Conquistada Até Terça – Catherine Bybee

Conquistada até Terça é o quinto livro da série Noivas da Semana, da autora Catherine Bybee. A publicação é de 2017 pela Verus Editora.

Judy Gardner foi criada em uma cidade pequena por pais super protetores. A principio sua carreira estava toda programada: continuaria em sua cidade natal, cursaria administração e ajudaria na loja do pai, arrumaria um homem tranquilo e trabalhador com quem pudesse se casar e constituir família. Mas desde que seu irmão Michael, o famoso ator de hollywood, reapareceu e mexeu com a vida de todos ao redor (com seu casamento fake e com todas as pessoas novas e interessantes que apresentou a sua família) Judy já não tem certeza se deseja manter os planos originais.

É por isso que ela se muda para a Califórnia com sua amiga Meg, e juntas tentam galgar uma posição de sucesso em suas respectivas áreas de atuação. É claro que contar com o apoio do irmão rico vem a calhar, e por isso passar a viver em uma mansão enquanto faz um estágio não remunerado não é má ideia. Aumentando seu circulo de amizades e desfrutando de todas as possibilidades que Hollywood oferece, Judy segue a vida de maneira tranquila, até que Rick aparece.

“Às vezes são necessários momentos decisivos na vida para explicar de onde vêm os clichês.”

Como quem não quer nada, o ex militar decide que já ficou longe da jovem tempo demais. Desde que se conheceram, meses atrás, ele respeitou o momento dela, que tinha seu foco voltado para outras coisas… Mas agora que ela está na cidade ele decide se armar com um par olhos verdes e o sorriso fácil que lhe é peculiar, e ir à luta. E ele sabe lutar. Ele a quer e ela, embora dificulte, demonstra que também está interessada, de modo que o envolvimento dos dois poderia acontecer de maneira fácil e natural. Infelizmente a vida tem outros planos, e coloca Judy em uma situação de extrema violência e da qual ela não sabe se conseguirá sair sozinha. Ou com vida.


Minha opinião

Acertadamente este livro inicia meses depois do anterior, o que deu à protagonista a chance de amadurecer mais e se colocar em uma posição diferente da que nos foi apresentada em Solteira até Sábado. Claro que Judy ainda demonstra dúvidas e uma certa insegurança típicas de uma jovem recém formada que quer encontrar seu lugar no mundo e se destacar através do próprio esforço, mas que ao fazer isso pela primeira vez corre o risco de meter os pés pelas mãos. Longe da família, ela encontra suporte na amiga e colega de casa Meg, que também está trabalhando as próprias questões e que aos poucos vai ganhando destaque na narrativa porque, assim como aconteceu nos livros anteriores, terá sua história contada em seguida.

Dividindo o tempo entre um estagio não remunerado em uma empresa de arquitetura e jogos de bilhar em bares de reputação duvidosa, Judy reencontra o cara que mexeu tanto com ela no verão passado, embora ela não seja capaz de admitir isso. Rick se aproxima aos poucos, e claro que se aproveita do fato de ser guarda costas do irmão da protagonista para se manter por perto sempre que pode. Com seu jeito doce, cuidadoso e carinhoso, ele deixa claro para Judy quais são suas intenções e a faísca entre eles vai ganhando força aos poucos, conforme a convivência aumenta. Foi interessante acompanhar o Rick tentando alcançá-la aqui neste sentido, porque ele é aquele misto de Ex militar e tudo aquilo que isso representa e um cara que tem uma espécie de sorriso permanente no rosto, uma mistura inusitada que o transformou em um dos meus personagens favoritos da série.

“Ele era um homem bom, daqueles que as mães falam e as mulheres esperam.”

Acontece que mesmo sendo um ex fuzileiro naval, um cara grande, treinado e capaz de combater perigos inimagináveis, Rick não consegue impedir que sua amada seja atacada por um perseguidor maluco. Tudo piora quando o criminoso dá indícios de que o ataque poderá se repetir, e que as chances da jovem escapar com vida são poucas. E agora, o que fazer? É aí que o ritmo do livro acelera, e a gente se depara com um romance que tem sim sua pitada meiga e quente, mas que também oferece ao leitor uma dose de mistério e ação que a autora provou combinar super bem com a proposta da série.

Além disso A Bybee trabalha muito bem a questão relacionada a violência sofrida pela protagonista; de que maneira isso impactou na vida dela, das pessoas ao redor, e como isso foi um divisor de águas para que ela descobrisse quem de fato é, o que quer e do que é capaz. A questão do casamento aqui está diretamente ligada a isso e embora pareça um pouco forçada, acaba sendo justamente uma das grandes questões trabalhadas nesta série: a autora em todos os livros destaca que existe sim a possibilidade de uma união feita por motivos alheios ao amor, paixão ou sentimentos românticos; escolhida a partir de uma questão mais prática, ser responsável por manter esse casal junto justamente porque nasceu dali um sentimento lindo demais para ser posto de lado. Mais um ponto positivo para a série, que embora mantenha certas semelhanças entre os livros, sempre traz algo novo que deixa o leitor com a sensação de que a leitura foi bacana e de que quer mais.

“Se estar casado significava possuir esse sentimento durante toda a vida, ele estava dentro. Apostaria tudo. Podia se acostumar perfeitamente a isso.”

Assim como os livros anteriores este pode ser lido separadamente, porque a autora contextualiza o leitor de modo que seja possível entender mais ou menos o que já aconteceu até agora, mas mesmo com essa possibilidade eu não recomendo embarcar nesta história sem ter tido contato com as anteriores. Isso porque iniciar a série pelo começo de fato permite que o leitor compreenda cada traço de personalidade dos personagens, suas motivações e tudo o que aconteceu para que eles estejam na posição que ocupam agora. Além disso, faz com que o leitor já crie expectativas quanto ao que estar por vir pelo fato de já conhecer a próxima protagonista, e por saber que todo o núcleo já apresentado até agora estará presente para matar um pouco a saudade que fica ao término da leitura.

Se o que você busca é uma série dinâmica, leve, que mistura romance com um pouco de ação e um toque de suspense, Noivas da Semana é a pedida ideal. Os livros são relativamente curtos e a escrita fluida da autora permite que você desfrute de uma leitura despretensiosa, ideal para aqueles momentos em que queremos algo mais rapidinho e gostoso de ler

CONQUISTADA ATÉ TERÇA

Autor: Catherine Bybee

Tradução: Sandra Martha Dolinsky

Editora: Verus

Ano de publicação: 2017

O quinto livro da série Noivas da semana. Judy Gardner: ela acabou de se formar na faculdade e está pronta para ganhar o mundo… desde que consiga um emprego. Esperando passar o mais rápido possível de arquiteta novata a profissional respeitada, a beldade de cabelos escuros se muda para a casa de seu irmão celebridade, Michael Wolfe, em Los Angeles. Mas é difícil para Judy se concentrar no trabalho quando o guarda-costas sexy por quem ela se apaixonou no verão passado continua aparecendo em sua vida e tirando seu fôlego. Rick Evans: com seu corpo musculoso, olhos verdes e sorriso fácil, Rick poderia ter a mulher que ele quisesse. Mas o ex-militar e atual guarda-costas só tem olhos para a impulsiva Judy. Quando ela sofre um ataque, Rick sabe que não vai parar até ter certeza de que a mulher da sua vida está a salvo do monstro atrás dela.

Uma leitora frenética e inquieta, apaixonada por histórias fantásticas e com uma tendência a se deliciar com romances água com açúcar. Viciada em fotografias e gatos, é uma apreciadora das pequenas coisas e costuma ver beleza até onde não há.