Meio Rei (Mar Despedaçado #1) – Joe Abercrombie

Meio Rei é o primeiro livro da nova série do autor Joe Abercrombie, Mar Despedaçado. O lançamento é de 2016 pela editora Arqueiro.

Sobre o livro

Yarvi é considerado um meio homem. Ele nasceu com uma deformação em uma das mãos lhe dando somente dois dedos, com isso ele não é capaz de manejar a espada e o escudo da forma como deveria. Em um mundo onde o que faz um homem é sua destreza na guerra, o garoto cresceu sendo sempre rejeitado e tendo pouca credibilidade.

Ele está treinando para se tornar um Ministro, pessoa responsável por ser como um conselheiro ao rei e também manejar estratégias, remédios e curas. Porém, apenas alguns dias antes de prestar o teste e abdicar de qualquer pretensão ao trono ou a uma vida com romance, Yarvi recebe a notícia de que seu irmão mais velho – e herdeiro do trono -, junto com o Rei Uthrik foram assassinados em uma emboscada do reino vizinho, com quem eles estão constantemente em guerra.

“Um rei deve vencer. O resto é insignificante.”

20160715_161710

Sem outra alternativa o jovem se torna Rei e tem a mão forçada pelo tio Odem e Laithlin, sua mãe e a famosa Rainha Dourada, a partir em busca de vingança. Entretanto, apesar um breve momento de alívio e possível vitória, o destino lhe reservou grandes surpresas e uma traição pode mudar todo o jogo, colocando Yarvi em uma nova posição, onde ser aleijado é um dos seus menores problemas.


Minha Opinião

Joe Abercrombie já tem uma outra trilogia chamada A Primeira Lei publicada pela Arqueiro, porém nunca me interessei muito por ler esses livros, no qual o primeiro é O Poder da Espada. Porém, quando Meio Rei foi anunciado, a capa logo me despertou a curiosidade para enfim ter meu primeiro contato com o autor.

Eu gosto de ter o menor contato possível com a história e entrar sempre bem crua, para ir descobrindo as coisas conforme elas forem acontecendo e não estar previamente preparada. Acredito que isso foi super importante aqui, pois fui sem qualquer expectativa e encontrei um livro que me surpreendeu bastante com as voltas que deu e a inteligência com que a trama foi construída.

“O alimento do medo é a ignorância. A morte do medo é o conhecimento.”

20160715_161753

Esse mundo ao redor do Mar Despedaçado é governado por um Rei Supremo, mas cada pequeno reino possui seu próprio rei também. Nosso protagonista é filho do rei de Gettland, assassinado teoricamente pelo rei de Vansterland, o vizinho com o qual estão constantemente em conflito. Como esses locais possuem esse mar ao seu redor, basicamente toda a locomoção realizada no livro é feita através de barcos, tendo bem poucas jornadas por terra. O que também, ao meu ver, já foi algo interessante e diferente de se vivenciar.

Yarvi é com toda a certeza um personagem muito especial. O que a princípio pode parece um garotinho oprimido, renegado e tímido, se mostra na verdade uma mente muito inteligente e desenhada para a estratégia. Ele teve muito tempo livre para aprender e, já que não poderia vencer os outros em combate, descobriu que ter a mente afiada seria algo importante. Porém ele não é um personagem que passará o livro incólume. Yarvi irá sofrer algumas consequências e não viverá a tradicional jornada do herói onde tudo da certo no final.

Isso é importante de mencionar porque quase todo mundo nesse livro pode ser duas faces de uma mesma moeda. É incrível o quanto nos surpreendemos com os personagens e não nos acostumamos a isso. É tão fácil acreditar na primeira realidade que o autor nos apresenta que nunca vemos o soco vindo a nossa direção e, assim como Yarvi, somos surpreendidos pelas revelações drásticas que mudam o posicionamento de cada personagem em relação à história.

O garoto, em sua jornada, vai cruzar com vários personagens e alguns deles possuem personalidades muito interessantes e marcantes, sendo bem fácil se apegar a eles. Porém, esse é um livro onde algumas cabeças devem rolar, então é importante estar preparado para perder algumas pessoas ao longo do caminho.

“O sábio espera por seu momento, mas nunca o deixa passar.”

20160715_161805

Muito mais focado em apresentar como as coisas funcionam no âmbito político do livro do que realmente apresentar um universo fantástico, somos conduzidos pelas relações e papéis que cada um possui dentro da hierarquia de forma leve. Esse é um mundo que possui escravos, reinos poderosos e um rei supremo a quem todos respondem e que pode se tornar um pequeno obstáculo nos objetivos de alguns personagens.

Esse livro começa nos dando uma história, mas logo ela muda radicalmente. Depois entramos num momento mais calmo, mas que não é mais lento, e quando parece que a história vai ser completamente arruinada por esse plot, as surpresas começam.

Elas vem uma atrás da outra e por vezes não dá nem tempo de processar a informação. Conhecer as verdadeiras identidades ou motivações dos personagens, da forma como o autor apresenta na história é um show à parte e acaba sendo o ingrediente que fez de Meio Rei uma ótima surpresa. Tendo ido sem expectativas fez com que a experiência tivesse sido ainda mais incrível. Sabe quando você está super atirado na poltrona e algo “uow” acontece e você precisa recobrar a postura pra seguir acompanhando? Esse foi um livro que me fez fazer isso várias vezes e portanto possui muito mérito.

Yarvi me lembrou bastante o Fitz da Saga do Assassino e me trouxe boas lembranças de uma trilogia que eu adorei ter lido, mas que chegou ao fim. Os dois são personagens com “downs” em sua vida e acabam sendo expostos a jornadas que não previram. No meio de tudo isso tomam caminhos estranhos e se veem fazendo vários sacrifícios que não os custarão pouco, carregando o peso e as marcas ao longo das histórias.

Com toda a certeza, se você é um fã de fantasia, Meio Rei é uma ótima pedida. Além de ter uma história super interessante, o livro é pequeno e consegue mesmo assim dizer tudo o que precisa. Com uma escrita super fluída, Joe Abercrombie estreou pra mim com uma boa história e o imenso desejo de ter o segundo livro em mãos logo, para seguir acompanhando meu “Meio Herói” em sua jornada.

MEIO REI

Autor: Joe Abercrombie

Editora: Arqueiro

Ano de publicação:2016

Filho caçula do rei Uthrik, Yarvi nasceu com a mão deformada e sempre foi considerado fraco pela família. Num mundo em que as leis são ditadas por pessoas de braço forte e coração frio, ser incapaz de brandir uma espada ou portar um escudo é o pior defeito de um homem.
Mas o que falta a Yarvi em força física lhe sobra em inteligência. Por isso ele estuda para ser ministro e, pelo resto da vida, curar e aconselhar. Ou pelo menos era o que ele pensava.
Certa noite, o jovem recebe a notícia de que o pai e o irmão mais velho foram assassinados e não lhe resta escolha a não ser assumir o trono. De uma hora para outra, ele precisa endurecer para vingar as duas mortes. E logo sua jornada o lança numa saga de crueldade e amargura, traição e cinismo, em que as decisões de Yarvi determinarão o destino do reino e de todo o povo.

É a criadora e autora do Resenhando Sonhos.
Gaúcha do interior do Rio Grande do Sul, hoje mora na capital Porto Alegre e quer conhecer o mundo.
Publicitária por formação, sonhadora por opção. É mal humorada e chata.