fbpx

Deuses Americanos (Sombras #1) – Neil Gaiman

Deuses Americanos, icônico livro do autor Neil Gaiman, ganha versão em quadrinho em três volumes. A publicação de Sombras #1 é de 2018 pela editora Intrínseca.

Sobre a História

Shadow Moon está chegando o fim de sua pena na prisão e anseia por voltar ao mundo real e recomeçar sua vida. Com uma promessa de emprego, ele está otimista e se manteve com bom comportamento durante seu encarceramento. Porém, quando sua liberação é antecipada, ele nota que há algo errado. Sua esposa acaba de morrer em um acidente de carro e com isso se vão também suas esperanças.

É voltando para casa que ele é abordado por Wednesday, um sujeito estranho que sabe muito sobre ele e lhe oferece um emprego. Após certa relutância, Shadow acaba aceitando, já que sua perspectiva de vida mudou drasticamente. Enquanto acompanha esse homem pelo país, ele logo vai descobrir que existe muito mais entre o céu e a terra do que nós terrenos acreditamos haver e que, muito daquilo que tomamos por mitos podem, na verdade, ser algo bem real.


Minha Opinião

Depois de ter lido o livro que dá origem a esse quadrinho no ano passado, fiquei fascinada pela engenhosidade de Gaiman ao desenhar sua narrativa. Apesar de sempre achar a escrita do autor bastante densa e os livros sempre serem mais lentos de ler, acabei por gostar bastante da proposta e, portanto, quando vi que ela seria lançada em quadrinhos fiquei logo interessada. Ano passado também tivemos a adaptação para série pela Amazon Prime, porém eu ainda não assisti e vai ser tarefa para riscar da lista esse mês, já que estou curiosa para comparar os três formatos e descobrir onde a trama funciona melhor.

Como já mencionei o estilo de escrita e como ele se apresenta pra mim, digo a vocês que me iludi imensamente em achar que por se tratar de um quadrinho, teríamos uma condução mais fluída. É claro que as ilustrações ajudam a dar vida e uma leitura nesse formato acaba sendo mais leve, porém, parece que a carga de Deuses Americanos reside muito mais na sua história do que na forma como ela é contada. Também foi denso caminhar por esses quadros que representam apenas um terço da história, já que serão três volumes ao todo. Decisão essa que achei bem acertada, pois proporciona que a trama seja melhor explorada e não haja tanta necessidade de pular partes para que se encaixe em um número aceitável de páginas.

Deuses americanos é uma história adulta que nos apresenta um protagonista afro-americano, nos seus trinta e poucos anos que estava cumprindo pena por um crime que se arrepende. Ele tem uma vida esperando do lado de fora e está otimista em recomeçar. Porém, nem tudo caminha nessa direção e seu caminho se cruza com Wednesday, um misterioso sujeito cheio de segredos. É fácil perceber que há algo “fora do normal” com ele. E ir, aos poucos, descobrindo a mitologia desse universo é a parte realmente sensacional.

Termos Deuses vivendo entre nós, sejam eles velhos ou novos, apresenta um questionamento bem legal que vai de encontro também a certas crenças de uma figura singular e inalcançável baseada somente em histórias e mitos que são recontados e repassados.  Esses pontos são o recheio principal da narrativa, além de tentarmos descobrir exatamente de quem estamos falando, já que os Deuses variam dentro das diversas culturas. E também o fato do que é apresentado aqui estar relacionado diretamente com outras obras do autor através de ligações que podem ser bem explícitas e outras nem tanto.

Por ser uma história adulta e com um protagonista mais velho, passamos longe dos questionamento mais juvenis ou das milhares de perguntas. Shadow tem uma personalidade fechada e, após a perda da mulher, apenas aceita o que o destino lhe impor, seguindo em frente um dia de cada vez. É claro que ele se questiona sobre Wednesday e as muitas coisas estranhas que vão acontecendo ao seu redor, que beiram a insanidade em alguns casos, mas tudo isso com uma certa frieza e distanciamento. Para quem prefere narradores mais próximos, pode causar certo desconforto, porém gostei de ter essa perspectiva, pois meio que ela reflete um pouco da postura total da personalidade de Shadow, uma indiferença controlada.

Por termos apenas um terço da história há um limite sobre até onde vamos, porém acho que acaba em um ponto interessante que já deu tempo do leitor adentrar bem a trama e ficar intrigado pelo que está acontecendo. A narrativa em si não é cheia de ação, mas há vários picos de acontecimentos marcantes que ajudam a marcar o ritmo.

O traço é muito bonito e vária bastante também já que temos várias pessoas envolvidas no projeto. Há partes que retratam alguns mitos onde temos uma apresentação bem diferenciada e bastante cor, em outras partes temos uma visão mais opaca, e em geral são arte muito bem feitas e que encantam aos olhos do leitor. No final há vários extras para complementar também a experiência.

Acho que, por ter a história bem completa, o quadrinho possa ser uma boa opção para aqueles que, por algum motivo, não conseguiram avançar com o livro ou preferem esse tipo de apresentação. Eu, particularmente, acredito que algo sempre se perde ao migrar de plataforma, mas fiquei muito satisfeita com o que encontrei aqui, principalmente em termos de fidelidade. Mesmo já tendo lido a história, ver tudo agora ilustrado me deu uma nova perspectiva sobre várias coisas, além de relembrar pontos importantes, já que faz quase um ano que li o livro.

Já estou ansiosa para dar continuidade a leitura e espero que os demais volumes não demorem tanto a sair por aqui. Com essa publicação também fiquei mais empolgada a encarar a série, que tinha ficado esquecida e também a trazer a resenha do livro que acabou ficando pra trás.

Então, se a história lhe interessa, acho que vale super a pena dar uma chance a apostar no quadrinho, pois mesmo não sendo uma edição em capa dura, está muito bonita e traz uma trama incrível de um dos autores mais queridos ai da atualidade.

DEUSES AMERICANOS (SOMBRAS #1)

Autor: Neil Gaiman

Editora: Intrínseca

Ano de publicação: 2018

Mistura de road trip, fantasia e mistério, o romance Deuses Americanos alçou Neil Gaiman à fama mundial e ao posto de um dos maiores escritores de sua geração. Agora, os fãs de quadrinhos e da obra-prima do autor têm mais um motivo para celebrar: chega às livrarias o primeiro volume das graphic novels inspiradas em Deuses americanos. Ao todo, serão três volumes.
Em Sombras, as cores e os traços vibrantes de P. Craig Russell e Scott Hampton nos apresentam Shadow Moon, um ex-presidiário de trinta e poucos anos que acabou de sair da prisão e descobre que sua mulher morreu em um acidente de carro. Sem lar, sem emprego e sem rumo, ele aceita trabalhar para o enigmático Wednesday e embarca em uma viagem tumultuada e reveladora por cidades inusitadas dos Estados Unidos. É nesses encontros e desencontros que o protagonista se depara com os deuses – os antigos (que chegaram ao Novo Mundo junto dos imigrantes) e os modernos (o dinheiro, a televisão, a tecnologia, as drogas) -, que estão se preparando para uma guerra que ninguém viu, mas que já começou. O motivo? O poder de não ser esquecido.

É a criadora e autora do Resenhando Sonhos.
Gaúcha do interior do Rio Grande do Sul, hoje mora na capital Porto Alegre e quer conhecer o mundo.
Publicitária por formação, sonhadora por opção. É mal humorada e chata.