#Medo31: Peephole (2018) – Jash Pictures

Peephole é uma curta-metragem de horror produzido por Jash Pictures e estrelado por Tim Lueke em 2018.

Em um quarto em meio a uma noite qualquer, um homem cochilava no sofá enquanto na TV passava um programa antigo. Ele acorda meio desorientado e de repente, alguém bate à sua porta. Quando vai atender e olha pelo olho mágico, o que vê lá fora o desconcerta. Do lado de fora, de costas pra ele, está… ele! O fato o perturba e, enquanto tenta compreender quem – ou o que – sua “cópia” é, algo estranho acontece dentro do seu quarto.

O curta tem quase quatro minutos e utiliza de forma inteligente o tempo para nos introduzir na atmosfera de suspense. Nenhuma palavra é dita ou mesmo um nome nos é dado. Apenas acompanhamos a reação do personagem aos eventos que estão ocorrendo e à estranheza – ou alucinação – do que o cerca. A ambientação é condizente, tendo um quarto com tons neutros, um programa de TV ao fundo semelhante aos que passam de madrugada (nos remetendo à ideia de que a trama acontece de noite), sem contar que os cortes feito com a câmera são bem precisos ao induzir uma situação de tensão. A atuação feita por Tim Lueke também se encaixa naturalmente com a proposta do curta.

Entretanto, por ser muito curto, não há tempo hábil para prender o espectador na áurea de suspense e quando o final chega, ele se torna uma solução medíocre. Na verdade, ao assistir eu achei a cena mais curiosa e cômica do que devidamente aterrorizante, assustadora ou qualquer outro sinônimo que possa ter relação com medo. Se a intenção do curta era provocar o medo instantâneo, ela fracassou. Porém, se a intenção é apenas tornar a história um tanto quanto perturbadora, de início ela atinge esse propósito.

É colaborador do Resenhando Sonhos.
Catarinense, Publicitário formado pela UNOESC, apaixonado por sci-fi, distopias e suspense policial. Fã de Arquivo X e Supernatural, sonha um dia encontrar os aliens.