Grey’s Anatomy: 12 temporadas deixando a gente no chão

Grey’s Anatomy estreou na TV em 27 de março de 2005 e de lá pra cá muita coisa rolou. Foram 12 temporadas trabalhando diversos casos médicos e muitos dramas. Entre seus altos e baixos, a série emocionou e deixou muita gente com raiva com a morte de inúmeros personagens que se tornaram queridinhos.

Eu, antes de qualquer outra série médica, sou fã de House. E, mesmo que hoje veja que as diferenças são bem maiores que as semelhanças, só dei uma chance para Grey’s depois que o Dr. House se aposentou. E foi ai que minha vida de seriadora mudou. Eu maratonei as primeiras 7 ou 8 temporadas para alcançar o momento que era o presente da série e vi a evolução dos personagens iniciais: Meredith Grey, filha da renomeada cirurgiã Ellis Grey, Cristina Yang, Izzie (Isobel) Stevens, George O’ malley e Alex Karev, os internos; e Miranda Bailey, Derek Shepherd, Preston Burke e Richard Weber, os médicos cirurgiões.

greysanatomy01

Desses personagens iniciais, depois de 12 anos, mantemos somente nossa protagonista Meredith, Karev, Miranda e Richard. A série ou a vida deram um jeito de levar todos os outros para destinos que não podemos mais acompanhar.

A série se passa em Seattle, com os novos internos do Hospital Escola Seattle Grace. Eles logo formam uma amizade e em paralelo a isso acompanhamos seus dramas pessoais e os casos médicos que eles enfrentam todo dia. Porém, o que cerca Meredith Grey é o mais interessante em um primeiro momento, já que na noite anterior ela ficou com um cara em um bar e depois descobre que ele é na verdade um dos médicos com quem ela deve aprender, Dr. Derek Shepherd, criando um clima e tensão no ar. além do fato de sua mãe ter sido uma renomada cirurgiã e ter Alzimer.

Mas, muitos anos se passaram e posso dizer que a série teve temporadas bem mornas, enquanto as últimas 3 foram, na minha opinião, muito boas. Eu sou uma manteiga derretida e aconteceu umas 4 ou 5 vezes só de eu não choramingar em alguma parte do episódio nesses últimos três anos. Todo episódio é um tiro e, em toda temporada, um novo drama central é estabelecido enquanto temos uma infinidade de outros temas também importantes sendo trabalhados com os demais personagens.

E sim, essa é uma série que quando você menos espera perderá um personagem que adora. {Alerta Spoiler} Acho que uma das mortes mais chocantes e que me abalaram foi a de Lexi Grey e Mark Sloan. Quando ambos entraram na série eu não gostava deles por motivos bem diferentes, mas conforme os episódios andaram fui me apegando a cada um por suas peculiaridades, até que eles foram arrancados de nós.

Muito mais do que uma série sobre médicos, essa é uma história sobre os problemas que todos nos enfrentamos: a busca por reconhecimento, sucesso e pertencimento; o apoio ou não da família; religião, sexo, violência à mulher e ao idoso, abuso infantil, gravidez na adolescência, racismo, homofobia e adoção; doenças degenerativas, o câncer e o que isso causa na estrutura familiar ou amorosa. Tudo o que você imaginar já passou em algum episódio dessa série e ela segue a surpreender.

ew-1380-01-shonda-coverImagino que deva ser difícil manter uma série no ar por tanto tempo e manter o ritmo de novidade, mesmo nunca saindo de dentro do hospital. Porém, esse é um desafio que Shonda Rhimes mata no peito. A criadora de Grey’s Anatomy e também Scandal e How To Get Away With Murder é simplesmente um gênio da tv, com suas criações inspiradoras e heart breaking.

Por mais que sejam bem distintas entre si, sendo uma médica, uma política e a última sobre advogados e tramas de assassinato, a show runner conseguiu inserir três mulheres super poderosas como foco de cada uma delas, nunca menos prezando os personagens secundários e dando a eles também o devido destaque.

Ellen Pompeo (Meredith Grey), Kerry Washington (Olívia Pope) e Viola Davis (Annalise Keating) são as estrelas das três séries e são elas que aparecem abraçadas na sua criadora na foto ao lado.

E é impossível não tirar pelo menos uma parágrafo para dedicá-lo à Meredith Grey. No começo ela era uma das personagens que mais me irritava. Achava ela prepotente, grossa e ao mesmo tempo em que parecia fraca era muito forte. Conforme as temporadas foram passando também compreendi melhor a personagem e hoje tenho um apego especial por ela. Há muito da Meredith na Tamirez e acho que isso foi uma das coisas que possivelmente tenha feito eu não bater logo o santo com a personagem. Eu também sou grossa, também guardo as coisas pra mim e sempre tenho uma palavra afiada para soltar. Pra ela é um mecanismo de defesa, talvez pra mim também seja. Assim como quando se prefere o silêncio. Não é da minha natureza ser simpática o tempo todo, então prefiro me calar pra não soar agressiva. Ai, me compreendendo, também à compreendi, e hoje ela e Karev são os poucos apegos verdadeiros que tenho na série, já que de resto, podem sim rolar cabeças.

Christina também foi uma personagem marcante, com seu mau-humor ainda mais acentuado. Mas no caso dela era muito mais falta de empatia do que qualquer outra coisa. Em contra partida Derek sempre foi muito coração e sentimento, e acho que em algum momento ele conquistou a todos nós com isso <3

When-Meredith-Advocates-Fierce-Self-Love

A série já foi renovada para a 13ª temporada e com o final que tivemos esse ano ficou bem claro que cada personagem vai entrar em uma nova fase na próxima temporada. Todos eles ataram seus nós e deixaram suas portas abertas para novos problemas e novas aventuras. E sim, provavelmente haverá muito drama e muitas lágrimas para a manteiga derretida aqui.

Imagino que para quem nunca viu a série soe repetitivo termos centenas de episódios com casos médicos, mas eu acho que ai está uma das grandes coisas da série. Mesmo que alguns casos se repitam, as pessoas são únicas, assim como os seus problemas. E em 42 minutos é possível não só explorar o que aflige o paciente como também muito do que acontece em sua vida, sem deixar de trabalhar a trama dos personagens principais.

Várias vezes já estive pouco ligando para um caso, querendo que o foco se voltasse para o que estava acontecendo com os médicos e fui surpreendida imensamente com algo que eu não tinha dado atenção devida em um primeiro momento. Grey’s Anatomy é assim: pra todo lugar que você olhar a série tem algo pra te mostrar, você só precisa assistir :)

grey-s-anatomy-gif-greys-anatomy-30411627-500-276_large

 

É a criadora e autora do Resenhando Sonhos.
Gaúcha do interior do Rio Grande do Sul, hoje mora na capital Porto Alegre e quer conhecer o mundo.
Publicitária por formação, sonhadora por opção. É mal humorada e chata.
  • Essa série é uma das minhas preferidas, comecei a assistir sem pretensão alguma e logo fui fisgada pela trama envolvente. Shonda é a rainha do meu coração, mesmo as vezes fazendo o papel da madrasta malvada, com todas essas mortes, acho incrível como ela consegue fazer você amar um personagem que estava odiando e odiar um que estava amando.
    Gosto da forma como a série conversa com a gente, tocando de forma significativa em pontos importantes, não tentando causar polêmica, mas falando abertamente e com naturalidade sobre assuntos considerados tabu. O episódio que mais me tocou e me deixou no chão foi o nº 7 da 12ª temporada, a conversa que a Maggie teve com a Amelia sobre racismo, foi algo lindo, minha vontade era fazer uma camisa com aquele diálogo, ela conseguiu explicar de forma clara tudo o que eu sempre quis explicar para as pessoas, mas nunca consegui.
    Tenho um pouco da Meredith também, juntando um pouquinho da Cristina e da Miranda.
    Adorei o texto. Beijos!

  • Matheus Nunes

    Sou o único que nunca assistiu um episódio dessa série? Haha

  • Maria Fernanda Pinheiro

    Ainda não assisti a série, mas já está na lista de ‘Futuras séries a assistir”, amo tudo que tenha a ver com medicina, e deve ser realmente triste acompanhar as diversas mortes ocorridas, na verdade o próprio tema da série já nos deixa preparados para o pior srs, também me surpreendi lendo a resenha, não acreditava que seria possivel criar temporadas ótimas, com dramas novos, em um série que tem como principal objetivo, aparentemente, mostrar os casos e a vida no hospital, mas percebi que é possivel, preciso urgentemente assistir

  • Daiele

    EU não sou de assistir série. Na verdade quero muito, mas estou com uns probleminhas com a minha tv, e assistir direto do pc é complicado…
    Mas com certeza, essa será uma série que tbm vou correr pra assistir assim que resolver isso. Adoro inventigação e adoro medicina, os dois juntos deve ser muito bom!

  • camila rosa

    Oiiee,
    Gostei muito do post, eu confesso que nunca senti curiosidade de ver essa série, tenho outras como prioridade, e nossa ela é enorme, kkkkkkkk, gosto muito de House, o único sobre médicos que me interessou até agora, porém, por causa de seu post, irei tentar ver a primeira temporada e ver o que acho.
    Beijos *-*

  • daniel bonfim duarte

    essa série é muito boa e minha favorita só acho ela muito grande

  • Camila Monteiro

    Olá!
    Uma coisa que eu não etendo é que não consigo sentir muito interesse em séries, sério, eu tento gostar ou acompanhar uma mas tá difícil. Sempre ouço falar essa série, mas nunca senti muito interesse em assistir, porém, ela parece ser muito boa, afinal 12 temporadas não é para qualquer um!

  • Reinaldo José Nunes

    Eu tinha começado a assistir esse seriado na época, depois acabei parando, nem lembro porque. Dr. House também era muito top, gostava muito.

    Quando sobrar tempo vou voltar a ver outras séries, já que no momento estou acompanhando Supernatural, Fringe, Sense8 e Shadowhunters *-*

  • Tamirez, me abraça! Grey’s Anatomy é o xodó do meu coração. Eu assisti às temporadas disponíveis no Netflix em 2014, na época do cursinho. Depois que entrei na faculdade, em 2015, não tive muito mais tempo. E só consigo assistir qnd as temporadas são liberadas na TV. Eu chorei tanto com a morte de Derek, meu coração doeu tanto. Sem brincadeira (posição fetal no chão e catota pra todo lado). Poucas mortes me marcaram tanto quanto essa. Acredito que a de Damon, em TVD também me traumatizou.

    Nessas férias, eu consegui assistir Supernatural, até a 10ª e comecei Gilmore Girls. Porém, meu pai pediu pra começar a assistir Grey’s e eu aceitei, pq? pq queria assistir tudo de novo também. Já estamos na terceira temporada e é só bomba. É tão bom poder rever todo mundo: GENTE, o George, pqp. Como meu coração dói ao vê-lo sendo maravilhoso e saber que ele será arrancado de mim novamente. Mark e Lexi são amores, sofri, mas posso superar.

    Você já leu o livro da Shonda? O ano em que disse sim? É tão lindo! É um livro que indico para qualquer pessoa. Na verdade, é até aquele presente coringa, sabe? Um excelente livro. Leia assim que tiver a oportunidade!

    Beijos, Iza
    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/