A Febre – Megan Abbott

A Febre é da escritora Megan Abbott e foi lançado pela editora Intrínseca em 2015.

Sobre o livro

Três amigas inseparáveis vivem na cidade de Dryden. Certo dia no meio de uma aula uma delas, Lise Daniels, começa a sofrer convulsões sem motivo aparente. Após muitos exames os médicos  não conseguem atribuir o ocorrido a uma determinada causa, porém tudo começa a piorar quando meninas da mesma escola começam a sofrer convulsões e sintomas parecidos com os de Lise. Desesperados, pais e cidadãos começam a questionar o lote de vacinas contra HPV utilizadas nas alunas, a água poluída do lago e a própria cidade. Pais e alunos estão nervosos e apreensivos e ninguém sabe o que motivou tudo isso.

“Demônios tinham aparecido no escuro, junto com a famosa névoa de Dryden, que cobria toda a cidade, e possuído sua esposa gentil, encantadora e inteligente. Logo, viriam atrás da filha.”

A história foca nos três integrantes da família Nash. Sendo assim, acompanhamos o desenrolar da trama sob a visão de Tom e seus filhos Eli e Deenie. Mas é a melhor amiga de Lise, a jovem Deenie, quem protagoniza grande parte da história e tenta entender o que realmente está deixando as amigas tão doentes. Ela quer descobrir o que está acontecendo e por qual motivo ela é uma das únicas pessoas que não foi afetada.

Existe uma série de teorias da conspiração que envolvem desde vacinas para HPV até mergulho em um lago contaminado. O pânico se alastra e a história fica muito maior do que deveria. Mas o que será que está acontecendo em Dryden? Assistimos o desenrolar de dramas adolescentes, teorias, pais desesperados questionando o governo, uma cidade cheia de segredos e uma atmosfera sombria. Seria essa uma doença misteriosa? Realmente o governo estaria interferindo na vida das jovens? Alguma força maior está por trás disso?


Minha opinião

Contrariando a opinião da maioria eu achei esse livro sensacional. Amo histórias que me pegam com uma surpresa inesperada no final. Todas as teorias que eu tinha provaram-se infundadas e a resposta era muito mais simples do que parecia. O final é o ponto alto de toda a trama e foi o que me levou a dar cinco estrelas para o livro. Lembro que na época várias pessoas me questionaram isso alegando que tinham odiado o livro, acredito que elas não pegaram bem o sentido da coisa e o que a autora tencionou fazer.

Um dos pontos altos da história é a cidade e essa aura de mistério e tensão que gira em torno dela. É quase como se ela estivesse viva e observando os seus habitantes. Ela parece um ser que está presente na vida das pessoas e influenciando seus atos e povoando a sua imaginação. Talvez a autora pudesse explorar mais essa atmosfera estranha da cidade, pois alguns pontos acabaram ficando no ar e renderiam uma boa história.

“Primeiro foi o queixo, depois o maxilar inteiro. Ele viu quando o rosto da menina começou a treme e, com aquela iluminação, era como se toda a face estivesse retorcida. A cadeira deslizou com um barulho alto, o pescoço dobrado para trás com tanta força que, na escuridão, parecia que a cabeça tinha desaparecido. Ficou assim por um instante apavorante, sem cabeça.”

Dennie é uma personagem cativante. Tímida e quieta ela não acha que chama a atenção das pessoas. Por muitas vezes me peguei com pena dela, por ficar se diminuindo perto das amigas Gabby e Lise. Seu irmão Eli também é outro personagem marcante. O famoso galã das escolas, mas que é devotado a irmã e se preocupa muito com o seu bem estar. Demorei a entender porque ele teve tanto destaque na história e aparecia tão preocupado em ajudar a desvendar os fatos que giravam em torno dessas crises.

Ficamos nessa tensão de se a próxima a ter um ataque será Dennie, pois o misterioso surto atingiu suas duas amigas. As meninas ficam preocupadas pensando em várias possibilidades para que isso ocorresse. Ficamos receosos de que ela seja a próxima. Todo esse medo entre os jovens nos leva a refletir caso isso realmente acontecesse conosco. Aí que a história fica interessante, o livro foi inspirado em eventos reais.

Em 2012, um surto misterioso ocorreu em Le Roy, nos Estados Unidos, e chamou a atenção da mídia. Aproximadamente 20 garotas começaram a apresentar tiques nervosos e sintomas como desmaios e convulsões. O caso teve destaque nos jornais de vários lugares do mundo, mas foi nas redes sociais que ganhou força. As garotas contaminadas compartilhavam vídeos e mensagens sobre os tiques no Facebook e no Youtube. De acordo com os médicos que analisaram o caso, o conteúdo divulgado na internet foi uma das principais razões do surto ter se espalhado rapidamente. Eles alegaram que as pessoas ficavam impressionadas com as imagens e passavam a apresentar os mesmos sintomas após ter contato com o material.

Entre as hipóteses levantadas, os médicos acreditam que o caso foi uma espécie de histeria coletiva. Sem diagnóstico definitivo e causa aparente, o surto foi estudado também por um grupo de ambientalistas liderado pela ativista Erin Brockovich, que suspeitava de um composto químico tóxico derramado havia 40 anos na região e que poderia ser o responsável pela epidemia. Outro livro que abordou um tema semelhante e que foi resenhado já por aqui foi Histeria, nele porém há um contra balanço com a época da caça as bruxas e usa da história de “As Bruxas de Salém” pra levantar teorias. É também muito interessante.

Desde o dia que vi esse livro a capa e a história me chamaram muito a atenção. Pensei que seria uma pegada mais de terror, mas obtive uma boa surpresa. Os capítulos são em sua maioria curtos e a diagramação facilitou a leitura, levei pouco tempo para ler essas 367 páginas.

A Febre grudou nas minhas mãos desde o começo, pois fiquei muito intrigada para saber o que realmente estava acontecendo ali. Alienígenas? Vacina? Algo sobrenatural ou ambiental? Diversas teorias giravam na minha cabeça e estava quase rasgando o livro ao meio tamanha a minha tensão e vontade de ler o máximo possível de páginas para saber qual teoria estava certa.

thumb_livro

5estrelasB

A FEBRE

Autor: Megan Abbott

Editora: Intrínseca

Ano de publicação: 2015

Na Escola Secundária de Dryden, Deenie, Lise e Gabby formam um trio inseparável. Filha do professor de química e irmã de um popular jogador de hóquei da escola, Deenie irradia a vulnerabilidade de uma típica adolescente de 16 anos. Quando Lise sofre uma inexplicável e violenta convulsão no meio de uma aula, ninguém sabe como reagir. Os boatos começam a se espalhar na mesma velocidade que outras meninas passam a ter desmaios, convulsões e tiques nervosos, deixando os médicos intrigados e os pais apavorados. Os ataques seriam efeito colateral de uma vacina contra HPV? Envoltos em teorias e especulações, o pânico rapidamente se alastra pela escola e pela cidade, ameaçando a frágil sensação de segurança daquelas pessoas, que não conseguem compreender a causa da doença terrível e misteriosa.

É colaboradora do Resenhando Sonhos.
Natural de São Sepé, atualmente morando em Santa Maria.
Formada em Gestão da TI pela URCAMP e cursando Produção Editorial na UFSM.
Apaixonada por livros, Johnny Cash e cachorros.