Criaturas Estranhas – Neil Gaiman

 Criaturas Estranhas é uma coletânea de histórias separadas pelo autor Neil Gaiman e foi lançado pela editora Rocco em 2016.

c1

Sobre o livro

O livro reúne um total de 16 histórias de diversos autores que estão dispostos no sumário. Todas as histórias giram em torno de seres fantásticos que já conhecemos ou até outros que nunca ouvimos falar. Desde o primeiro texto somos levados para mundos diferentes onde o improvável torna-se possível diante dos nossos olhos. A primeira história de título impronunciável, pois trata-se apenas de um risco desenhado, nos prende principalmente por utilizar textos e imagens para narrar os acontecimentos. Uma mancha estranha aparece do nada no meio de uma toalha e conforme as pessoas desviam o olhar dela ela desaparece e surge em outro lugar com um tamanho maior. Nessa narrativa temos Reginald Archer, um rico senhor cheio de manias e seu mordomo em uma caçada a essa inusitada criatura que eles não podem perder de vista. Para isso contam com a ajuda de Sir Harry que parece ser sua salvação.

“Mas como se livrar daquilo? Archer começou a morder articulações da outra mão e refletiu. A coisa toda tinha – ele detestava admitir, mas não tinha saída – um toque sobrenatural. Talvez fosse alguma espécie maldita de fantasma.”

Passeamos pelos mais variados estilos e encontramos criaturas tanto reais, mas com certas diferenças, como irreais. Temos histórias de vespas e abelhas que são bem peculiares, outras sobre a estranha amizade entre um grifo e um cônego menor e, também, a história de “Ozioma, a maligna”. Uma menina que vive no vilarejo de Agwotown e que sempre foi muito quieta e solitária. Após perder o pai trancou-se ainda mais dentro de si. Certo dia ela descobre que pode falar com as cobras e isso causa desconforto nas pessoas, menos nela mesma que vê como algo normal e não entende o motivo de ficarem chamando-a de bruxa. Ozioma acaba ficando dividida entre ajudar aqueles que ama, apesar de não ser correspondida, e deixar com que eles mesmos enfrentem as dificuldades que aparecerão.

Além de todas essas criaturas que já são do nosso conhecimento popular, também temos profecias e dragões invisíveis, metamorfos malignos e lobisomens que apenas querem fazer o bem. Uma terra onde tudo muda conforme as risadas de um Cacatucano (uma mistura que lembra uma cacatua e um tucano) e uma estranha cidade que possui uma mini floresta que é habitada por uma Fera. Também contamos com histórias mais futuristas, algumas bem engraçadas e outras que nos deixam mais pensativos. Participamos de aventuras fantásticas como no texto “Prismática” e vemos crianças conhecendo mantícoras e sereias em A manticora, a sereia e eu. Além, é claro, de conhecermos as fantásticas Hamadríades, espíritos femininos que moram nas árvores e que não eram do meu conhecimento até então, mas que estão presentes em “O sorriso no rosto”.

Finalmente, no último texto, contamos com uma das criaturas mais estranhas que o homem pode conhecer (e respeitar!): a própria morte. A trama gira em torno de uma viúva rica conhecida como Lady Neville, ela dá as maiores e melhores festas, onde até o rei comparece. Cansada de toda essa diversão que agrada a todos os outros, menos ela, ela decide convidar uma presença ilustre para um baile inesquecível. A dona morte. Que surpreende a todos com a sua aparência e graça. E acaba revelando um dos melhores finais e de maiores reflexões de todas as histórias.


Minha opinião:

Esse livro reúne histórias de diversos autores, incluindo o próprio Neil Gaiman com o texto Pássaro do Sol, que é bem interessante e trata de uma história fantasiosa com a revelação de um final bem inusitado. Confesso que não esperava que certos rumos fossem tomados. Quando peguei o livro pensei que seria um pouco de terror, já que o nome indicava isso e essa capa escura e cheia de elementos e criaturas desenhadas me levou a deduzir que seria um livro mais apavorante, mas conforme fui lendo, percebi que seria uma leitura mais leve e juvenil, com criaturas que eram estranhas mas também engraçadas.

Logo no começo temos a apresentação do autor dos textos pelo próprio Neil, com um breve resumo de quem é e outro sobre o que se trata o texto. Em cada novo conto temos lindas ilustrações que possuem alguma referência com o texto que será tratado a seguir. A diagramação, a arte e todos os detalhes presentes no livro são belíssimos e de encher os olhos.

“Aos doze anos de idade, Ozioma passava dias sem falar. As pessoas mantinham distância dela, até mesmo os parentes. Todos temiam o que poderia acontecer caso a irritassem. Chamavam-na de bruxa, de criança feiticeira, títulos temidos e desrespeitosamente respeitados no pequeno vilarejo de Agwotown. É claro, só a chamavam por esses nomes feios mas poderosos pelas costas, nunca na sua frente. A maior parte das pessoas não ousava olhar nos olhos castanho-escuros dela. Isso tudo graças ao que Ozioma era capaz de fazer.”

c2

Apesar das histórias não serem assustadoras e servirem para um público bem mais jovem eu gostei de várias. Principalmente as que tinham finais mais perturbadores. No texto “Mal também se levanta”, conhecemos um lugar completamente diferente de tudo que já vimos e que possui uma mini floresta habitada por uma fera que convive em harmonia com a população, ninguém invade o espaço de ninguém e todos seguem com as suas vidas.

Nesse lugar existe a pior sorvetteria do mundo, isso mesmo, com dois tt’s. Onde é normal desejar que a pessoa “tenha um péssimo dia“. Angela trabalha nesse estranho lugar e fica surpresa ao conhecer um colecionador de Feras. Parece que ela não se encaixa em nenhum lugar, além de ter um relacionamento bem complicado com a sua família. Ela é uma das personagens mais cativantes de todo o livro. Sua braveza e inconformismo, aliados a uma mente sagaz, contrastam com o restante da população da cidade de Bastardópolis, onde ainda é normal os pais escolherem os maridos para as filhas.

“Não é justo que, em uma idade onde tudo está errado, minha família seja mais errada que a de todos os outros.”

c3

Em todas as histórias temos personagens que nos cativam e ficamos surpresos ao percebermos que em alguma horas somos conquistados pelas próprias criaturas estranhas, pois algumas, apesar da estranheza, não são más e possuem um bom coração com as melhores das intenções. Gostei muito de conhecer seres que eu nunca tinha ouvido falar. Sejam em deuses que vivem em outros mundos ou as famosas hamadríades que chamaram a minha atenção e despertaram a minha curiosidade. Elas foram a própria força para Gilla que não se sentia bonita e tinha vergonha dos seus cabelos e corpinho um pouco mais cheio. Senti uma referência à força feminina e em como após comer a cereja de uma árvore que, ao que tudo indica, está habitada por hamadríades, ela se empodera e passa a ser mais forte e decidida e enfrenta aqueles que a atormentam.

Esse é um livro para quem está aberto a conhecer outros mundos e seres magníficos. Para alguém que quer ouvir histórias de bravos príncipes que desbravam mundos e possuem inimigos intrigantes, de seres estranhos que buscam se encaixar nos seus mundos e criaturas que habitam o nosso imaginário. E, claro, aqueles que buscam encontrar nessas histórias referências para as suas próprias vidas. Àqueles que procuram metáforas que podem ser interpretadas através dos ensinamentos passados por esses seres que por mais estranhos que sejam, tem pensamentos e dúvidas que todos os seres humanos também possuem. Esse é um livro bem leve e de fácil leitura para os amantes de criaturas estranhas.

thumb_livro

3estrelasb

CRIATURAS ESTRANHAS

Autor: Neil Gaiman

Editora: Fantástica Rocco

Ano de publicação: 2016

Dezesseis histórias fantásticas, algumas escritas há mais de cem anos, outras inéditas, selecionadas por ninguém menos que o aclamado autor de Coraline e outros tantos sucessos, Neil Gaiman. Como o título sugere, Criaturas estranhas é uma coletânea de contos povoada por seres fantásticos, magníficos e às vezes assustadores. Assinadas por autores clássicos de ficção científica e fantasia, como Anthony Boucher e Diana Wynne Jones, a escritores contemporâneos, como Nnedi Okorafor e o próprio Gaiman, as histórias, que parecem ter saído de um sonho, ou talvez de um pesadelo, têm em comum o olhar atento e único de Neil Gaiman para o insólito. Cada conto é precedido de um comentário do escritor, que visa a provocar ainda mais a imaginação do leitor.

É colaboradora do Resenhando Sonhos.
Natural de São Sepé, atualmente morando em Santa Maria.
Formada em Gestão da TI pela URCAMP e cursando Produção Editorial na UFSM.
Apaixonada por livros, Johnny Cash e cachorros.
  • Lara Caroline

    Oi Geórgea!
    Adorei o livro. Não tenho muito o costume de ler livros de contos, o último e acho que único que li foi Formaturas Infernais, acho que mais ou menos a uns 6 anos atras. A experiência foi muito gostosa e tendo me interessado pelas estórias deste livro, acho que vou adorar essa experiência também.
    A capa é maravilhosa, e eu esperava algo de terror também. Já adicionei a lista de desejados.
    Beijos

    • Geórgea Teixeira Morais

      Olá, Lara! Que legal. Esse Formatura Infernais eu sempre quis ler. É bom? Espero que goste do Criaturas Estranhas. Beijos

  • Daiele

    Olá Geórgia.
    E adoro o Neil Gaiman, na verdade,. so li dois livros dele até agora mas mesmo assim, a forma como ele narra e todos os elementos estranhos que ele trás para suas historias são incriveis. Sei que nesse livro de contos as historia não são todas dele, mas ja que foi ele quem reuniu os contos, tenho certeza que em cada um deles pode ser visto um pouco do Neil, o proprio titulo ja tem tudo dele, haha.
    Quero muito conferir esse livro!

    • Geórgea Teixeira Morais

      Oi, Daiele! Então acho que você vai gostar muito desse livro! =)

  • Marta Izabel

    Oi, Geórgea!!
    Gostei muito de conhecer um pouco sobre esse livro de Neil Gaiman. Também gostei muito da resenha que ficou maravilhosa!! Faz muito tempo que li algum livro de contos, acho que foi por causa disso que fiquei muito empolgada em conhecer mais a história dele.
    Beijoss

    • Geórgea Teixeira Morais

      Muito obrigada, Marta! Fico feliz em saber que você gostou. Beijos!

  • Alison de Jesus

    Também pensava que se tratava de contos de terror,mas o livro aborda mais o peculiar.Acho esta capa belíssima,a editora caprichou mesmo.Beijos.

    • Geórgea Teixeira Morais

      É verdade, Alison! E por dentro está tudo muito lindo também. Beijo

  • Bruna Prata

    Ando tão traumatizada com livros de contos onde promete terror ou que tem criaturas fantásticas que infelizmente não foi dessa vez que me interessei pra ler esse livro, apesar de achar a capa incrível de maravilhosa.

    • Geórgea Teixeira Morais

      Olá, Bruna! Muitos textos que estão no livro são bons, mas não adianta esperar nada muito assustador. haha Beijo

  • Gislaine Lopes

    Oi Geórgia,
    Nunca li nada do Neil Gaiman, mas seu que seus livros tem uns temas muito diferentes e, na maioria das vezes, estranhos, então faz sentindo este livro ser uma compilação de contos com as mais estranhas criaturas inventadas. Acho que seria interessante realizar esta leitura, pois gosto muito de fantasia e, além disso, dá para conhecer a escrita de autores diferentes e a do próprio Neil Gaiman!!