Conquistada por um Visconde – Stephanie Laurens

Da autora Stephanie Laurens, Conquistada por um Visconde é o primeiro volume da trilogia As irmãs Cynster, lançado em 2016 pela editora Harper Collins.

img_5282

Sobre o livro

Heather Cynster só tem um ano para estar no páreo da procura de um casamento ideal, após isso, ela será esquecida, será considerada uma solteirona pela sociedade da Londres de 1829. Decidida a achar seu honrado marido, sem deixar de considerar paixão e felicidade em primeiro lugar, Heather resolve procurar pelo seu herói em bailes e eventos oferecidos por anfitriões com reputações duvidosas.

“As palavras eram apenas palavras, afinal. Fácil dizê-las; fácil esquecê-las.”

O Visconde de Breckenridge, que é bastante próximo da família Cynster, ao descobrir a presença de Heather em uma dessas noites, resolve despacha-la de volta para a segurança de sua casa, afinal, se for vista em alguns desses antros de perdição, que ele conhece muito bem, poderá ter sua reputação facilmente arruinada. Enquanto observa Heather indo em direção a sua carruagem, dois homens suspeitos a abordam e o visconde presencia o rapto da dama. Não é preciso dizer que partiremos com Breckenridge numa aventura de perseguição, investigação e descobertas.

Minha Opinião

Romances de época é o tipo de gênero que eu jamais vou cansar ler, aquele gênero que apesar de, em sua maioria, cortejar a previsibilidade sempre me surpreende nos pequenos detalhes. Stephanie Laurens me conquistou nisso, por acrescentar elementos inéditos e conseguir criar uma trama viciante, mesmo em longas descrições e capítulos.

O primeiro elemento surpresa que Stephanie insere na trama já instiga logo o leitor. Saberemos que alguém deseja o mal das irmãs Cynster, e, infelizmente Heather acaba sendo encontrada na hora errada e no lugar errado. Em nenhum momento nós saberemos quem está por trás deste sequestro, a única coisa que sabemos é que o nobre mandante age coagido por chantagem. Tudo isso já desperta milhões de teorias durante a leitura. Quem seria este misterioso homem? E o que a família Cynster fez para que as irmãs tenham que pagar o preço?

Apesar do mistério permear a história, como estamos falando de um romance de época, este não será o foco principal da narrativa mesmo que presente, ele será apenas o estopim para a união inesperada dos dois protagonistas. De um lado temos Heather, uma mulher bastante determinada e audaciosa, e do outro, teremos o visconde que promete conquistar Heather. O personagem é o típico libertino que leva a fama com orgulho, mas que também beira o limite da idade para se casar e garantir seus herdeiros.

“Damas como Heather Cynster deveriam vir com manual de instruções.”

O relacionamento dos dois é bastante interessante de acompanhar até certo momento. Quando já há um envolvimento maior entre os personagens e os sentimentos parecem estar esclarecidos, ambos insistem (por honra ou orgulho ou por ser o caminho mais fácil na minha opinião, classifique como quiser) em não se entregar a paixão e nesta parte que começou meu martírio com a leitura. Apesar de ter lido num ritmo bom, páginas e páginas do livro foram de total e pura enrolação. Diálogos que não levaram há lugar nenhum, cenas que não acrescentaram ao enredo e constatações óbvias, o que me incomodou bastante. A autora parece duvidar da capacidade de entendimento do leitor. Em um livro de 368 páginas, 100 poderiam ser enxugadas.

img_5283

A história se passará entre Londres e a fronteira da Escócia e é nesta parte que começo a perdoar a autora. Seremos surpreendidos pelo segundo elemento inédito em um romance de época. Além do habitual, mocinha, nobreza, rendição, clichê e claro, romance, Laurens vai além. Ela insere um elemento mágico, ou eu diria, espiritual na trama, que concede outro tom a história, dando mais significado e relevância a alguns membros da família Cynster.

Ao longo da leitura senti uma estranheza, como se os personagens secundários já tivessem na posição de protagonistas, algo que é deixado de fora para o leitor. Senti como se eu tivesse caído de paraquedas numa história em andamento. Ao dar uma rápida pesquisada no goodreads, descobri que a trilogia, As irmãs Cynster, é uma fatia de uma série ainda maior. A série Cynsters é constituída por 24 histórias, mas não pretendo desmotiva-los, afinal, não é à toa que a trilogia das irmãs ganhou uma série exclusiva. O que serve como dica, para quem tiver a oportunidade de ler Conquistada por um Visconde e se apaixonar pela escrita da autora, que é bem construída, delicada, intensa e apaixonada assim como seus personagens, é que ainda haverá um leque de histórias para serem lidas.

As cenas sensuais, diferente dos outros romances de época, não são tão superficiais e breves como estamos acostumados. Elas são intensas e bem detalhadas, porém, não leve isso para o lado erótico, muito pelo contrário, é mais uma questão de descrição de sentimentos, sensações e vontades do que outra coisa. Sobre isso eu não tiro os louros da autora, com certeza as melhores descrições de cenas de amor que li até hoje, são de Stephanie Laurens.

Fãs de romances de época, este é um livro que vai te surpreender, que vai te mostrar que dentre o mesmo, sempre poderá haver algo de novo e bom para ser mostrado, basta ter paciência. O enredo é rico e a autora te entretém com várias ferramentas de narrativa. Ao final, você se sentirá extasiado por uma deliciosa história de amor, como todos os romances históricos devem ser.

thumb_livro

4estrelasb

CONQUISTADA POR UM VISCONDE

Autor: Stephanie Laurens

Editora: Harper Collins

Ano de publicação: 2016

Londres, 1829. Decidida a escolher seu próprio herói, um que a deixe completamente extasiada e pronta para a felicidade conjugal, Heather Cynster declina convites para os bailes conservadores da aristocracia londrina e busca aventuras fora de seu círculo social. Ao ultrapassar as fronteiras de seu mundo seguro e comparecer a um sarau oferecido por uma dama de reputação duvidosa, Heather acaba entrando na cova de leões. Mas seus planos de independência são arruinados quando encontra, no meio do salão, o enervante Visconde Breckenridge. Amigo dos Cynster e, principalmente, dos irmãos de Heather, ele a toma pelo braço e a leva até a carruagem. Mas seus esforços são inúteis. A poucos metros de entrar no carro, Heather é interceptada e sequestrada por inimigos ocultos que buscam vingança contra os Cynster. Agora, o arrojado Visconde terá de provar que é realmente o herói que Heather tanto almeja… Escrito com maestria, paixão e toques de humor, Conquistada por um visconde é uma trama inesquecível, que deixará o leitor querendo mais após a última página. Composta por Stephanie Laurens, considerada a sucessora de Georgette Heyer e a principal referência de muitas escritoras de sucesso, seus romances têm como cenário a alta sociedade de Londres do período regencial. Conquistada por um visconde é a escolha certa para os fãs de narrativas cujos personagens são damas audaciosas arrebatadas por nobres sedutores.

É resenhista do Resenhando Sonhos.
Às vezes pode aparecer por aqui. Tem seus 20 e poucos anos e não se desfaz de nenhum dos seus planos. É apaixonada por livros, por romances e finais felizes.

  • Lili Aragão

    Oi Joi, então você é das minhas, nunca cansa de um romance de época rsr, esse gênero é o meu favorito e sinto o mesmo que você descreveu na resenha, mesmo sendo um pouco previsível os detalhes me prendem e encantam. Sobre o livro, fiquei encantada pela capa mas a enrolação da autora no desenvolvimento da história me preocupa e o fato de que essa série é derivada de outra também, pois sei que vou querer ler as histórias anteriores :)
    Já tinha lido algumas resenhas desanimadoras desse livro, mas a sua me renovou o interesse apesar das preocupações, fiquei curiosa pra ler as cenas de amor ;) Então, vou querer ler pra tirar minhas conclusões se gosto ou não, mas vou demorar um pouco pois tem outros livros que já quero ler e que tenho certeza vou amar <3

    • Acho que nunca vou me cansar Lili hahaha! Sempre termino um livro suspirando :)

      Sempre terão aqueles livros que vão se destacar, mas o livro peca apenas no ritmo na narrativa mas o enredo em si, é muito legal. Beijos

  • Lara Caroline

    Oi Joi!
    Eu estou começando a curtir romances de época, pois são os tipos de romance que eu gosto de ler. Ao começar a ler a resenha, achei que seria a mesma coisa dos outros romances, mas me surpreendi ao saber que a mocinha vai ser raptada e que tem um mistério por trás da trama. Achei bem interessante a premissa do livro e vou querer conferir.
    Beijos

    • Fico feliz que tenha te influenciado positivamente Lara. Beijos

  • Oi, Joi!
    Sou muito crua quando se diz respeito a romances de época, nunca sei bem se vou gostar ou não, e pelo menos por enquanto, os clichês que você apontou não me são tão óbvios assim. Gostei de a autora inserir um sequestro no meio, só não entendi bem com quem ela vai desenvolver o romance, se com o próprio sequestrador ou com o visconde…

    • O título do livro te dá uma dica sobre isso :)

  • Marta Izabel

    Oi, Joi!!
    Gosto muito de romances de época e um dos gêneros que também não canso de ler, mais ainda não li nenhum livro dessa autora. Gostei bastante desse livro e a sua premissa que parece ser um pouco diferente de alguns livros que já li. Bem, obrigada pela indicação.
    Beijooss

  • Bruna Prata

    Como estou me adaptando aos romances de época, vou já colocar esse na listinha. Que loucura à mocinha sendo raptada? Adorei essa diferenciação. Fiquei meio temerosa com essas 24 histórias, mas felizmente a série das irmãs é bem curta.

    • Sim, sem dúvidas, o fato da mocinha ter sido raptada foi uma das coisas que me fizeram querer concluir esta leitura. Beijos Bru

  • Daiele

    Oi Joi
    Para ser bem sincera, eu adoro romances de época, mas ja cansei deles só de ler resenhas. Isso porque eles me parecem todos iguais, porém com uma ousadia cada vez maior das mulheres, o que em certa forma me preocupada um pouco, ja que na epoca nao era nada comum mulheres assim. Não que isso seja ruim, muito pelo contrário, mas quando eu leio algo do “passado” eu gosto de estar no meio daqueles personagens que pouco tem haver com noso momento atual. E esse livro é pouco engraçado, pq além de época, ele parece trazer um pouco de mistério, como se fosse dois em um. Eu me preocupo com o tipo de linguagem e enredo que a autora trouxe, pq como disse, nao da pra esquecer o fato de ser de época.
    O que me chateia é o fato de ter sequencia, ultimamente todos eles alem de serem bem parecidos, (o que a maioria trata de irmãs, irmãos e amigos) tem essa sequencia, que dificulta um pouco quando vc so quer relaxar um pouquinho…

    • O que chama a atenção neste gênero é exatamente este contraste dos personagens com a época. Dentro do gênero existem alguns que podem ser mais indicados para o que você procura, com certeza algo vai te agradar :)

  • Alison de Jesus

    Não posso nem ver romances de época nas livrarias que já quero levar!Deu para perceber que trama é bem misteriosa e instigante.Beijos.

  • ADRIANA HOLANDA TAVARES

    Olá, tudo bem?
    Já li alguns romance de época. Mas, eles eram só romances sem a onda de mistério. Gostei dessa pegada no livro. De primeira já achei a capa linda. (O que já é um bônus). Mas, livros que começam “lentos” nem pego para ler porque sei que vou desistir. Mas, essa química entre eles que vai crescendo no decorrer da história parece ser legal.
    Parabéns pela resenha. Beijos!

    • Oi Adriana, o livro até que começa com ação (o rapto da Heather) mas ao longo da narrativa algumas passagens cansam =(

  • suzana cariri

    Oi!
    Gosto muito de romances de época e assim que vi esse livro fiquei bem interessada, ainda não li nada da autora mas essa magia que temos nessa historia acabou me surpreendendo, estou curiosa para saber mais sobre esse sequestro e poder conhecer melhor o mocinho, mas não esperava um romance de época com vinte e quatro livro o que me deixou curiosa para saber mais !!

    • São 24, mas no Brasil terá apenas 3 :) Beijo!

  • cristiane dornelas

    Gosto muito desse gênero de leitura, é me favorito. E gostei dele quando vi, a sinopse está boa e me pareceu um bom livro. Mas enrola? Ahh, aí fica difícil gostar muito =/
    Mas achei interessante essa parte sensual. Se for diferente mesmo deve valer a pena ler e fiquei curiosa pra ver como é feito. Isso pareceu bem legal.
    No geral parece um livro bom.

    • A parte sensual é um atrativo Cris, acho que vale a pena a leitura para você conhecer, quem sabe tua opinião não é diferente da minha né? Beijos