Justin – Gauthier

Justin é um quadrinho publicado pela Nemo em 2018, do autor Gauthier.

Sobre o Livro

Justine não sabe que lado escolher quando o professor de educação física pede que os times sejam separados entre meninos e meninas. Mesmo compreendendo que não se identifica com o gênero que lhe foi atribuído, ainda é preciso vencer barreiras importantes, como a visão de seus pais e do resto do mundo.

“Talvez tudo aquilo não passasse de um pesadelo…”


Minha Opinião

Quando eu vi o lançamento desse quadrinho fiquei bem empolgada, porque esse é um tema super importante e já tinha ouvido falar muito bem da autora. Anne-Charlotte Gauthier é ilustradora e também publicou pela Nemo “O Enterro das Minhas Ex”.

O traço é simples, despojado, com características bem fortes que marcam o trabalho da autora, como a formato do nariz dos personagens. Toda a história é apresentada em preto e branco, abrindo mão das cores com artifício.

Falar sobre identidade de gênero é algo muito importante no contexto atual de debate sobre aceitação que estamos vivendo. Há anos isso vem sido estudado e compreendido e aos poucos vamos compreendendo que não é porque você nasceu com um sexo que seja obrigado a se fixar nele caso não sinta que seja esse seu real gênero.

“Só que o peso da família e da sociedade me impediu de aceitar que eu era realmente.”

Muito se discute em casos de crianças que começam desde cedo a falar sobre essa falta de identidade e, muito se julga também, os pais que dão voz a esse clamor apoiando a decisão da mudança de sexo. Justine, porém, não teve essa compreensão.

Mesmo que desde muito nova falasse sobre o assunto, nunca foi ouvida, e sua mão deixava bem claro que ela precisava parar de agir daquela forma. Após alguns anos, quando resolveu procurar profissionais, demorou muito tempo até encontrar um que compreendesse e aceitasse suas inclinações sem sugerir absurdos como tratamentos de choque. Infelizmente, mesmo tendo se passado  alguns anos, essa é ainda uma realidade existente. A questão é que a ciência já provou que isso é algo real e mesmo assim os profissionais mais mente fechada seguem por renegar, junto com a sociedade, em busca da manutenção dos “padrões.

Porém, mesmo tratando de uma temática super relevante, achei o quadrinho extremamente superficial. Há bem pouco envolvimento emocional e a autora apenas pincela momentos isolados, mostrando muito pouco sobre as emoções, pensamentos e questões que envolvem a situação. Pula-se de um ponto a outro sem elo de ligação, fazendo com que a história soe na verdade como tópicos em um passo a passo, do que realmente jornada de alguém. Confesso que isso frustrou consideravelmente as expectativas que eu tinha.

Então, mesmo que a leitura valha a pena pelo assunto e por conhecermos um pouco mais sobre a questão, acho que vale a pena ter essa questão em mente para não se decepcionar esperando algo que não vai ser tão trabalhado a fundo.

JUSTIN

Autor: Gauthier

Editora: Nemo

Ano de publicação: 2018

Quando o professor de Educação Física pede para a turma formar uma equipe de meninas e uma de meninos, Justine permanece no meio. Ela sente que não pertence ao gênero que lhe foi atribuído, mas está convencida de que todo mundo sabe disso, exceto seus pais.
Ao longo de sua vida como criança, adolescente e jovem adulta, muitas vezes maltratada e incompreendida, Justine, por fim, compromete-se a viver como quem ele sempre foi, isto é, Justin.

É a criadora e autora do Resenhando Sonhos.
Gaúcha do interior do Rio Grande do Sul, hoje mora na capital Porto Alegre e quer conhecer o mundo.
Publicitária por formação, sonhadora por opção. É mal humorada e chata.