fbpx

Império e Rebelião: o fio da navalha – Martha Wells

Império e Rebelião: o fio da navalha é da autora Martha Wells e foi lançado pela Universo dos Livros em 2016.

Sobre o livro

Na Orla Média, em um sistema desabitado chamado Eschaton, é onde nossa aventura tem início. A nave sob o comando do general rebelde Vanden Willard acaba de sofrer um ataque. Eles estavam em uma missão para a junta de materiais que ajudariam na construção da base Echo, novo QG da Aliança Rebelde. Após esse ataque inesperado, os rebeldes sofrem algumas perdas e o seu general fica gravemente ferido, por isso, Leia Organa, ainda princesa, substitui ele.

Mas quem teria atacado eles? O Império? E se foram eles, como sabiam a sua exata localização? O clima esquenta entre os tripulantes e a dúvida sobre um possível traidor entre em voga. Essa situação passa a dividir opiniões e o clima de desconfiança toma conta da tripulação. A partir daí, vemos uma Leia lutando para provar o seu valor perante os demais, tentando manter a união dos tripulantes e contando com a ajuda de Han Solo que está junto com ela nessa viagem, sempre com aquele clima de tensão típico entre eles, onde um não mede esforços para irritar o outro.

“Ah, que bom, ele voltou a me chamar assim, Leia pensou sarcasticamente. A essa altura, ela sabia que era melhor não reagir às gracinhas dele. Sua amizade com Han até então era mais difícil do que o fácil companheirismo que possuía com Luke Skywalker. Leia sabia que Han ainda tinha dúvidas sobre trabalhar com a Aliança Rebelde, e embora ele sempre expressasse essas dúvidas das maneiras mais irritantes possíveis, Leia compreendia seu ponto de vista.”

Ao tentar fugir do seu desconhecido algoz eles embarcam em uma nova jornada para salvar suas vidas. E em meio a essa fuga, acabam se deparando com antigos conhecidos e sobreviventes de Alderaan, assim como perigosos piratas que saqueiam e vendem escravos. É aí que conhecem a capitã Caline Metara e juntam-se a ela para ajudar sua tripulação. O que eles não sabem é que essa união poderá ser mais perigosa do que imaginam. E a figura de um traidor continua a pairar cada vez mais sobre eles.


Minha opinião

Aqui temos uma história completamente focada em Leia Organa. Se eu amei? Acho que nem preciso falar. Toda a construção feita da personagem ficou excelente. Brava, corajosa e destemida, com espírito de liderança e toda uma diplomacia para tratar com todas as raças. Essa figura, já conhecida dos filmes, aparece nesse livro bem como nos lembramos dela. Achei incrível a capacidade que a autora teve de buscar exatamente a Leia que já conhecemos, com cada uma das suas minúcias.

O seu relacionamento com Han Solo também não deixou a desejar. A todo momento sentimos a atração que existe entre eles e a preocupação que ele tem de não deixar transparecer o que sente por ela. Sempre trocando farpas, mas com muita cumplicidade e união para sair dos maiores problemas da galáxia que parecem persegui-los. E, claro, essa história não estaria completa sem a presença da Millenium Falcon (salvando a pátria!) e seus tripulantes: Luke, Chewie, R2-D2 e C-3PO. Se você sentia saudades de ver todos eles juntos embarcando em novas e arriscadas missões, tenha certeza que irá encontrar isso e muito mais aqui.

“Leia crescera com a Aliança Rebelde e dedicou a maior parte da sua vida à causa, mas não era tão fechada a ponto de não enxergar a perspectiva de Han. Acontece que ela sentia uma vontade incontrolável de discutir com ele.”

Desde o começo me questionei sobre a dificuldade que a autora Martha deve ter encontrado ao transpor cada personagem para esse livro. Acertar nas suas falas e ações deve ter sido um grande desafio, mas que acredito que ela conseguiu suprir da melhor maneira possível. Nos diálogos observei várias semelhanças com as falas contidas nos filmes. Seja pela forma de expor uma ideia ou por suas tiradas sarcásticas e inteligentes. (Amo você, C-3PO!) Ficou muito fácil imaginar esses indivíduos interagindo nesse livro.

Mas como nem tudo são flores, por termos diversos personagens novos inseridos nessa trama, acabei me perdendo e ficando saturada com tantas informações. Por isso, o motivo de não dar cinco estrelas. Demorei até conseguir me achar e conhecer todos os envolvidos e saber suas verdadeiras funções. Mesmo com uma descrição detalhada, por muitas vezes me pegava questionando sobre quem estava falando no momento. Sem falar da vasta gama de espécies que passaram pela história e que ficaram difíceis de lembrar. Como os ishori, um tipo de anfíbio, que eu não lembrava de ter ouvido falar. A autora precisou usar de toda sua imaginação e esforço para fazer essa história fazer sentido.

“- Você é quem manda, Alteza. – Han sabia que ela odiava quando ele a chamava assim. Leia respondeu com um olhar mortal e se retirou batendo os pés. O contrabandista ponderou mais uma vez sobre o estranho caminho que sua vida havia tomado: ele se tornara amigo e parceiro de brigas da última princesa de Alderaan. Só não queria se tornar a pessoa que causaria sua morte.”

Uma dessas novas personagens citadas no livro e que chamou muito minha atenção foi a capitã Metara. Tive muitas dúvidas sobre as suas reais intenções. Ela me pareceu uma pessoa furtiva e duvidosa desde o começo e trabalhada em um ego gigantesco, para minha surpresa ela se revelou muito mais do que eu esperava e considero ela uma personagem fundamental para o andamento e desenrolar dessa história.

Durante a leitura vários eventos passados são levantados, como a destruição de Alderaan e da Estrela da Morte, algo que serviu para nos situarmos na história e sabermos em que época esses eventos se passaram. Analisei isso como algo muito importante, principalmente para sabermos se não existiriam furos na história (eu não encontrei!). Leia faz diversos inimigos, mas também aliados graças a sua coragem e bom coração.

A história é muito boa, com poucas ressalvas. E serviu para lembrarmos o que é estar em uma missão com esses personagens tão queridos. Poucos pontos me incomodaram, mas creio que a abordagem feita nos personagens que já eram conhecidos ficou muito fidedigna. E ao final a autora deixou algo aberto para possíveis novas histórias que eu não vejo a hora de ler. Se você também deseja embarcar nessa viagem perigosa, cheia de raças e com um excelente enredo, esse é o seu livro!

thumb_livro

4estrelasB

IMPÉRIO E REBELIÃO: O FIO DA NAVALHA

Autor: Martha Wells

Editora: Universo dos Livros

Ano de publicação: 2016

Quando Rebeldes se chocam com Renegados, é o Império que pode proclamar a vitória final.
São tempos de desespero para a Aliança Rebelde. A perseguição do Império e a escassez de suprimentos vitais estão atrasando a construção de uma nova base secreta no gelado planeta Hoth. Quando mercadores da Orla Média oferecem preciosos materiais, a Princesa Leia Organa e Han Solo lideram uma delegação da Aliança para negociar um acordo.
Contudo, quando uma traição força a nave rebelde a fugir para um território controlado por piratas, Leia faz uma chocante descoberta: os ferozes saqueadores vieram de seu planeta natal, Alderaan, recentemente destruído pela Estrela da Morte. Esses refugiados se voltaram ao saque e à pilhagem para sobreviver – e estão endividados com uma armada pirata, que entregaria imediatamente a Princesa Leia para o vingativo Império… se descobrissem sua verdadeira identidade. Lutando contra intensos sentimentos de culpa, lealdade e traição, Leia passa a ajudar seus súditos desvirtuados, mesmo com as forças imperiais cada vez mais próximas de sua nave avariada. Encurralados entre piratas letais e opressores brutais, Leia e Han, junto a Luke, Chewbacca e uma tripulação pronta para o combate, precisam desafiar a morte – ou abraçá-la – para manter a rebelião viva.

 

 

É colaboradora do Resenhando Sonhos.
Natural de São Sepé, atualmente morando em Santa Maria.
Formada em Gestão da TI pela URCAMP e cursando Produção Editorial na UFSM.
Apaixonada por livros, Johnny Cash e cachorros.