Cidade Submersa – Deborah Abela

Cidade Submersa é da autora Deborah Abela, lançado em 2014 pela editora Fundamento.

Sobre o Livro

A cidade de Grimsdon sofreu uma catástrofe marítima e foi submersa pela água. Com isso precisou ser evacuada e o exército retirou a maioria das pessoas que conseguiu, porém muitos ainda permanecem. Isabella é uma garota jovem e esperta que comanda um grupo de crianças e, quando está em uma missão em busca de comida e mantimentos, acaba por não notar que está sendo observada.

Xavier, um garoto que montou seu próprio “Aerotropo”, uma bicicleta com asas movida a pilhas e pedaladas, observava o grupo e resolveu se manifestar. Sem ninguém entender muito bem porquê, o garoto se oferece para ajudá-los e, é claro, com a sua bicicleta voadora, tudo poderia ficar mais fácil para os jovens.

“- Não devemos queimar livro.
– Posso sim. Acabei de fazer isso – disse o homem.”

20161023_170620

Ele os apresenta o pechinchão, um lugar onde várias trocas acontecem e também desperta o olhar de um grupo de mercenários que cobra imposto das crianças para manter a ordem. Eles querem a maravilha voadora de Xavier, criando uma trama perigosa para todos. Em meio a confusão eles também descobrem um cientista que previu essa catástrofe e mais uma pergunta começa a pairar sobre suas cabeças: se o governo sabia, porque deixou Grimsdon ser submersa?


Minha Opinião

Cidade Submersa é uma distopia juvenil e com uma linguagem super fácil de ser entendida entre os jovens. Ele é recomendado a partir de 9 anos e acho que serve como uma indicação muito positiva para iniciar crianças na leitura, não sendo uma opção tão óbvia e como um livro único, que normalmente é uma raridade.

Pra mim, enquanto leitora mais adulta, é óbvio que a história se enfraquece, mas entendo o propósito do livro e tentei aprecia-lo dessa forma. A escrita de Abela é super fluída e o livro é muito rápido de ler. Há várias crianças e ficamos curiosos para descobrir onde toda essa história vai levar conforme vemos esse novo garoto e seu aerotropo ser inserido, bem como a apresentação da gangue, do pechinchão e depois as descobertas do cientista e até de um possível monstro submarino. Como tudo isso vai se conectar?

“- O Skelene está chegando. Um monstro marinho.”

20161023_170645

O mundo pode soar um pouco surreal, mas é bastante palpável e acho que a chave da história está em por as crianças como personagens principais. Talvez, na imaginação de algumas delas aquela situação fosse ser uma aventura se não fosse real, mas infelizmente é a situação atual deles. Cada um dos personagens tem a sua história e aos poucos vamos descobrindo como cada um deles se juntou ao grupo.

Não há grandes desenvolvimentos com relação ao aprofundamento das personalidades, as informações e teorias também são rasas, porém quando se tratando de um livro infanto, elas não são realmente necessárias, já que grande parte das explicações reside na capacidade imaginativa de cada criança. Além desses elementos também há um ar cômico na história sem deixar de trabalhar assuntos também sérios, como a família, a amizade, lealdade, e as consequências para uma criança de viver em um mundo devastado e sem grandes esperanças.

20161023_170654

Acho que o que mais gostei no livro foi ver a autora também nos apresentar o lado de fora. Grimsdon foi uma fatalidade, mas o mundo não está todo submerso, então porque todos eles insistem em viver ali? O que há além dos limites da água nos é mostrado e justificado através do porque cada um deles ter optado permanecer na cidade. E, conforme caminhamos na trama, descobrimos mais e mais tanto sobre o mundo interno quanto do externo.

Como mencionei no começo, esse é um livro com uma escrita simples para jovens que estão se inserindo na leitura, mas mesmo assim consegue apresentar uma história interessante e com desdobramentos. Acho que eu nunca tinha visto uma distopia para crianças nesse formato e acredito que seja uma boa opção para instigar pequenos leitores a se aventurarem entre os livros.

thumb_livro

4estrelasb

CIDADE SUBMERSA

Autor: Deborah Abela

Editora: Fundamento

Ano de publicação: 2016

A cidade espalhava-se debaixo deles. Torres longilíneas, edifícios menores… Tudo envolto pelas águas. Depois da grande inundação, essa era a paisagem desoladora que restara de Grimsdon. Em um palácio abandonado, vivia um grupo de crianças órfãs, protegidas pela corajosa Isabella e seu amigo, Griffin. Sem adultos por perto, cuidavam uns dos outros, como uma verdadeira família. Até que um dia, um misterioso garoto de olhos negros, Xavier, apareceu pilotando sua bicicleta voadora! Esperto e divertido, ele logo conquistou a todos, menos Griffin, que sentiu uma profunda desconfiança sobre o novo hóspede…
Na companhia de Xavier, eles agora cortavam a cidade pelos ares e descobriam coisas incríveis, como a velha Casa do Parlamento, onde viviam muitas outras crianças, e Herman, o monstro marinho que serpenteava sob as águas. E também Jeremias, o cientista maluco que sabia muito sobre a origem daquela terrível catástrofe. E é assim que a vida deles começa a mudar realmente! Intrigados com as revelações de Jeremias, Isabella e Griffin decidem investigar por que a cidade e suas famílias haviam perecido. Uma busca perigosa que os leva até Snodden, um velhote malvado e vingativo que tinha muito a esconder. O que realmente aconteceu em Grimsdon? Por que a grande inundação aconteceu? E que segredos guarda Xavier? Acompanhe esta fantástica aventura e desvende os incríveis enigmas da cidade submersa!

É a criadora e autora do Resenhando Sonhos.
Gaúcha do interior do Rio Grande do Sul, hoje mora na capital Porto Alegre e quer conhecer o mundo.
Publicitária por formação, sonhadora por opção. É mal humorada e chata.
  • Lara Caroline

    Oi Tamirez, tudo bem?
    Vi este livro no seu vídeo de Book Haul ou Lidos de Outubro (não me lembro) e achei bem legal o fato de a estória se passar com crianças. Apesar de o livro ser infantil, eu me interessei e muito, acho muito fofo quando leio estórias pelo olhar das crianças. Quando eu tiver um filho ou uma filha com certeza vou indicar este livro para ele/ela.
    Beijos

  • Bruna Prata

    É tão incomum ver livros distópicos na visão de crianças, que olha, pesa na alma não gostar hahaha. Vou ver se consigo incentivar os primos crianças à lerem.

  • Alison de Jesus

    A autora criou um universo original (considerando o gênero) e o fato de ser um único volume é mesmo bem raro,mas não necessariamente ruim pois não há tempo para enrolação (o que sempre acontece com trilogias,séries etc..).Beijos.

  • Daiele

    Que bacana essa historia, eu fico pensando, seria possivel viver em uma cidade submersa?! ja pensou, quão complicado isso seria… Uma pena mesmo que o livro seja juvenil, pq assim não são explorados esses milhares de questionamentos que vem na nossa cabeça. Mas a ideia da autora é muito bacana e bem realista acredito eu. Acho que mesmo sendo para “crianças” é uma boa leitura.

  • Marta Izabel

    Adorei conhece esse livro que tem uma história bem interessante!! Não sei se gostaria de morar em uma cidade submersa!! A premissa do livro promete muita coisa bem legal!! Gostei muito também por se tratar de uma distopia juvenil, acho que ainda não li nada parecido!!
    Beijos

  • Gislaine Lopes

    Oi Tamirez,
    Achei muito diferente a proposta deste livro. Fiquei muito intrigada com todas essas crianças vivendo sozinhas, sem tem nenhum adulto por perto, isso me faz questionar o que aconteceu com os pais delas? Pois se houve um resgate na cidade, como não priorizaram as crianças?
    Outro ponto que me chamou atenção, são estes mercenários que diante uma catástrofe se aproveitam dos mais fracos para se beneficiarem, algo não muito diferente do acontece na realidade, claro que não desta forma, mas temos ai uma representação de abuso de poder, algo que jovens leitores podem se identificar!!