fbpx

Desastre – S. G. Browne

Desastre é do escritor S. G. Browne e foi lançado em 2010 pela editora LeYa.

img_20160629_153136394-e1484161570447-2

Sobre o livro

O livro conta a história de Fado, também conhecido como Fábio, quando está na sua forma humana. Ele é responsável por cuidar da vida dos humanos que cruzam o seu caminho e que estão fadados a uma vida sem muitas glórias. Assim como Fado, temos Destino, uma linda ruiva que possui uma relação entre autos e baixos com ele e que não parece ser das mais confiáveis, mesmo cuidando dos humanos que possuirão maiores vitórias na vida. Além, é claro, de conhecermos Morte e seu medo de cadáveres.

Em meio a tantos acontecimentos observamos o quanto esses imortais influenciam a nossa vida e são responsáveis por grandes momentos, pois conhecemos Amor, Gula, Preguiça, Confiança, Carma, entre diversos outros. Seres que são decisivos nas nossas decisões e que, por vezes, acabam fazendo jogos com a vida dos seus humanos. É claro que com tantos imortais vagando por aí e interferindo na vida das pessoas, é preciso ter um chefe para manter a ordem, assim conhecemos Jerry ou Deus, se você preferir. No alto de sua torre de vidro ele dita ordens e cuida para que todos os imortais sigam as suas regras. Dentre elas a regra número 1: não se envolva com humanos.

Eis que Fado, cansado de sua vida sem grandes reviravoltas, passa a se sentir entediado e exala a sua arrogância e prepotência para todos os humanos que estão no seu caminho. Ele não entende a vida fútil e sem aspirações que eles levam e passa a perder o interesse nas suas jornadas. No meio dessa apatia ele conhece e se apaixona por sua vizinha Sara, uma humana que desperta o interesse de todos que passam por ela, tanto humanos quanto imortais e para azar de Fado isso inclui Destino, pois Sara é uma das humanas que está na sua trilha.

“Enquanto eu a observo, me pergunto de novo por que Sara Griffen está na Trilha de Destino, o que é que ela tem que a faz tão diferente do viciado em videogames prestes-a-ser-demitido, à minha esquerda, e da futura adúltera, agora com dezessete anos de idade, que está sentada à minha direita.”

Conforme o seu relacionamento com Sara avança, o nosso anti-herói Fado passa por diversas mudanças e torna-se um novo imortal. O novo Fado passa a demonstrar preocupação com os seus protegidos e procura uma forma de ajudá-los, mas sem interferir nas suas vidas, já que essa é mais uma das regras. O que ele não sabe é que quanto mais ele tenta ajudar, mais ele acaba piorando a situação dos seus protegidos e nem percebe que possui um inimigo muito próximo, além de um grande segredo que envolve Sara.


Minha opinião

É simplesmente incrível a forma com que o autor transforma em figuras concretas todos esses sentimentos e pecados, assim como tantos outros que não é possível citar por uma falta de definição. O humor ácido e rápido do nosso Fado é o ponto alto da narrativa. O livro é recheado de críticas aos humanos modernos que preferem buscar suas felicidades entre roupas de marca e comidas caras, sem perceber que na verdade deveriam estar procurando essa felicidade dentro deles mesmos. Isso é algo que incomoda muito Fado e faz com que ele perca a esperança nos humanos e vá caindo em um estado de tédio extremo.

“O shopping é um dos melhores lugares para ver a natureza humana no que ela tem de melhor. Ou pior, dependendo de como você quer olhar para isso. Homens e mulheres, adolescentes e crianças, comprando, comendo, fofocando, preenchendo o vácuo de suas vidas com terapia de varejo e calorias vazias.”

A cada hora que um desses imortais interfere na vida de um humano nos deliciamos com as referências que o autor faz, pois ele encaixa coisas do nosso cotidiano como uma interferência deles. Apesar disso, a história gira mais em torno de Fado e Destino que são confundidos constantemente, mas que possuem funções completamente diferentes. Um colabora para a infelicidade e outro para o sucesso de seus indivíduos e isso acaba gerando certo rancor em Fado que está cansado de ser visto sempre como o vilão da história.

IMG_20160629_153209965

Todo esse jogo com as emoções captura a nossa atenção, principalmente na forma que o autor traz fatos históricos para a sua narrativa e liga todos eles com nossos imortais. Ele usou muito bem esses recursos que estão disponíveis para que a história seja extremamente elaborada e que siga uma linha para que o leitor não se perca e anseie por mais, pois ao percebermos os segredos envolvidos com essas figuras, ficamos ávidos pelo final (que é surpreendente!).

Li o livro rapidamente pois é uma leitura muito leve e carregada de humor que faz com que a história chegue ao final num piscar de olhos. E é muito interessante observar a jogada que o autor faz, sobre as decisões que tomamos e em como elas podem influenciar as nossas vidas, assim como nos nossos resultados futuros. A crítica é principalmente voltada aos americanos que vivem uma vida desregrada e voltada para compras em shoppings caros e que esquecem do verdadeiro sentido da vida. Fado critica muito isso nos seres humanos, seu vício em produtos e sua fome por satisfação.

O livro conta com capítulos muito curtos que ajudam a leitura a fluir de maneira suave (além da ajudinha do humor negro do nosso sagaz protagonista), mas a letra muito miúda e o papel branco prejudicam um pouco. De forma geral, é um livro delicioso para ler e dar boas risadas, além de refletir sobre o ser humano e algumas atitudes que são tomadas por ele e influenciam de maneira geral o mundo a nossa volta. E é impossível ler e não fazer uma ligação com o famoso filme de 1997, Cidade dos Anjos. O final me deixou desejando uma continuação, mas não encontrei nenhuma referência a um segundo livro o que achei muito triste, pois tenho certeza que sua sequência seria genial.

thumb_livro

5estrelasb

DESASTRE

Autor: S. G. Browne

Editora: Leya

Ano de publicação: 2010

Num mundo onde os sentimentos, caminhos e valores dos seres humanos são comandados por entidades superiores, o destino pode ser traiçoeiro.
Conheça Fado, um imortal que designa sinas aos homens, mora num apartamento de luxo em Nova York e veste uma atraente roupa humana. Solidário com seus clientes e apaixonado por uma vizinha, passa a burlar suas tarefas, alterar destinos e bagunçar as coisas no reino dos Céus. Com um texto leve, hilário e muito atual, Desastre vai fazer você repensar suas escolhas, acreditar no poder do amor, e descobrir que até a Morte não é assim tão má pessoa.

É colaboradora do Resenhando Sonhos.
Natural de São Sepé, atualmente morando em Santa Maria.
Formada em Gestão da TI pela URCAMP e cursando Produção Editorial na UFSM.
Apaixonada por livros, Johnny Cash e cachorros.