Mas Tem Que Ser Mesmo Para Sempre? – Sophie Kinsella

Mas Tem Que Ser Mesmo Para Sempre? é um romance  da autora Sophie Kinsella, lançado em 2018 pela editora Record.

SOBRE O LIVRO

Sylvie tem uma vida feliz. Um emprego tranquilo em um Museu que existe apenas por doações, um marido perfeito e duas filhas gêmeas de 5 anos. Tudo vai bem em sua vida até o momento em que quando completam 10 anos de relacionamento, Sylvie e Dan resolvem ir juntos em uma consulta de rotina e recebem do médico a notícia de que podem viver por mais 68 anos juntos.

O que seria uma notícia incrível, se os dois não enlouquecessem em pensamentos de como vão fazer para conviver por tanto tempo. Como poderão sobreviver com uma única pessoa o resto de suas vidas? Não querendo que caia em uma rotina tediosa, Sylvie decide pôr em prática o plano “me surpreenda”, onde o objetivo é receber e fazer surpresas um para o outro.

“ – Topo o que exatamente? – Ele me olha com sua expressão mais fricciosa. -Ainda não sei exatamente o que é esperado que eu faça.
É essa a questão! Não “é esperado” que você faça nada, Apenas… use sua imaginação. Brinque. Divirta-se. – Vou até Dan, envolvo seu pescoço com meus braços e sorrio para ele afetuosamente. – Me surpreenda. ”

No entanto, essa solução é o início de um possível fim. Tudo vira de cabeça para baixo. O casal que antes era maravilhoso junto, se torna distante. E as coisas só pioram quando Sylvie encontra em uma gaveta trancada algo que seu marido esconde. Ela que achava que conhecia Dan, se vê agora no escuro, quem é esse cara que representa tudo mas que, de repente, se tornou um enigma?


MINHA OPINIÃO

Com uma escrita menos divertida e uma história mais familiar, Shopie Kinsella deixa de lado um pouco do chick lit que é conhecida para apostar em um enredo mais próximo da nossa realidade, uma história que te fará pensar em sua própria vida conjugal, claro, se você for casada(o). Mas, mesmo não sendo, me peguei divagando junto com nossos personagens e procurando também uma solução.

No início do livro, temos o casal perfeito. Se dão super bem. Isso porque sabem exatamente o que o outro está pensando. Porém, após a notícia do médico de que viveriam por mais muitos anos juntos, baseado em suas saúdes e seus antepassados, de repente o casal perfeito começa a se desfazer. Segredos começam a surgir e Sylvie, que conhecia tão bem seu marido, já não sabe mais quem ele é.

Quando Sylvie encontra algo na gaveta, trancada, do escritório do marido, sabemos que Dan vem escondendo algo dela. Em nenhum momento pensei em algo que não fosse o que a autora queria que eu pensasse. Construí assim, mais um clichê cheio de tensões em minha cabeça. Mas, que tombo que levei quando percebi que estava errada.

“Tudo ficou tão estressante. Já se passaram três dias, e para mim já chega. Por que a vida é assim? Basta você relaxar e começar a aproveitar, rindo, se divertindo… ela se ergue, ameaçadora como um professor malvado, gritando no pátio da escola: “Acabou o recreio!”e todos voltam a ficar tristes e entediados de novo.”

Não existe sentimento melhor que ser surpreendida em uma história, ainda mais sendo de uma autora que você admira. Acho que Sophie apostou certo em Mas tem que ser mesmo para sempre? Que tem um título que faz jus à história. Ainda encontramos aqui uma personagem um pouco desastrada e cenas divertidas, no entanto, o enredo é mais dramático do que estamos acostumados com a autora. Nossa personagem mesmo nos diz, queremos ficar com a mesma pessoa para sempre, mas quanto seria esse para sempre?

Mesmo esperando uma história que me fizesse gargalhar, gostei muito deste livro. É muito importante um autor expandir suas ideias para outros gêneros, principalmente quando dá super certo. Portanto, não espere “morrer de rir” com este livro, espere sim se divertir, mas acima de tudo refletir sobre o que é importante em sua vida. E, espere também, grandes surpresas. Garanto que será uma história única e te deixará bastante satisfeito por ter lido.

MAS TEM QUE SER MESMO PARA SEMPRE?

Autor: Sophie Kinsella

Editora: Record

Ano de publicação: 2018

De uma forma divertida, Sophie Kinsella nos mostra que as pessoas que mais conhecemos são aquelas que também mais podem nos surpreender Juntos há dez anos, Sylvie e Dan compartilham todas as características de uma vida feliz: uma bela casa, bons empregos, duas filhas lindas, além de um relacionamento tão simbiótico que eles nem chegam a completar suas frases – um sempre termina a fala do outro. No entanto, quando os dois vão ao médico um dia, ouvem que sua saúde é tão boa que provavelmente vão viver mais uns 68 anos juntos. E é aí que o pânico se instala. Eles nunca imaginaram que o “até que a morte nos separe” pudesse significar sete décadas de convivência. Em nome da sobrevivência do casamento, eles rapidamente bolam um plano para manter acesa a chama da paixão: de um jeito criativo e dinâmico, passam a fazer pequenas surpresas mútuas, a fim de que seus anos (extras) juntos nunca se tornem um tédio. Porém, assim que o Projeto Surpresa é colocado em prática, contratempos acontecem e segredos vêm à tona, o que ameaça sua relação aparentemente inabalável. Quando um escândalo do passado é revelado e algumas importantes verdades não ditas são questionadas, os dois – que antes tinhas certeza de se conhecerem melhor do que ninguém – começam a se perguntar: Quem é essa pessoa de verdade?”. Um livro espirituoso e emocionante que esmiúça os meandros do casamento e que demonstra como aqueles que amamos e achamos que conhecemos muito bem são os que mais podem nos surpreender.

Colaboradora do Resenhando Sonhos.

25 anos, Técnica em Química e apaixonada por livros desde que me conheço por gente!