ansiosa!
    Estava na minha lista de desejados faz tempo. Li várias resenhas sobre ele, o final e a imprevisibilidade do livro sempre são citados como positivo.

  • Naiara Fidelis

    Vi recentemente resenhas sobre este livro, e parece ser interessante. Gosto de livros de investigação e fiquei curiosa para saber o que acontece com a família pra ela ter deixado o seu lar

  • Camila Rezende

    Não custamo ler livros desse gênero, mas gostei da sinopse desse.
    Achei interessante o fato da autora fazer o leitor se questionar sobre o que os personagens dizem e tbm dela conseguir surpriender o leitor no final do livro.
    Acho que vou incluir esse livro na minha lista.

  • Pamela Liu

    Oi Ana Luiza.
    Esse livro parece ser cheio de mistério, suspense e reviravoltas. É bom quando o final é surpreendente! Mas, mesmo assim, não me interessei pelo livro.
    Pela capa eu acharia que se tratasse de um romance ou um romance de época.
    Bjs

  • Michelli Santos Prado

    Realmente este livro tem sido muito bem avaliado devido sua historia, gosto de livros que vão nos instigando sobre mistérios, dúvidas e de seus personagens, pois tornasse uma leitura fluida pois ficamos curiosos e a leitura flui de forma rápida. Esta capa é linda demais! Já tenho ele na minha lista de desejados!!

  • Leticia

    Oi! Depois de ler tres Agatha Christie’s seguidos, fiquei com tanta vontade de ler A Casa do Lago. Com certeza lerei esse assim que possivel.

  • Amanda Barreiro

    Olá! Já vi esse livro por aí mas não conseguiu atrair meu interesse. Pelo pouco que sei não tem nada de diferente de tantos outros livros do gênero, e já não é meu gênero favorito, então essa dica eu passo, rs.
    Beijos.

  • Oi Ana, Tudo bem?
    Amo romances policiais, são maravilhosos! Mas em contrapartida, não sou muito fã de romances de época. Acho que o livro meio que junta tudo isso né?
    Mas tem outro ponto positivo que é se surpreender, amo livros assim.
    Vou deixar passar esse, tenho muitos outros livros em minha preferência agora. Mas amei a forma como descreveu o livro, resenha muito bem!
    Beijoos!