#EspecialPoe – O Poço e o Pêndulo

O Poço e o Pêndulo é um conto escrito por Edgar Allan Poe e publicado em 1842. O título já teve diversas adaptações e, sendo um dos mais famosos do autor, sempre está presente nas coletâneas que são lançadas regularmente com sua obra.

A história começa narrando o julgamento de um homem que está sendo analisado pela inquisição em um período sombrio. Após esse primeiro momento, condenado, ele é jogado em um calabouço, completamente no escuro, e lá sofrerá diversas torturas, físicas e psicológicas. Dentre as coisas que ele encontrará nesse lugar, em suas tentativas de desvendar a situação e o terreno é um poço e, mais tarde, um pêndulo. Ambos instrumentos que farão sua mente vagar pelos mais diversos pensamentos, enquanto tenta se manter são em busca de uma saída inexistente em sua situação.

Aqui, como em quase todas as obras do autor, não encontramos um terror assustador pela surpresa ou medo, mas sim pela situação tortuosa e psicológica em que esse ser humano é posicionado. A sanidade dele é testada conforme o seu período no calabouço passa, e o leitor se prende junto ao personagem para tentar encontrar formas de resolver um problema de onde não há saída.

É uma peça que transmite agonia e desespero enquanto vemos o homem sem saída, sem que possamos fazer nada em relação a história. E, essa entre muitas, é uma das armas que Poe usa em algumas das suas construções. Situações onde a impotência do leitor também faz parte da trama central, pois é como se estivéssemos lá, e assistíssemos aquilo através de um vidro ou de uma câmera.

Eu já li esse conto duas vezes e digo que é possível captar nuances diferentes em cada leitura. Não é uma leitura difícil ou muito rebuscada, como às vezes é possível se tornar em outros títulos, então, pode ser usada para introdução ao autor. Outro que recomendo bastante e que também já foi falado por aqui é O Gato Preto, que recentemente ganhou inclusive uma edição em quadrinhos, retratando a história com um olhar diferente.

Se você já leu o conto, conta o que você achou aqui embaixo nos comentários ;)

 

É a criadora e autora do Resenhando Sonhos.
Gaúcha do interior do Rio Grande do Sul, hoje mora na capital Porto Alegre e quer conhecer o mundo.
Publicitária por formação, sonhadora por opção. É mal humorada e chata.

  • Thais M. Costa

    Ainda nao li nada do Poe, tenhoa edicao linda da Darkside mas ainda nao tive oportunidade de ler . Vou colocar esse mes na mi ha lista
    Gosto muito de livro de terror.

  • Camila Rezende

    Nunca li nada do autor, mas já li várias críticas positivas sobre ele.
    Já ouvi dizer que ele mexe muito com o psicológico do leitos em suas estórias e vc até citou isso em sua resenha.
    Não tenho muita curiosidade de conhecer os estórias dele, quem sabe um dia eu mudo de ideia.

  • Natália Costa

    Concordo que é um terror mais psicológico, ,envolvendo sanidade e não medo. Já li a maioria dos contos do Poe umas duas ou três vezes cada um e adoro!
    Indico o coração delator, que sempre foi um dos meus favoritos.
    Para completar, quem gosta de Nightwish a música The poet and the pendulum sempre me lembra este conto.

  • Naiara Fidelis

    Quero muito ler um livro do poe que eu comprei recentemente, da editora Darkside. E neste mês de Terror deve ser melhor ainda, pretendo acrescenta na minha lista de leituras deste mês.
    Fui dar uma conferida e tem este conto no livro, fiquei com mais vontade de ler.

  • Nathi

    To adorando esse #EspecialPoe, um dos meus autores favoritos, mexe muito com a sua mente e te provoca muitas reflexões depois de terminar cada conto. Sem dúvidas um autor diferenciado. Pra quem gosta de seriado, indico muito The Following que conta a história de um agente do FBI que tenta encontrar uma rede de serial killers que se baseia nos ensinamentos deixados pelo poeta e escritor Edgar Allan Poe. É incrível, pena que já está finalizada.

  • Karina Rocha

    Mais um conto que deve ser incrível de se ler, já fico imaginando os desfechos possíveis para a historia, e só aguça mais minha curiosidade.

  • Thaynara Ribeiro

    Apesar de interessante esse lance de tortura me deixou com os dois pés atrás rs sou medrosa e não sei como vou me sentir lendo sobre isso

  • Kristine Albuquerque

    Tenho muita curiosidade em conhecer mais a obra de Poe, autor que tanto marcou (e ainda marca) as produções artísticas mais diversas.

  • Gabriela Souza

    Oi, Tami! Bah, eu detesto livros/filmes em que nos sentimos impotentes junto com o personagem. Mas fiquei com uma pulguinha atrás da orelha em relação ao final do conto, já que, como tu disse, o personagem não tem como sair daquela situação. Beijos