#EspecialLovecraft – A Cor que Caiu do Céu

Um dos trabalhos mais famosos do Lovecraft, A Cor que Caiu do Céu começou a ser escrito pelo autor no primeiro semestre de 1927. Ele já teve uma adaptação pro cinema, feito pelo diretor Alemão Huan Vu, e se chama Die Farbe, sendo toda em preto e branco, pra aumentar ainda mais a intensidade da história.

O conto se passa em um local chamado Arkham, quando o fazendeiro Nahum Garden vê uma espécie de meteoro cruzar o céu e cair sobre sua fazenda. E esse estranho meteoro traz consigo uma coisa bizarra, que emite uma luz cromática e afeta todo tipo de vida do solo daquele lugar. Nos dias atuais da história, o narrador começa a pesquisar sobre o local, pois num futuro próximo, irá abrigar uma represa, mas quando ele vai à fundo e se depara com coisas bizarras que foram causadas por esse estranho objeto que veio do espaço. Uma dessas coisas são insetos nunca vistos antes pelo homem, com a tal cor estranha.

Esse conto foi minha primeira experiência com o autor, e digo que não foi fácil continuar a leitura. Talvez seja a maneira de escrita deste conto, diferente dos contos/histórias quais eu estou acostumada a ler. Mas conforme fui avançando na leitura, tudo foi ficando um pouco mais claro.

Nunca senti medo ao ler algum livro, mas algumas passagens dessa história foram realmente bizarras, o autor conseguiu criar um cenário que envolve loucuras e também o desespero das pessoas que estão vivendo aquilo. A “coisa” que causa tudo isso é algo diferente de um extraterrestre (como pensei fosse ser no inicio da leitura). Os temores causados por ela, vão aumentando gradualmente e ficando cada vez mais estranhos. À medida a narrativa avança, várias coisas de naturezas inexplicáveis vão acontecendo e deixando a história mais interessante. Digo que o autor fugiu de certos clichês que vemos sobre histórias de “coisas que vieram do céu” e me surpreendeu bastante com o desfecho.

É resenhista do Resenhando Sonhos. Nascida no interior Paulista, futura cientista da computação, se apaixonou por literatura quando conheceu o bruxo Harry Potter e o vampiro Edward Cullen. Adora ir no cinema e assistir séries em dias chuvosos.
  • Natália Costa

    Nunca li nada do autor, nem contos sobre coisas do céu sem ser ficção científica …. kkkkk
    Mas estou me interessando por conhecer a escrita e os contos dele através das resenhas vistas aqui este mês ^^

  • Karina Rocha

    Parece ser um conto bem interessante de se ler, o fato desse objeto misterioso que veio para a Terra trazer e fazer coisas diferentes do habitual já torna a leitura ainda mais envolvente, onde queremos descobrir o que de fato veio do espaço e o que quer.

  • Nathi

    Parece ser bem intrigante esse conto, acho que tem uma pegada leve de ficção científica né? O que eu adoro, por sinal. Ao ler sua resenha, confesso que pensei logo em alienígenas e fiquei super curiosa quando você disse que era algo diferente. Espero ler futuramente :)

  • Kristine Albuquerque

    Achei a premissa desse conto bem interessante, parece ter um ar de sci-fi e suspense. Fiquei bem curiosa em descobrir o que seria esse objeto estranho. :)

  • Thais M. Costa

    Gostei da premissa. vou ver se acho a adaptacao pra ver. Muitos contos maravilhosos.

  • Gabriela Souza

    Oi! Dizer que o autor(a) fugiu de clichês já é um ótimo incentivo para me interessar pelas obras hahaha Nunca assisti um filme preto e branco, e acho que acabei de encontrar um ótimo começo. Nem preciso dizer que já to criando varias teorias sobre o que pode ser essa “coisa” né? Hahaha beijos