Dica Gamer: League of Legends

Enquanto alguns fazem maratonas de leitura, séries, ou se firmam como cinéfilos, tem quem prefira se usar dos jogos para entretenimento e, às vezes, até pra mais do que isso. League of Legends é um jogo gratuito no estilo multiplayer online battle arena (MOBA), para computadores, desenvolvido e gerenciado pela empresa RIOT Games. Teve seu lançamento oficial no ano de 2009 e o servidor brasileiro foi aberto em 2012. Conhecido popularmente como LOL, possui uma grande quantidade de fãs espalhados pelo mundo. Em 2014, foi registrado, em apenas um dia, mais de 7 milhões de jogadores simultâneos caracterizando um dos jogos eletrônicos mais jogados no mundo.

Com o papel de “invocador”, o jogador escolhe um “campeão” para utilizar suas habilidades nos campos de batalhas. Atualmente a lista de personagens ultrapassa mais de 100 campeões disponíveis para serem utilizados. Porém, no início o invocador de nível 1 possui restrita lista de personagens disponíveis. Nos modos de jogo que o sistema oferece, formam-se duas equipes de até cinco jogadores cada e o objetivo é derrotar o time inimigo. Entre as recompensas das batalhas estão os IP’s (influence points), baús e chaves, permitindo adquirir novos personagens e as tão desejadas skins, que modificam a aparência dos campeões e suas habilidades.

League of Legends é tão popular que foram criados torneios competitivos em diversos países. Equipes profissionais competem em torneios regionais e mundiais. No Brasil o Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLOL) é um grande evento para os jogadores, acompanhando as 8 equipes profissionais que buscam a vaga para o campeonato mundial.

Acredito que o melhor de League of Legends é sua gratuidade. A mecânica do jogo não exige investimentos financeiros. O melhor jogador se destaca pelas suas habilidades com os campeões e com as estratégias desenvolvidas. Basta ter um computador razoável, um plano de internet e um pouco de dedicação que a diversão está garantida.

Sabe aquele trabalho em grupo que cada um faz sua parte e juntam tudo no final? Esta técnica não funciona aqui. O trabalho em equipe e boas táticas são essenciais neste jogo. Vivenciei experiências ótimas jogando com amigos. Porém, uma competência necessária, sem dúvida, é  inteligência emocional. Respeito e empatia são fundamentais, pois um dos pontos negativos do jogo são os jogadores. Por tratar-se de batalhas em equipes, alguém será culpado caso percam a partida. É um sentimento desagradável, buscar diversão e ser xingado por não ser bom o suficiente, como se todos os jogadores fossem profissionais e eu não. A medida que fui conhecendo melhor a dinâmica do jogo eletrônico, me senti estimulado a melhorar minhas habilidades. O sistema de partidas ranqueadas estimula a vontade de competir e se desenvolver.

Como um amante de boas histórias e jogos de RPG, para entender a história de League of Legends e seus personagens precisei buscar por fora. Focado em competições e na jogabilidade, a história fica a desejar, não aparecendo muito durante as partidas. Apenas em alguns momentos acontecem narrações que contam um pouco sobre o enredo. Porém, nada relevante. Confesso que fiquei frustrado no início. Me perguntava qual o sentido de escolher aquele campeão ou jogar naquela modalidade. Felizmente, o site oficial do jogo oferece as informações necessárias, mostrando que por trás das batalhas há um enredo bem construído e que merece a atenção do jogador.

O grande atrativo de League of Legends é a diversidade de campeões, distribuídos por classes e funções diferentes. Cada personagem possui uma mecânica diferenciada, exigindo habilidade e estratégia nas batalhas. Apesar de contar com apenas três modos principais, poder utilizar diferentes campeões não torna o jogo enjoativo. Confuso foi meu primeiro sentimento ao me deparar com a lista. Qual escolher? O mais bonito, o que aparenta ser mais forte? Pensamentos que tive no início, logo foram desfeitos quando percebi a necessidade de saber um pouco sobre cada um. Em alguns modos, os campeões são sorteados de forma aleatória, justamente para termos experiências diferenciadas com todos os personagens.

“O que todas as histórias tem em comum, caro lobo? Elas acabam.” – Kindred

Saber que quinzenalmente entrará um conteúdo novo me deixa animado e ansioso. A empresa se preocupa com a qualidade do seu produto. Atualizações constantes com conteúdos que ampliam a qualidade do jogo são pontos importantes a ser comentado. A Riot Games mostra-se interessada na opinião de seus jogadores, já que feedback’s constantes são solicitados pela empresa que sempre busca atender as demandas necessárias.

Tirando o fato que sempre terá alguém xingando minha mãe quando eu não fizer um bom trabalho, o jogo trouxe experiências ótimas. Instigou a desenvolver minhas habilidades motoras, pensamento estratégico e espírito de equipe. A jogabilidade é agradável e a lógica do jogo é de fácil compreensão, permitindo que tanto adultos quanto crianças possam vivenciar bons momentos de diversão.

E você, já jogou League of Legends ou tem algum outro game preferido que toma o seu tempo livre?

É colaborador do Resenhando Sonhos
Natural de São Sepé, atualmente morando em Santa Maria.
Psicólogo, pós-graduando em Psicologia Organizacional e Gestão de Recursos Humanos
Libriano, amante de gatos, jogos e séries.

  • Samuel

    Eu não tenho o costume de jogar, mas foi tudo tão bem explicado que até cheguei a me interessar.

    • MuriloVasconcelos

      Experimenta. O jogo proporciona ótimos momentos de diversão.

  • Amanda Barreiro

    Oi! Hahah eu jogo LoL há 4 anos, já parei e voltei várias vezes. A comunidade realmente é podre, extremamente tóxica e agressiva, mas acredito que o novo sistema de honra que a Riot implantou é um passo em direção a um ambiente menos poluído. É um boa dica, mas o joguinho é super viciante, rs.
    Beijos.

    • MuriloVasconcelos

      Na prática o sistema de honra não mudou muita coisa. A melhor na ferramenta pra focar na diversão até agora é o “mute all” hahaha. É bem viciante mesmo e os eventos estão bem divertidos. :D bjs

  • Carol Mendes

    Meu primo é viciado nisso, ele tentou me fazer jogar, mas eu simplesmente não consegui ver a graça do jogo enquanto via ele jogar, sinceramente, haha.
    Mas achei legal isso que você falou sobre a gratuidade, já que a maioria dos jogos que são grátis, sempre fazem com que tenham que pagar pra ver a parte “mais interessante” no jogo.
    Boa dica, mas vou passar, haha.

    Virando Amor

    • MuriloVasconcelos

      Confesso que sempre fui muito resistente com o jogo. Meus amigos me convidavam para jogar e não sentia vontade nenhuma. Até que me permiti investir meu tempo, comecei a jogar sozinho e fui descobrindo a graça aos poucos. hahaha

  • Thais M. Costa

    Adoro jogos, mas não sou acostumada a jogar jogos de PC. Gosto mais de vídeo game rs… tenho um singelo Xbox rsrs. ótima resenha , o jogo parece ser show de bola .

    • MuriloVasconcelos

      Que legal. Eu fico intercalando entre consoles e PC, porque são propostas diferentes. Eu gosto muito de jogos de consoles também. Coloca alguns que tu gosta aqui, quem sabe pode ser uma das próximas resenhas. ;D

  • Natália Costa

    Ei Murilo, tudo bem?
    Conheço uma galerinha viciada em LOL… hahaha
    Único jogo que jogo é Hearthstone. Passo um bom tempo diário jogando…kkkkk

    • MuriloVasconcelos

      Ola, tudo bem e você? Hearthstone, cada vez ganhando mais jogadores. O jogo é muito divertido. Joguei algumas vezes, mas foi na época em que estava começando a jogar LOL. Fica difícil conciliar dois jogos online. hahaha :D

  • Camila Rezende

    Nao sou muto fa de jogar jogos em computador ou video game e não tenho muita paciência pra jogar, mas gosto muito de ver as pessoas jogando (as vezes eu vejo pelo Twich).
    Meu irmão adora esse jogo e sempre me falava sobre LOL e eu demorei um bom tempo pra descobri o que realmente era (eu achava que era o verdadeiro nome).

  • Leticia

    Tenho muita vontade de jogar League of Legends, pena que nao tenho computador.

  • Samanta Samy

    Acredite, nunca me interessei por jogos rs
    Vou indicar a um amigo que adora, é bem capaz dele até conhecer.
    Realmente não é a minha praia.
    Abraço!

  • Franciele Débora

    Olá, meus irmãos não param de jogar esse jogo, passam o dia todo jogando. Já tentei jogar mas não me agradou e olha que gosto muito de jogos, mas realmente não fez o meu tipo, agora já dos meus irmãos….

  • Carolina Oliveira

    Nunca joguei LOL, mas como minha irma cacula é uma dessas afissuradas pelo jogo já cheguei a acompanhar jogos do campeonato mundial e achei bastante interessante. Nao sou de passar mto tempo me dedicando a gamers, mas pra quem gosta acho essa uma ótima indicacao.

  • Gabriela Souza

    Oi! Acho que o único jogo que já tomou meu tempo livre (mas ja faz muito tempo) é The sims hahaha Fora esse, não curto jogos, e não me interesso por LOL. Beijos