Fortaleza Impossível – Jason Rekulak

Fortaleza Impossível é do autor Jason Rekulak e foi lançado pela editora Arqueiro em 2017.

Sobre o livro

O ano é 1987. William Marvin ou apenas Billy, se você preferir, está no auge dos seus 14 anos. Ele vive na pequena cidade de Wetbridge, nos Estados Unidos. Assim como todos os jovens da sua geração, ele tem algumas peculiaridades. Billy é um nerd, apaixonado por programação e sonha em ser um grande programador de jogos. Juntamente com seus amigos, também nerds, Alf (gordinho e parecido com um ET) e Clark (que chama a atenção das garotas até elas olharem para a sua mão deformada), passam seus dias matando o tempo e fazendo tudo aquilo que garotos dessa idade fazem. Certo dia a revista Playboy do mês de maio publica fotos da musa desses garotos: Vanna White. A apresentadora do Roda da Fortuna está na capa. E é nesse momento que eles decidem tramar um plano para conseguir essa revista.

O trio cria a “Operação Vanna” e partem numa jornada atrás de alguém que os ajude. Acontece que o lugar que tem o seu objeto de desejo é guardado por Sal Zelinsky. Um homem sério e carrancudo que não deixa ninguém passá-lo para trás. Nessas inúmeras tentativas para concluírem seus planos. Billy conhecerá Mary Zelinsky, filha do dono da loja. Uma nerd como ele, gordinha e isolada. Com a desculpa de conseguir o código de acesso para a loja do pai, Billy se aproxima dela e uma grande amizade surge. Os dois passam a trabalhar no jogo que é um dos sonhos do jovem: “Fortaleza Impossível”. Juntos, eles passam semanas programando, compartilhando segredos e aprendendo um com outro. Dessa união pode nascer uma bela história, mas também podem surgir muitos problemas.

“E eis que acontecera. Após 14 anos de mau futebol, de basquete ruim, de notas deploráveis, e de fazer péssimas escolhas no quesito moda, após 14 anos sendo eu mesmo, eu não estava acostumado a elogios. Meu rosto ficou muito vermelho.”

Dentre diversos planos fracassados, segredos e computadores, embarcamos em uma aventura recheada de humor e juventude. Observamos um jovem dividido entre ajudar os amigos ou dedicar-se ao seu sonho. Billy passa seus dias com sua nova amiga programando o seu jogo, sob o olhar atento do seu pai e ouvindo um looping de uma seleção de músicas muito especiais. Será que eles vão conseguir concretizar o seu plano? Billy finalmente terminará o seu jogo? E qual o segredo que está escondido nessa história?


Minha opinião

Esse livro é uma viagem ao passado. A cada entrada de capítulo temos códigos como se fosse uma programação. A capa e as referências encontradas dentro do livro servem para mergulharmos mais ainda nesse mundo. Toda o desenvolvimento nos lembra dos filmes dos anos 80. Por várias vezes tive lembranças do seriado Freaks and Geeks, que também conta com um trio de amigos nerds que me lembraram muito os desse livro. A referência a uma “fortaleza impossível” pode ser encontrada tanto no jogo, quanto para adentrar o local onde a revista se encontra e também no coração de alguém. Os capítulos são curtinhos e de muito bom humor.

Apesar de ser uma história bem diferente do que estou acostumada a ler, meio infantil e com um toque de romance, fiquei extremamente envolvida e tocada pelos seus personagens. Enquanto eu seguia minha leitura focada nos dilemas dos garotos e na aparição de Mary, nem percebi que o final escondia um grande segredo que me pegou completamente de surpresa. É claro que eu sentia que tinham peças faltando nessa trama, mas nunca imaginei que seria o que foi. Eu não estava preparada para esse plot.

Temos aqui uma narrativa doce, com toda a inocência encontrada no nosso primeiro amor. O livro tem aquele humor juvenil, mostrando a realidade do jovem da época. Com suas incertezas, erros e desejos. Todos estão com os hormônios à flor da pele, descobrindo o amor e o sexo. Algo que achei extremamente positivo nessa história foi a interação presente com as tecnologias existentes na época. Como os recursos tecnológicos eram extremamente limitados, acabamos tendo que esperar por respostas assim como os personagens.

Cada um dos garotos do trio possui algum defeito, algo que faz com que eles se sintam incomodados e deslocados no colégio. Billy se classifica como um desengonçado. Alto demais para a sua idade, sem jeito para os esportes e nem para os estudos. Sua paixão são os computadores. É neles que ele encontra conforto e uma válvula de escape para as dificuldades que passa em casa, com a mãe, e fora dela. Alf, o amigo mais exagerado do grupo, é constantemente comparado ao alienígena Alf, o ETeimoso. Por ser mais gordinho, baixinho e realmente lembrar esse ser. Enquanto Clark, mesmo sendo muito bonito e tendo porte, não faz sucesso com as garotas por possuir um defeito na mão, que faz com que ela pareça uma garra de um caranguejo.

Cada vez que eles sofrem algum tipo de ofensa, ficamos penalizados com a situação. Fato que acontece constantemente nas escolas de hoje e que não é algo exclusivo dos anos 80. Assim, percebemos, que não mudamos muito desde então. A aparência ainda conta muito, os mais fracos ainda são alvos de piada e aqueles que são mais tímidos ou deslocados ainda sofrem nas mãos dos outros. Isso nos leva a fazer uma reflexão sobre o quanto algumas atitudes negativas estão enraizadas nas nossas vidas.

“Eu era o aluno mais alto do nono ano, mas não o tipo certo de cara alto: cambaleava pelo colégio como um filhote de girafa, com minhas pernas esqueléticas e meus braços desengonçados, à espera de que o resto da minha figura encorpasse.”

Mary Zelinsky é muito inteligente, criativa e engraçada. Ela sempre supera as expectativas de Billy. Por ser muito isolada, ela dedica grande parte do seu tempo aos computadores e revela-se uma programadora muito superior a Billy. Isso, ao invés de gerar desconforto nele, acaba servindo como inspiração. Os dois se ajudam mutuamente, com suas paixões em comum. Unindo seus medos, dúvidas e incertezas.

Depois de um tempo a história fica parecida com todas as outras que encontramos por aí. O seu diferencial, são as referências aos anos 80 e termos tecnológicos. O mais interessante foi usar uma figura que realmente existiu, com um fato que realmente aconteceu, para dar o foco central da história. Isso parece dar certa credibilidade ao que é exposto, formando assim uma mistura emocionante de bom humor e a aquela sensação doce de quando nos apaixonamos pela primeira vez. Viajamos no tempo com essa história que lembra aqueles filmes da sessão da tarde, que estamos tão acostumados, mas que acaba tendo diferenciais que dão o toque que faltava para prender o leitor.

3estrelasB

FORTALEZA IMPOSSÍVEL

Autor: Jason Rekulak

Editora: Arqueiro

Ano de publicação: 2017

Um trio de garotos esquisitos e uma nerd brilhante que esconde um grande segredo. Um inesperado romance que nasce em meio a computadores e disquetes. Um ousado e perigoso assalto para roubar a edição de maio de 1987 da revista Playboy, com imagens escandalosas de uma famosa apresentadora de TV. Todos esses elementos se unem para compor Fortaleza Impossível, um romance que fará você rir, se emocionar e recordar a maravilhosa sensação de se apaixonar por algo – ou alguém – pela primeira vez. Até maio de 1987, Billy Marvin – um garoto de 14 anos que mora numa pequena cidade em Nova Jersey – é definitivamente um nerd feliz. Ele e seus amigos inseparáveis, Alf e Clark, passam as noites se empanturrando de biscoitos e milk-shakes diante da TV, assistindo a filmes e conversando sobre música, cinema e seriados. Com a mãe trabalhando no horário noturno e a casa toda para si, Billy vara a madrugada fazendo aquilo que mais ama: programando videogames em seu computador. Mas então a Playboy publica as fotos escandalosas de Vanna White, a famosa apresentadora de TV por quem os três são fascinados. Como ainda não são maiores de idade para comprar a revista, eles planejam um ousado assalto para roubá-la. É quando Billy conhece a brilhante, enigmática e também nerd Mary Zelinsky, e tudo começa a mudar…

É colaboradora do Resenhando Sonhos. Natural de São Sepé, atualmente morando em Santa Maria. Formada em Gestão da TI pela URCAMP e cursando Produção Editorial na UFSM. Apaixonada por livros, Johnny Cash e cachorros.
  • Lili Aragão

    Esse livro parece dar ao leitor aquela sensação de saudade, até para aqueles que não viveram tanto os anos 80 e acho isso bem legal, alias, séries e filmes que se passam nessa época geralmente me cativam e apesar de não ter lembrança de ter lido muitos livros com essa temática eu estou bem interessada em conhecer a história dessa obra e a cada resenha que leio dele fico com um pouquinho mais de vontade de ler, espero fazer isso logo logo :) Curti muito a resenha Georgea e fiquei curiosa sobre o grande segredo do final ;)

    • Geórgea Teixeira Morais

      Olá, Lili! Muito obrigada, fico feliz em saber que você gostou! <3 Também adoro esse tipo de história, que remete a esse tempo. Aposto que você vai adorar esse livro! :)

  • Júlia Assis

    Fiquei bem interessada nesse livro, principalmente por não ter os personagens estereotipados que a gente está acostumado a ver nos livros atuais. Me interesso muito por livros que se passam nessa época já que não sei muita coisa sobre ela rsrs. Gostei bastante da resenha, tomara que eu tenha a oportunidade de conhecer esses personagens que parecem ser bem cativantes.

    • Geórgea Teixeira Morais

      Oi, Júlia! Um dos pontos positivos desse livro são os personagens mesmo, bem diferentes do que estamos acostumados. =)

  • Daiane Araújo

    Oi, Geórgea! Livros com uma “pegada” geek/nerd não me interessa, mas o fato de poder reviver os anos 80, é interessante… Principalmente para aquelas pessoas que viveu tudo aquilo.

    • Geórgea Teixeira Morais

      Olá, Daiane! Essa parte é realmente muito interessante! Beijão

  • anne

    Achei interessante o livro ter várias referências antigas e um toque de humor, por esses dois motivos até que eu leria o livro, mesmo não sendo um tema que eu tenha o costume de ler.

    • Geórgea Teixeira Morais

      Olá, Anne! Dá uma chance pra esse livro, ele é cheio de amor e nostalgia! <3

  • Pamela Liu

    Oi Geórgea.
    É um pouco triste ver que não mudamos as nossas atitudes apesar do passar dos anos. Bullying é algo que sempre existiu e espero que um dia não exista.
    Adorei essa vibe mais geek. O ambiente dos anos 80 e as referências a tecnologia me lembrou um pouco o livro O jogador número 1 que eu amei.
    Fiquei bastante curiosa sobre esse livro. Espero ter a oportunidade de lê-lo em breve.
    Bjs

    • Geórgea Teixeira Morais

      Oi, Pamela! E eu estou super curiosa para ler “o jogador número 1”. hehehe Beijos!

  • verônica medeiros horn

    A premissa do livro é bem interessante, a mistura de primeiro amor, Bullying as referências parece dar o charme a história, mas esse não seria um livro que eu leria, por ele ser mais juvenil.

    • Geórgea Teixeira Morais

      Apesar de ser juvenil, ele não apresenta aquela história mais bobinha que vemos por aí. Beijos, Verônica!

  • Tais Burigo

    Oi tudo bem?
    Saber que a nossa sociedade não mudou desde anos atrás e que a cada dia a aparência conta cada vez mais é um tanto revoltante! Mas me parece ser um livro muito doce mas que ao mesmo tempo nos leva a refletir de uma maneira super leve e engraçada. Vou ler pois adoro essa pegada geek.

    Beijos

    • Geórgea Teixeira Morais

      Oi, Tais! Verdade, tudo isso nos faz parar para pensar o que estamos fazendo desde sempre. Beijão

  • Carolina Santos

    Eu até que gostei do livro apesar de muitos termos científicos achei a leitura bem interessante e fluida

    • Geórgea Teixeira Morais

      Não deixe de ler, Carolina! ;)

  • rudynalvacorreiasoares

    Geórgea!
    Fiquei bem dividida quanto a ler ou não esse livro.
    É que ‘voltar’ aos anos 80 seria ótimo, já que foi a fase da mminha adolescência, agora esse lance dos jogos e computador, além do amigo idiota que só faz besteiras, não me deixou muito empolgada não…
    Uma semaninha abençoada na paz do Senhor e FELIZ NATAL!
    “Celebrar o Natal é crer na força do amor, é isto que transforma o homem e o mundo. Feliz Natal!” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA dezembro 3 livros + 2 Kits papelaria, 4 ganhadores, participem!

    • Geórgea Teixeira Morais

      Oi, Rudy! Mas não é nada impossível de entender, tudo é bem explicadinho. Beijão