fbpx

#medo31: Lights Out (2013)

Lights Out é um curta metragem de direção de David Sandberg e Lotta Losten, lançado em 2013.

Quem nunca apagou a luz correndo e pulou na cama com medo de qualquer coisa que pudesse estar lhe observando na escuridão, só esperando para que os seus pés ficassem próximos à cama para serem puxados para debaixo dela? Pois é, aqui nesse curta acompanhamos a ida de uma mulher para a cama, que se depara com uma criatura cada vez que apaga a luz. Para se certificar que não está imaginando coisas, a mulher acende e apaga a luz diversas vezes, e a cada vez, a criatura fica mais próxima. Correndo para a cama ela se esconde embaixo de suas cobertas, achando que estará segura dessa forma.

Esse curta foi lançado pela primeira vez para um festival de cinema chamado Bloody Cuts Horror Challeng, em que foi finalista e ganhador do prêmio de melhor diretor para Sandberg. Tamanha fora a repercussão que o curta tomou, que serviu de base para um filme de mesmo nome que fora lançado em 2016, com direção de David F. Sandberg (Annabelle 2: A Criação do Mal). David, junto com sua esposa, Lotta, produziram esse curta que se fez merecido de toda a fama que ganhou posteriormente. Aqui, além de brincar com o medo da escuridão, conseguiu personificar a criatura demoníaca através de uma boa produção visual.

Embora eu seja uma pessoa que já tenha mencionado anteriormente me sentir mais assustada com o mal que não pode ser visto, ficaria de cabelos em pé caso tivesse o azar de vivenciar algo próximo ao que encontrei nesse curta, simplesmente por ele externalizar todo o medo que secretamente sinto: apagar luzes no escuro morrendo de medo e correndo para as cobertas achando que nelas estou segura. Então ao me deparar com uma cena em que diz que sim, na escuridão pode ter algo te esperando e que as cobertas não vão te proteger… bom… isso mexeu comigo! Não indico que pessoas de coração fraco deem play no vídeo acima, mas, caso já tenham dado, bem vindo ao clube dos que terão problemas para apagar as luzes essa noite.

Apaixonada por livros desde que me entendo por gente, me infiltrei aqui no Resenhando Sonhos para poder falar dessa paixão desenfreadamente (sem ser julgada).