Golem e o Gênio – Helene Wecker

Golem e o Gênio é a obra de estreia da autora Helene Wecker, e foi publicado no Brasil pela Darkside em 2015.

Sobre o Livro

No ano de 1899, o navio Baltika parte de Danzig na Alemanha com destino a Nova York. A bordo encontra-se Otto Rotfeld e sua Golem. Antes de viajar, Rotfeld procurou um homem misterioso e pediu que ele lhe construísse uma Golem para ser sua esposa. Apenas desejando alguém que lhe fizesse companhia e sem conhecer a verdadeira natureza da criatura, ele surpreende Schaalman ao pedir por um ser de barro curioso e inteligente.

“Dê-lhe curiosidade, disse a Schaalman. E inteligência. Não suporto mulheres tolas. E faça-a respeitável.”

Porém, contrariando as orientações do criador, ele liberta a Golem ainda em auto mar e acaba morrendo algum tempo depois antes de completar a viagem. Sem um mestre, sem história e em um lugar completamente desconhecido, a Golem não sabe como se portar nesse mundo e, para piorar, é capaz de ouvir o pensamento de todos ao seu redor. Ao tentar ajudar alguém que estava com fome na rua, ela acaba se metendo uma enrascada e é resgatada pela boa vontade de um pastor. Ao descobrir o que ela é, ele lhe nomeia Chava e tenta inseri-la na vida normal, sempre fazendo várias pesquisas para encontrar a melhor maneira possível da Golem se manter segura e sem machucar ninguém.

Em uma comunidade próxima de onde o navio de Chava chegou, na Lower Manhattan, fica a comunidade da pequena Síria, onde um funileiro trabalha em sua mais recente solicitação. Ele precisa desamassar a garrafa de Maryam Faddoul, uma comerciária da vizinhança. Porém, ao esfregar o artefato, uma explosão acontece e ele se vê frente a frente com um homem nu.

“Tudo o que via era novo e desconhecido, e essa sensação parecia não ter fim. Ela estava assustada e confusa, mas por trás do medo havia uma forte curiosidade, que lhe impulsionava.”

20160910_155103

Logo após o susto inicial, esse homem misterioso conta ao funileiro que é um Djim e que estava a mais de 1 mil anos naquela garrafa e que permanecerá preso pelo ferro enquanto não retirar o bracelete que traz nos pulsos. Aos poucos ele começa a relembrar fragmentos de sua vida anterior, mas não entende direito o que aconteceu. Tentando se situar nessa nova vida, o Djim que tem uma alma de fogo e clama pela liberdade, se sente ainda aprisionado.

Porém, no cenário dessa Nova York do fim dos anos 1800, o caminho do Djim cruzará com o da Golem e esses seres completamente opostos descobrirão um com o outro como é possível olhar o mundo e suas vidas por um novo ângulo, e tirar dos momentos algo especial.


Minha Opinião

Golem e o Gênio foi um livro que muitas pessoas me indicaram com a certeza de que eu iria gostar. Elas estavam certas, porém não posso negar que esse foi um livro difícil. A narrativa é mágica e encantadora, a escrita é rica e bem desenhada, mas a fluidez do livro é lenta e, devido a suas mais de 500 páginas, torna-se uma leitura vagarosa. Isso de forma alguma é um problema grave, mas pra mim que curto leituras mais fluidas e dinâmicas, foi complicado caminhar pela primeira metade do livro.

Depois da página 300 a história muda um pouco de tom e tudo corre com mais rapidez. Também parece haver mais ação na história, enquanto mais da primeira metade apenas situava a gente na trama, apresentava personagens, suas origens e passados. Quando mergulhamos na verdadeira história que se desdobrará, a leitura é mais cadenciada e a curiosidade de descobrir o que virá pela frente vence qualquer empecilho.

“Sua verdadeira forma era insubstancial como uma golfada de ar, invisível aos olhos humanos. Nesse formato era capaz de conclamar os ventos e cavalgá-los pelo deserto.”

20160910_154905

A descrição dos personagens é muito interessante. A autora tira o seu tempo para nos apresentar cada detalhe sobre cada um e revela mais ao decorrer da história. A Golem é uma criatura perdida, por natureza ela deveria ter um mestre, ela não sabe agir sozinha. Ela sabe o que todos pensam e tenta controlar isso da melhor maneira possível, tanto para não ficar louca quanto para não ser invasiva e agir como se “lesse pensamentos”.

O que foi solicitado em sua criação está presente. Ela é recatada, mas é inteligente e curiosa. Tem medo das repercussões mas tem vontade de conhecer tudo e aos poucos vai desbravando o mundo ao seu redor. A relação dela com o pastor é completamente compreensível. Ele foi o primeiro que lhe ofereceu a mão, sabe o que ela é e aos poucos tenta dar condições para que ela viva, sem, por baixo dos panos, também encontrar uma contra medida caso ela saia do controle. Ela é uma criatura com sua própria natureza. Quando um golem entra em uma situação de ameaça ou risco para seu mestre ou para aqueles que tem afeto, pode se tornar violento e como tem uma força estupenda, causar um dano irremediável.

Do lado oposto temos o Djim. Ele caiu de paraquedas nesse mundo e é um ser que anseia por liberdade, mas está preso, e não faz ideia de como consertar isso. Ele busca ser livre da maneira que pode, desbravando novos lugares, fazendo longas caminhadas e se envolvendo em situações um quanto inusitadas ou proibidas.

Quando os dois se encontram é como um choque de universos. Ambos conseguem ver que são diferentes de pessoas normais, mas não sabem “o que são”. Pra o Djim a forma contida como a Golem vive a vida é um desperdício e, para ela, ele é muito negligente, se expondo à toa. Eles são diferentes, mas conseguem encontrar um ponto em comum: ambos são estranhos a esse mundo e foram forçado a viver nele.

“Durou uma eternidade; foi apenas um instante.”

20160910_154803

20160910_154743

Todos os outros personagens secundário são importantes para a trama de alguma forma e um terceiro elemento vai surgindo ao longo da história. O misterioso Schaalman, aquele que criou a Golem a pedido de Otto, vai aos poucos se inserindo na história e mostrando que tem muito mais a contribuir para a narrativa do que apenas o que parece no começo do livro.

E sim, o subtítulo faz bastante jus ao estilo de história. Golem e o Gênio é uma fabula – apesar de não ser uma história curta – não só pela presença desses dois seres, mas também pela forma como narra os fatos, sempre tornando a ambientação e a história em algo mágico. Além de tentar entender a forma como esses personagem enxergam o mundo, somos conduzidos pelas ruas de Nova York com boas descrições em uma atmosfera antiga, que torna o cenário do livro muito bonito.

As culturas trabalhadas também são muito interessantes. É possível como cada comunidade defende seus código e princípios e do quanto a ordem é algo importante. Construir uma nova vida nesse país estranho a eles é algo que se fez necessário pelos desafios da vida. Alguns vieram com toda família e outros deixaram para trás pessoas que amam e ainda precisam cuidar, enviando dinheiro. Preservar o bom convívio dentro dessas comunidades é algo importante para eles e se mostra através de seus atos durante a história.

Golem e o Gênio certamente é um livro que me marcou pela forma bela como a autora conduz a trama. É uma escrita bonita e encantadora, que vária entre a simplicidade das palavras à rebusques do texto, proporcionando uma experiência única. Porém em relação a história fiquei em conflito com várias coisas e por isso não se tornou para mim um livro 5 estrelas.

Não concordo com várias coisas do final. Acho que o destino dado a alguns personagens parece estar ali somente para chocar, não tendo verdadeiramente um propósito. Me parece que se tivéssemos seguido por um outro caminho ainda chegaríamos ao mesmo lugar. Há também uma decisão importante para um personagem no fim, mas ela é completamente influenciada por algo ou não acontecer e soa ir completamente contra a natureza do mesmo. Enquanto questionava isso, pensei que talvez isso fosse algo que a autora quisesse que prestássemos atenção. De que não é necessário seguir sempre o “instinto”, que é possível surpreender, vencer sua própria natureza. Mesmo assim, tendo acabado o livro em conflito, não alcancei a plenitude que o restante da leitura me deu.

A edição da Darkside está muito bonita e é um livro que certamente vale a pena ter na estante. Apesar da demora com a leitura, consegui aproveitar bem a história e compreender o porque tanta gente o enalteceu. Mesmo não sendo um favorito, recomendo a leitura, principalmente pra quem gosta de uma escrita mais bem trabalhada e rica. Porém, tenha em mente que pode ser uma leitura demorada e dê o tempo necessário para que a experiência seja proveitosa e não cause decepção. Esse é um livro para ser degustado.

Acho que deve agradar tanto aos ávidos fãs de fantasia, quanto aqueles que ainda estão começando no gênero. Golem e o Gênio traz elementos que já são nossos velhos conhecidos, em um mundo que é real. A história se passa a mais de 100 anos atrás, mas mesmo assim tem a familiaridade dos elementos da contemporaneidade, o que deve facilitar a leitura pra quem não curte se aventurar em mundos diferentes.

thumb_livro

4estrelasb

GOLEM E O GÊNIO

Autor: Helene Wecker

Editora: Darkside

Ano de publicação: 2015

Realidade e magia neste aclamado livro de fantasia histórica.
Os confrontos e as barreiras vividas por duas culturas tão próximas, ainda que aparentemente opostas. Em Golem e o Gênio, premiado romance fantástico que a DarkSide® Books traz ao Brasil em 2015, o leitor se transporta à Nova York da virada do século XX, em uma viagem fascinante através das culturas árabe e judaica. Seus guias serão poderosos seres mitológicos. Chava é uma golem, criatura feita de barro, trazida à vida por um estranho rabino envolvido com os estudos alquímicos da Cabala. Ahmad é um gênio, ser feito de fogo, nascido no deserto sírio, preso em uma antiga garrafa de cobre por um beduíno, séculos atrás. Atraídos pelo destino à parte mais pobre de uma Manhattan construída por imigrantes, Ahmad e Chava se tornam improváveis amigos e companheiros de alma, desafiando suas naturezas opostas. Até a noite em que um terrível incidente os separa. Mas uma poderosa ameaça vai reuni-los novamente, colocando em risco suas existências e obrigando-os a fazer uma escolha definitiva. O romance de estreia de Helene Wecker reúne mitologia popular, ficção histórica e fábula mágica, entrelaçando as culturas árabe e judaica com uma narrativa inventiva e inesquecível, escrita de maneira primorosa. Golem e o Gênio foi eleito uma das melhores fantasias históricas pelo Goodreads e ganhou o Prêmio da VCU Cabell de Melhor Romance de Estreia.

É a criadora e autora do Resenhando Sonhos.
Gaúcha do interior do Rio Grande do Sul, hoje mora na capital Porto Alegre e quer conhecer o mundo.
Publicitária por formação, sonhadora por opção. É mal humorada e chata.