A Garota do Calendário #Junho – Audrey Carlan

A série A Garota do Calendário é composta por 12 livros, onde cada um recebe o nome de um mês do ano. Ela foi escrita pela autora americana Audrey Carlan e está sendo lançada aqui no Brasil em 2016 pela Verus Editora. Em junho seu cliente é bem diferente da experiência que teve nos outros meses.

resenha1

SOBRE O LIVRO

*Essa resenha contém spoilers dos livros anteriores.

Mia Saunders não estava animada quando teve que aceitar a oferta de sua tia para trabalhar como acompanhante de luxo, mas ela não esperava que aquela experiência iria mudar tanto sua vida. Chegando à metade do ano, ela vai para Washington para ser a namorada modelo do Sr. Shipley, um velho político que tem interesses maiores por trás da chegada de Mia. De começo, ela sentiu um pouco de repulsa em relação à idade do seu próximo cliente, um senhor de mais de sessenta anos de idade, mas sua tia lhe garantiu que Warren Shipley não estava interessado em um envolvimento carnal com ela.

Quando ela chegou a mansão do homem, ele não estava a esperando, como seus outros clientes, e sim seu filho Aaron Shipley, o senador democrata da Califórnia. Ela repara o quanto ele é jovem e um rapaz muito bonito.

“O mundo seria muito melhor se todos dissessem o que pensam e vivessem de acordo com a regra de ouro.”

Ao ser apresentada ao seu verdadeiro cliente, o Sr Shipley explica para Mia o porque precisa dela. Ele participa de um grupo de negócios onde os homens sempre estão com belas mulheres ao seu lado, e para que ele possa entrar no “joguinho” deles, ele precisa de uma mulher jovem para acompanha-lo em reuniões assim. Warren tem um grande projeto em mente, para uma boa causa humanitária, mas precisa atrair grandes investidores e fazer com que esses homens poderosos fiquem do seu lado. Mia fica muito feliz em saber que irá ajudá-lo nisso, e o que parece ser fácil, irá se tornar o mês mais tenso da protagonista.


MINHA OPINIÃO

Com uma leve decepção que tive em Maio, comecei Junho sem grandes expectativas. Porém, o foco do livro me surpreendeu positivamente. Audrey conseguiu me deixar bem tensa durante a leitura. Assim como os outros da série, a diagramação do livro está ótima. Na capa, temos a protagonista usando um belíssimo vestido cor-de-rosa.

resenha2

Mia fica triste ao desembarcar em Washington, afinal o mês de Maio foi praticamente férias para ela, ainda mais por ter sua família por perto. Ela estava bastante apreensiva em relação à Warren Shipley. Mas ao conhecê-lo, todo pré julgamento que ela havia feito se quebra, afinal, ele é um senhor de bom coração. Ele é secretamente apaixonado pela governanta de meia idade que trabalha em sua casa a muitos anos, porém tem receio de assumi-la pelo fato dela ter criado Aaron quando sua mulher faleceu.

Achei um absurdo o motivo da contratação de Mia. Esses políticos velhos vão à esses encontros com moças com idades para serem suas netas, com um único motivo: se engrandecer para cima dos outros. Com certeza, amor não escolhe idade, só que nesse caso, o amor é a última coisa que eles pensam, a autora tratou isso de um jeito bem real. Porém, como a causa do senhor Shipley é nobre, Mia aceita tudo de bom grado, além de estar ganhando seu dinheiro, ela está o ajudando conseguir o que ele quer, ainda mais depois de se tornar amiga da esposa de um dos principais alvos de Warren para que essa negociação dê certo. Por conta disso, ele paga o “extra” de vinte mil dólares para Mia, por ajudá-lo em seus objetivos.

“Se um grupo terrorista quisesse destruir a economia dos Estados Unidos, tudo o que precisaria fazer seria mirar em Bryant Park naquela noite.”

Durante em evento em NY, Mia reencontra Rachel e Mason, seu cliente do mês de Abril. Estou adorando esses encontros com clientes antigos e ver como eles estão após a breve estadia de Mia em suas vidas. E esse reencontro foi muito importante para a vida da protagonista.

O grande foco do livro é a tentativa de estupro sofrida por Mia. Apesar dela ser uma acompanhante de luxo e isso nos remeter logo à sexo, ela não é obrigada a fazer nada com cliente nenhum. Nenhuma mulher do mundo pode ser forçada à nada e isso é algo muito grave. Como disse, fui muito surpreendida no final desse livro e fiquei bastante tensa com tudo. Considero importante que a autora trabalhe esses pontos dentro da história para quebrar alguns tabus, e também acrescentar um toque sério ao livro. Até as histórias mais simples podem trabalhar temas relevantes e achei bacana isso ter aparecido na série.

Audrey novamente me deixou bastante animada com a série. Nesse mês, as cenas hots praticamente não existem, o que foi bom, pois assim o enredo foi muito maior do que do mês anterior.Espero que ela siga com isso até o final, mas como a série é muito longa, nem todos os meses serão do meu agrado.

Em Julho, Mia irá para Miami, ser a protagonista de um vídeo clipe de um cantor latino bastante caliente. Entramos então no segundo semestre da vida da protagonista, faltando “apenas” seis livros para terminar a série. A curiosidade de como Audrey irá finalizar a série está me consumindo por dentro, e eu mal posso esperar ver o que Mia irá aprontar em Miami.

thumb_livro

4estrelasb

A GAROTA DO CALENDÁRIO – JUNHO

Autor: Audrey Carlan

Editora: Verus Editora

Ano de publicação: 2016

O sexto volume do fenômeno editorial nos Estados Unidos, com mais de 3 milhões de cópias vendidas. Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser… Mia vai passar o mês de junho em Washington com Warren, um coroa rico que precisa de uma mulher a seu lado para tratar com políticos e investidores. O acordo entre eles não envolve sexo — já com Aaron, o filho de seu cliente, Mia não pode garantir.

É resenhista do Resenhando Sonhos.
Nascida no interior Paulista, futura cientista da computação, se apaixonou por literatura quando conheceu o bruxo Harry Potter e o vampiro Edward Cullen. Adora ir no cinema e assistir séries em dias chuvosos.
  • Lili Aragão

    Oi Érica, acho que em uma série longa temos altos e baixos e fico feliz em saber que você gostou mais desse mês, a autora tem trabalhado alguns temas polêmicos e nesse caso a tentativa de estupro deve dar uma certa seriedade a história. Eu continuo acompanhando as resenhas e apesar de ainda não ter tido vontade de ler a série, tenho gostado de saber que a história não é só hot ;)
    O vestido desse mês é um escândalo e rosa é minha cor :D

  • Lara Caroline

    Olá!
    Esta série é cheia de autos e baixos mesmo ein, já vi várias pessoas que amaram e várias que odiaram. Achei super interessante a autora tratar de outros assuntos e não apenas sexo.

  • ADRIANA HOLANDA TAVARES

    Olá querida, assim eu sei que vc disse que era para ler sem prejulgamentos, lá nas primeiras resenhas, mas eu não consigo, (e estou repetindo quase o mesmo diálogo nas postagens referentes à esse livro e essa série) é que acho que tem livros bons e uns bem medianos né? Mas vamos aguardar lá pro livro de Setembro e saber se ela aguenta tanta história

  • Marta Izabel

    Oi, Erika!!
    Infelizmente ainda não li nenhum dos livros da A garota do calendário só estou acompanhado pelas resenhas é o que posso dizer é que ainda não estou no clima de ler essa série longa e cheia de altos e baixos nos livros.
    Beijoss

  • Bruna Prata

    Só li os primeiros quatro volumes da série. Ainda não consigo criar coragem para ler o quinto, mas como o mês de Junho dá uma melhora significativa, talvez esse seja o incentivo que eu estou precisando. Fiquei um pouco chocada com que acontece nesse livro.

  • Daiele

    Oláa Érika
    Ainda não me convenceu essa MIA, haha
    continuo nao tendo vontade de ler essa série :(
    O que é uma pena pq adoro esse “estilo” de historia…

    Beijos

  • cristiane dornelas

    A série parece cheia de pontos altos e pontos baixos. Alguns livros tem graça, outros deixam de ter muito assunto, questões mesmo e focam mais na parte sexual. Sei lá se vou gostar desses, mas acho bacana os que tem alguma coisa no meio, que trate de algum assunto. Esse está parecendo legal.