fbpx

Dissidentes: Golpe de Estado – José Beffa

Dissidentes: Golpe de Estado é um livro do autor nacional José Beffa, de 2018 pela Luva Editora.

Sobre o Livro

O Presidente do Brasil está morto. Bem como o vice e o terceiro na linha de sucessão. Tudo aponta para suicídio, mesmo que não haja motivo aparente para tal. Porém, como um famoso criminoso estava nas proximidades quando tudo aconteceu, ele se torna o principal suspeito de ter algo a ver com isso. Raposa, que estava em apenas mais um roubo, se vê em uma enrascada.

Porém, em maior enrascada está o Brasil, que acaba de ter uma lei marcial instaurada pelo General Rustreaou e entra em comando militar. E esse homem está atrás de muito mais coisas do que só o comendo do país. Conforme vemos Raposa buscar seus contatos, percebemos que o personagem sabe que existem bem mais coisas entre o céu e a terra do que as pessoas comuns e uma onda de pessoas com poderes começa a ser revelada.

Sendo orientado a encontrar uma pessoa específica por uma misteriosa e poderosa amiga, Raposa vai caminhar ainda mais para dentro de uma conspiração política e mítica que terá como cenário nosso país.


Minha Opinião

Dissidentes é uma fantasia contemporânea que se passa no Brasil, transitando entre várias cidades em sua história. Duas coisas tomam o foco principal aqui: o cenário político que se instaura do suicídio dos líderes do país e as explicações mitológicas que permeiam a história ao explicar de onde vem os poderes dos personagens.

Em uma era de cultura pop forte, com Vingadores, Liga da Justiça e X-Men em alta, o livro vem para surfar nessa onda, já que apresenta um grupo de pessoas que vão do comum a super poderes, e é aos poucos que vemos da onde o autor tirou a inspiração para compor sua história. Porém, preciso ressaltar que essas explicações vem lentamente e num ponto bem adiantado na história, então é preciso andar um bom caminho com poucas informações antes de conseguir ter uma visão real do cenário.

No que diz respeito a cenário político, foi um pouco assustador. Imagino que o autor tenha inserido várias frases e expressões inspiradas no nosso período eleitoral, pois vi algumas coisas que ouvi nas ruas escritas nos diálogos que alguns personagens trocaram. Enquanto é interessante ver isso retratado dentro do cenário, também acho que me pareceu um pouco gratuito. Visto que, às vezes, esse tipo de coisa é gratuita na vida real também, não sei até que ponto essa minha reclamação é válida.

Vamos ter três pontos de vista que vão dar voz a essa história e foi ai que tive o meu maior problema com o livro. Eles são muito uniformes e é muito difícil diferenciar quem está falando. Quando os três já foram apresentados e intercalam capítulos, exige-se bastante atenção e às vezes vagar por páginas até ter certeza de quem está falando. É claro que a personalidade de cada um poderia ser mais bem desenvolvida para que a voz fosse única, mas o simples fato de termos no começo de cada capítulo o nome de quem tomará a fala já resolveria o problema.

No que diz respeito a mitologia que o autor trabalha aqui, temos vários desdobramentos. Quando pensamos que conhecemos tudo, surge algo do nada. Como mencionei, pode ser um pouco confuso pois só saberemos melhor sobre cada um dos tópicos quando já estamos bem avançados no livro.

De forma geral, o livro é cheio de aventura e ação e flerta exatamente com um público que curte super heróis e também histórias com uma pegada mais política também, já que as implicações dos acontecimentos refletem de forma importante na constituição dessa sociedade. A edição está super bonita em capa dura e conta com várias ilustrações que mostram os personagens. Os capítulos são curtos e a leitura é bem dinâmica e fluída.

Dissidentes lança oficialmente em 8 de dezembro é está em pré venda no site da editora para quem se interessar pela história!

DISSIDENTES: GOLPE DE ESTADO

Autor: José Beffa

Editora: Luva

Ano de publicação: 2018

Após o suicídio do Presidente da República e de todos os seus sucessores, General Rustreaou instaura a lei marcial dando início a um novo período totalitário. Alheio a questões políticas, porém injustamente acusado por terrorismo, Raposa se vê diante de uma conspiração centenária que tem como objetivo pôr fim em todos os detentores da quarta percepção, pessoas que possuem a habilidade de conjurar magias. Auxiliado por outros heróis inesperados, formam um grupo chamado Dissidentes e, juntos, preparam-se para o maior desafio de suas vidas.

É a criadora e autora do Resenhando Sonhos.
Gaúcha do interior do Rio Grande do Sul, hoje mora na capital Porto Alegre e quer conhecer o mundo.
Publicitária por formação, sonhadora por opção. É mal humorada e chata.