Cruz Negra – C. C. Barros Jr.

Cruz Negra é do autor nacional C. C. Barros Jr. e foi publicado em 2013 pela Editora Dracaena.

Sobre o Livro

Heitor vive com seus três irmãos, uma irmã e o pai em um sitio afastado da cidade mais próxima, e não entende porque o patriarca insiste em fazê-los treinar excessivamente a arte de combate, já que seu único desejo é permanecer na fazenda e cuidar de sua família. Já seu irmão mais velho que ambiciona ir para o exército também não entende a paranoia do pai.

Um dia, o patriarca manda os dois filhos mais velhos junto com o filho de um dos criados até a cidade mais próxima para trocar e comprar produtos, além de solicitar que eles levem uma antiga espada para o conserto. É nessa viagem que Heitor começa a perceber que seu pai pode estar escondendo alguma coisa e que a espada não é uma simples peça.

“Um elemento de poder. A Energia Escura. E a singular sensação do primeiro contato de sua alma com a Energia Escura.”

Porém, vamos conhecer essa história ao longo do livro, pois no começo vemos o protagonista, alguns anos depois, sendo perseguido por um grupo misterioso que compõe uma sociedade secreta chamada de Legião, que é capaz de se utilizar da energia escura como arma. Como Heitor chegou nessa situação? Qual era o segredo do pai e da espada? Como a Legião o alcançou? O que é a cruz negra?

Capa e Edição

A capa é bastante intrigante, pois até quase o fim do livro não sabemos o que é a tal cruz negra que dá nome ao livro. Porém a diagramação interna me deixou um pouco desconfortável, já que a única coisa que marca a mudança de perspectiva da narração é um espaçamento maior entre um parágrafo ou outro. Quando o leitor está imerso, a última coisa que ele presta atenção é no espaçamento, porém quando você menos percebe a história muda de foco, fazendo com que você se sinta perdido sobre quem tem o foco da narração naquele momento.

20160110_142830

20160110_142734


Minha opinião

Esse é um livro que começa pelo final e isso por si só já é algo muito perigoso caso a história central não seja interessante. Ao começar a leitura achei que fôssemos chegar à primeira parte mais cedo, mas depois que somos apresentados ao fim, ficamos quase que todo o livro indo em busca daquele desfecho.

Ao mesmo tempo em que eu queria saber o que tinha levado Heitor até o momento em que inicia o livro, fiquei esperando um pouco mais da trama que acontece anteriormente, e alguns saltos durante a leitura também. As partes em que o protagonista está em foco são muito mais interessantes das que trabalham um outro núcleo mais político da narrativa e acho que essa parte poderia ter se tornado mais interessante. Principalmente porque sou uma leitora que por vezes prefere o background do que a história central em si, se ele for bem explorado.

20160110_142711

O final deixa um cliffhanger pronto para o começo do segundo livro, que ainda não tem data de lançamento. Resta saber se o autor vai voltar a utilizar o recurso de começar a história pelo final, ou se vamos ter todo o livro do ponto onde paramos sem saltos no tempo. Apesar dos problemas que mencionei, eu gostei bastante da história e quero seguir acompanhando Heitor em sua jornada. Acho que a trama tem muito a desenvolver ainda e muitas dúvidas a explicar, principalmente sobre a cruz negra, a energia escura e a Legião.

Espero que o autor consiga fazer a publicação do segundo exemplar em breve, já que temos 3 anos do lançamento e a demora no próximo volume deixa qualquer leitor de séries ou trilogias bastante preocupado.

CRUZ NEGRA

Autor: C. C. Barros Jr.

Editora: Dracaena

Ano de publicação: 2013

Os fatos desta história se passam em uma província afastada de um Império, em um período de relativa tranquilidade, anos depois de uma grande guerra. A sociedade é relativamente pacífica, mas ainda ressentida e com claras tendências militares. Nesse Universo, o protagonista, um jovem vindo de uma família simples do campo, desenvolve sua trajetória, e devido a certos acontecimentos acaba dominado pelo desejo de vingança. Esse ambiente aparentemente tranquilo é na verdade bastante hostil e sombrio, com eventos sobrenaturais, onde sinistras sociedades secretas têm importante papel e atuam sem que se consiga controlá-las. Um elemento fundamental de poder é a manipulação de energia escura, o que poucos sabem fazer, e muitos nem desconfiam de sua existência. A questão que fica é a seguinte: o que esse jovem poderia fazer? Poderia ele ter como escapar desse desejo de vingança?

É a criadora e autora do Resenhando Sonhos.
Gaúcha do interior do Rio Grande do Sul, hoje mora na capital Porto Alegre e quer conhecer o mundo.
Publicitária por formação, sonhadora por opção. É mal humorada e chata.