Esperando por Doggo – Mark B. Mills

Esperando por Doggo é um livro que não se encaixa em apenas uma categoria. Recheado de humor e um certo drama vai além de qualquer uma das definições. Escrito por Mark B. Mills foi trazido ao Brasil em 2015 pela editora Novo Conceito.

11

SOBRE O LIVRO

Esperando por Doggo conta a história de um homem de trinta anos chamado Daniel, que é abandonado pela namorada sem muitas explicações, além de uma pequena carta. Ao se deparar com essa novidade Daniel se vê sozinho, a não ser é claro pela companhia de um pequeno e feio cãozinho sem nome definido conhecido por Doggo.

Desempregado e solitário Daniel tem a missão de devolver o pequeno cãozinho ao abrigo onde Clara (sua atual ex-namorada) o teria encontrado, uma vez que sem ela não fazia sentido continuar com o animal, por quem ele não sentia afeição. No entanto uma “regra”  muda completamente o rumo da história quando Daniel leva o pequeno animalzinho ao abrigo, mas, ao contrário do planejado, volta para casa ainda em sua companhia.

“Talvez eu passe essas histórias para os meus próprios filhos, mas, quanto tempo elas sobreviverão antes de desbotarem até virar nada, ninguém sabe.”

Assim, começamos a acompanhar a história de uma linda amizade que ao longo do caminho nos trará algumas surpresas e nos fará dar boas risadas.  Assim, tenho certeza de que você também vai se apaixonar por Doggo, tanto, ou mais que nosso protagonista.


CAPA E EDIÇÃO

Contendo um volume de 224 páginas a leitura é bem rápida e cadenciada também pelo tamanho consideravelmente grande da fonte em que é escrito. A narrativa do autor é suave e descontraída, o que contribui para que a leitura seja bastante fácil e fluida.

Composto por páginas amareladas e sem ilustrações se destaca a textura macia das folhas e o ossinho super fofo que separa cada trecho.

16


MINHA OPINIÃO

Sendo uma incorrigível apaixonada por animais de estimação e suas peculiares relações com seus donos fiquei encantada com a narrativa e com a importância exaltada ao cãozinho. Há muito tempo ouvimos a velha frase clichê de que “o cão é o melhor amigo do homem” e mesmo assim, alguns de nós a subestimamos, assim como subestimamos o quanto um pequeno gesto de afeto vindo de um animalzinho pode nos confortar enquanto vivemos momentos difíceis em nossas vidas.

É difícil encarar uma fase dura sem companhia e, na minha opinião, não há melhor companhia do que Doggo. Apesar de ser uma constante lembrança do que fora seu relacionamento com Clara, Daniel descobre que o novo integrante de sua “família” se tornará parte essencial de seu dia a dia, não só em sua vida particular, mas também em seu ambiente de trabalho, inspirando e levando alegria para todos os novos colegas de equipe. Algumas vezes, Daniel menciona não acreditar na existência ou presença de anjos, no entanto, seu novo amigo se personifica como um “anjo da guarda”.

O que mais nos aproxima da narrativa, não são as crenças em anjos ou em como nos relacionamos com animais, mas sim o fato de como tudo o que é narrado pode acontecer a qualquer um de nós, independente da idade, classe social ou qualquer outro fator.

Em minha avaliação ressalvei apenas o término da narrativa, que deixa muitas entrelinhas a entendimento único do leitor, sem realmente finalizar a trama. Contudo, segui apaixonada pela leitura, e já estou com saudades do nosso pequeno amiguinho.

ESPERANDO POR DOGGO

Autor: Mark B. Mills

Editora: Novo Conceito

Ano de publicação: 2015

Dan achava que tinha uma vida feliz com Clara, mas, de uma hora pra outra, ela desaparece de sua vida, deixando pra trás apenas uma carta de despedida e um cachorro. O pequeno cão é incomum e sequer tem um nome definido, é simplesmente chamado de Doggo. Agora, Dan tem a missão de devolver Doggo e, ao mesmo tempo, encontrar um emprego. A primeira tarefa parece ser fácil, a segunda, nem tanto.

É resenhista do Resenhando Sonhos.
Estudante de Direito, 20 anos, mineira, mora em Belo Horizonte e ama o universo literário.

  • Alessandra Maria

    Ana! Adoro livros com bichinhos também e esse parece um amor. Será que daria um bom filme?
    Beijinho

    • Ana Luiza Oliveira

      Oi Alessandra.
      Acho que a maioria das pessoas se envolve e encanta muito por uma boa história com esses pequenos personagens haha.
      Fico feliz de saber que se interessou. Olha, eu acredito que daria um bom filme sim, se houvesse uma continuação da trama. Ao menos eu, fiquei muito curiosa para saber mais sobre o destino e futuro dos personagens.
      Espero ter te inspirado a lê-lo.
      Beeeeijos