#medo31: Ghost Paper: The other side (2018)

Ghost Paper: The other side é um curta metragem do canadense Kyle Godfrey, lançado em 2018.

O curta começa de uma forma bastante comum às histórias de terror: uma garotinha dorme em seu quarto até ser despertada por sussurros que chamam por seu nome. Aparentemente, a voz vem de um pequeno bichinho de pelúcia que a “observa”, o que a leva a confrontá-lo e, não obtendo resposta alguma ela decide tirar o pequeno de sua vista trancando-o em um armário e, é a partir de então que coisas estranhas começam a acontecer…

Apesar de se passar em um ambiente iluminado, a trilha de fundo já sugere que algo sobrenatural esteja à espreita, além é claro dos sussurros que se tornam cada vez mais intensos. Um terror psicológico é introduzido desde os primeiros movimentos da câmera e os focos que são dados a cada detalhe do ambiente ou “personagem”, o que remonta à antiga sacada de que não são necessários diálogos extensos, grandes jogadas de luzes ou sombras e nem mesmo mais do que um cenário comum como um quarto para criar um clima tenso.

Apesar de não possuir legendas, pela pouca presença de diálogos falados a história é de fácil compreensão até para aqueles que não se aventuram sozinhos pela língua inglesa. Aqui o horror está em imaginar o que está escondido por trás da porta e porque os sussurros chamam o nome da protagonista em meio à noite o que faz com que fiquemos imaginando o começo e o final de uma ótima história de fantasmas. Tendo pouco mais de quatro minutos de duração, o curta apresenta um plot bem simples mas que na minha opinião seria um ótimo início para um filme de terror, já que o espectador é facilmente convencido em tão pouco tempo, nada o impediria de ir além.

É resenhista do Resenhando Sonhos.
Estudante de Direito, 21 anos, mineira, mora em Belo Horizonte e ama o universo literário.