Histeria – Katherine Howe

Histeria é da autora Katherine Howe e é uma publicação exclusiva, em e-book, de 2015 da Globo Alt.

Sobre o livro

Histeria trás dois pontos de vistas, o primeiro se passando no começo dos anos 1700 com o relato de Anne Hale sobre sua participação na caça ao evento histórico chamado de As Bruxas de Salem, relatando a um reverendo o que realmente aconteceu e que levou a morte de 20 pessoas no pacato vilarejo, em 1692.

Já o segundo ponto de vista acompanha Colleen, uma estudante do último ano do colegial que está em busca de uma vaga na universidade e estuda em um colégio religioso para meninas. Através dos olhos dela vamos ver os eventos misteriosos que cercam vários estudantes tendo convulsões e ficando com sequelas bizarras em uma curto espaço de tempo, todos eles no mesmo colégio que a garota, a Academia St. Joan.

Enquanto realiza um trabalho escolar sobre história que envolve estudar o caso das Bruxas de Salem é que a estudante começa a anotar algumas semelhanças entre o que aconteceu a 400 anos atrás com o que agora se passa ao seu lado, onde talvez ela possa ser a próxima vítima.

Sem explicação médica plausível, sem causas naturais e com a escola mantendo segredo sobre o que acontece ou o que se descobre a imprensa cai em cima, bem como especialistas de várias áreas se acham capazes de expor suas teorias. Enquanto isso, Colleen tenta enxergar uma conexão entre os fatos, já que a cidade onde ela vive, Denver, Massachusetts, é exatamente o local que antigamente era chamado de Salem.

salem-624x408

O livro é baseado no evento real que ocorreu em 2012, na cidade de Le Roy, no estado de NY, quando várias meninas do ensino médio começaram a ter ataques inexplicáveis e se conecta com a história real sobre as Bruxas de Salem de 1692, bem como trás também um pouco da fantasia retratada na peça inspirada no fato histórico, de Arthur Miller.


Minha opinião

Quando a editora anunciou o lançamento exclusivo desse livro em e-book para outubro eu pensei que seria uma ótima oportunidade para casar a leitura junto com o Mês do Horror. Pra quem acompanha o blog, sabe que eu muito pouco resenho livros do gênero terror por aqui e a verdade é que eu morro de medo dessas leituras e fujo delas sempre que possível. Mas isso é uma barreira que quero vencer. Minha cabeça viaja, e por morar sozinha, fico paranóica dentro de casa. ~aloka.

Mas, entrando no clima e aproveitando a deixa de que o livro era inspirado nas Bruxas de Salem, resolvi embarcar na leitura e tive uma experiência bem interessante. O começo do livro é bastante tenso, principalmente porque já o começamos em 1706 com um relato confuso de Anne Hale, que ainda não sabemos bem quem é, caso você desconheça da história ficcional. Como eu assisto ao seriado, que já tem duas temporadas, toda vez que lia os capítulos dessa personagem, conseguia visualizar bem de quem ela estava falando enquanto relatava sua vergonha para o reverendo.

Pra se entender, o que aconteceu em 1692 é que um grupo de jovens inventou estarem possuídas pelo demônio e quem as tinha levado àquilo tinham sido bruxas. Os puritanos e religiosos daquele vilarejo, chamado Salem, começaram então uma caça a essas bruxas, prendendo mais de 150 pessoas e matando 20, tudo por indicação dessas jovens. Porém a verdade é que elas estavam mentindo e foram contaminadas por o que poderia ser chamado de histeria coletiva, entregando-se então a essa farsa.

Já no conto famoso se Arthur Miller, já temos isso como uma versão oficial e alguns personagens da história real são inclusive ocultos e outros adicionados, para que a parte onde se revela que a caça as bruxas foi um erro e que elas não eram bruxas de verdade fosse deixado de fora, dando realidade e fantasia da história e, obviamente, deixando-a mais interessante.

Acompanhar os dois pontos de vista e mergulhar com Colleen por todas essas descobertas e realmente muito bacana, pois a jovem tem que buscar entre os registros históricos e a peça escrita por Miller o que é real e o que não é, e quem sabe, através dessa história que remonta um passado de mais de 300 anos, explicar o que está acontecendo agora em seu colégio.

histeria

No início há bastante suspense e conforme você não sabe o que está acontecendo direito, a tensão se instaura, porém, do meio pro fim do livro a coisa se torna mais amena e é possível até relaxar durante a leitura e aproveitar bastante o livro.

Com 392 páginas listadas no e-book, achei que a história se estendeu um pouco demais e poderia ter economizado algumas páginas, deixando o leitor mais afoito, atirando as informações sem tantas explicações ou rodeios, mesmo assim foi uma boa leitura e fiquei bastante intrigada, principalmente com o final, que deixa aberto ao leitor, para que ele tire suas próprias conclusões baseado em suas crenças.

O interessante sobre essa história é que por muitas vezes você se vê acreditando que o surto acontecendo tem a ver com bruxaria, mas a ciência vem e aponta como uma doença, dai você se pergunta: mas e a conexão? e ai novas pistas são apresentadas e o leitor começa a ponderar entre a confusão de informações para ele também tentar identificar o que está acontecendo. Então se você curte esse tipo de história e tem interesse pela Bruxas de Salem, aqui está um livro que vai te interessar :)

HISTERIA

Autor: Katherine Howe

Editora: Globo Alt

Ano de publicação: 2015

Histeria narra os estranhos eventos envolvendo uma misteriosa epidemia que afeta as alunas do Ensino Médio na cidade de Danvers, Massachusetts. Subitamente, meninas à espera do resultado das universidades apresentam sintomas estranhos – convulsões, crises de tosse e queda de cabelo –, o que espalha pânico e dá início a especulações na St. Joan Academy. Reação alérgica à vacina contra HPV, poluição ambiental, estresse coletivo… Ou elas estariam apenas fingindo?
É quando uma das estudantes percebe semelhanças entre o que acontece com suas amigas e algo que ocorreu há mais de 300 anos: o julgamento das Bruxas de Salem, episódio no qual 20 pessoas foram condenadas à morte por praticar feitiçaria. Fazendo uma atividade complementar, Colleen Rowley precisa ler os relatos da época e começa a notar que talvez exista mais por trás da doença misteriosa que aflige suas colegas.

É a criadora e autora do Resenhando Sonhos.
Gaúcha do interior do Rio Grande do Sul, hoje mora na capital Porto Alegre e quer conhecer o mundo.
Publicitária por formação, sonhadora por opção. É mal humorada e chata.