fbpx

Mistborn #1: O Império Final – Brandon Sanderson

O Império Final é o primeiro livro da série Mistborn do autor americano Brandon Sanderson. O livro foi publicado no Brasil em 2014 pela editora Leya.

Sobre o Livro

O mundo é governado por um Senhor Soberano, alguém imortal e que inspira medo. Muitos já tentaram tirá-lo do poder, e todos falharam. Nesse mundo cinza e cheio de brumas, conta-se a lenda de um herói, que há milhares de anos teria vindo salvar o mundo, porém falhou, deixando tudo como está hoje, quase sem memória das terras verdes e do céu claro que antes existia.

Na cidade de Luthadel, capital do império, as grandes Casas comandam a política e a economia, enquanto os Skaa servem como escravos a seus caprichos. Quando a noite cai, vem com com ela a bruma, e o medo do que ela causa ou do que se esconde nela. Porém, dentre esse povo assustado está Kelsier, um ladrão e um sobrevivente. Ele escapou de uma prisão de onde jamais alguém saiu vivo e está pronto para por um plano misterioso em prática.

“Às vezes me preocupo em não ser o herói que todos acham que sou.”

20161120_152048

Ele é um Nascido da Bruma, alguém capaz de queimar os 8 metais e tirar deles habilidades extraordinárias. Porém ele não vai conseguir o que deseja sozinho e, para isso, precisará escalar um time de brumosos, pessoas com habilidades, porém com afinidade a só um tipo de metal. Entre os recrutados está a jovem Vin, uma garota que sequer sabe o que é, e que terá um longo e perigoso aprendizado pela frente.


Minha Opinião

Brandon Sanderson é um daqueles autores que todo mundo me recomendava, mas que por algum motivo eu sempre deixava pra outra hora. Além de Mistborn ele também é autor de Elantris e o recém lançado Coração de Aço, e ambos estão na minha wishlist.

Mistborn: Nascidos da Bruma – O Império Final é uma fantasia medieval com um universo mágico extensamente desenvolvido e bem trabalhado. Há uma riqueza revigorante de detalhes e pequenos desdobramentos para cada coisa, e muitos segredos ocultos. A premissa da história parece simples: o herói que quer derrubar o soberano cruel com a ajuda de algum aprendiz, porém toda a trama passa muito longe de ser simples ou comum. O mundo de Mistborn é amplo, extremamente visual e com muita, muita ação.

“O medo é a ferramenta dos tiranos. Infelizmente, quando o destino do mundo está em jogo, deve se usar as ferramentas que estão disponíveis.”

20161120_152131

O primeiro desafio é compreender como a estrutura política e mágica funciona. Temos um soberano imortal, alguém que governa a muitos anos intocável, invencível. Quem é ele, como ele chegou lá, quais são as lendas que datam sua origem e, o grande mistério do livro: como derrotá-lo? Em contra partida temos toda uma estrutura mágica em volta da queima de metais por parte das pessoas que nasceram tocadas pela bruma. Algumas somente manifestam uma habilidade, outra – e mais raras –  possuem a afinidade com todos os elementos e, normalmente, possuem sangue nobre.

É preciso compreender como cada metal funciona, e o que ele faz para aquele que o queima. Controlar as ações, aguçar os sentidos, e tudo isso vamos descobrimos conforme Vin também vai. A garota, junto com Kelsier, possui o protagonismo na história e, é através de seus olhos que saberemos como tudo se desenrola.

Vin é uma personagem excepcional. Ela nasceu podre e teve um crescimento horrível à mercê de seu irmão, que a batia e a tratava como lixo. Como ele era um ladrão, ela se tornou uma também. Entrou para a gangue e, por motivos que nem ela compreende, parece ser capaz de dar “sorte” nas transações e, por isso, é tolerada. O que não impede de lhe agredirem da mesma forma. Quando ela é abordada por Kelsier, se arma de desconfianças. Vin não entende seu comportamento leve ou descontraído, a forma como parece confiar nas pessoas ao seu redor, outros ladrões. No mundo em que ela cresceu, amizade, confiança e bondade não existiam. Tudo o que existia era brutalidade, desconfiança e traição.

Mas ela é forte e aos poucos vai ir se abrindo para o novo mundo ao seu redor. Ela também é curiosa, e isso pode levá-la a lugares perigosos às vezes. Vin precisará aprender a desenvolver relações e laços, bem como lidar com o dom que ela possui e que Kell quer lhe ajudar a controlar e aperfeiçoar.

“O que pensariam se soubesse que o seu campeão – o Herói das Eras, seu salvador – duvidou de si mesmo?”

Kell é sem dúvidas um dos meus personagens mais queridos do ano. Ele é engraçado, confiante, inteligente, compreensível e determinado. Ele já viveu tanta coisa e sobreviveu a tantas outras que não deveria. Ele foi traído, explorado, mas escapou. E agora quer vingança. Seu plano é um longo projeto, e uma estratégia muito difícil de por em prática, mas ele não parece realmente preocupado com isso. Seus objetivos estão muito claros em sua cabeça, mesmo que não estejam claros para o leitor. E, aos poucos, ele vai conseguindo encantar os demais com esses objetivos, motivando todos a entrarem de cabeça em seu plano.

Não há envolvimento amoroso em Vin e Kell, caso você esteja pensando isso, aliás, esse é um livro com quase nada de romance, o que é algo ótimo para quem implica bastante com isso, como eu. A relação dos dois é de cumplicidade, amizade e, mais ao fim do livro, irmandade.

20161120_152140

As descobertas do livro são um jogo de quebra-cabeças. Há, no início de cada capítulo, um trecho de algo que no começo não sabemos bem o que é, mas que conta uma outra história, mais antiga. Pois, para compreender o que é preciso vencer hoje, é necessário descobrir sua origem e que fim realmente teve aquele herói que deveria salvar o mundo, mas que entregou na verdade um mundo cinza e sem vida.

A história do livro se passa em aproximadamente um ano e há várias reviravoltas na história que vão moldando ao longo das páginas o destino de cada personagem. As cenas de ação e de uso da alomância dos brumosos e nascidos da bruma são espetaculares e muito visuais. Se você parar por um momento e olhar para as cenas, é possível ver a grandiosidade do que está acontecendo, mesmo que nem sempre seja fácil de visualizar por completo.

Mistborn – O Império Final é só o começo de uma história impressionante, mas que já conta com várias surpresas e momentos de choque ao leitor. Sabe aquele “não, isso não pode estar acontecendo”? Pois é, se prepare para encontrá-lo nesse livro mais de uma vez. E, confesso a vocês, deu uma machucadinha em meu coração ver certas coisas acontecerem aqui. Porém, mesmo com tudo isso, ao terminar o livro fiquei com o sentimento de que as coisas poderiam ter um cadencia mais acelerada.

Eu sou a defensora dos mundos bem construídos e não tenho medo de calhamaços, mas me pareceu que a história poderia ter andado um pouco mais rápido em alguns pontos, o que dá a sensação de o livro ser um pouco maior do que o necessário. Fora isso, só tenho a recomendar Mistborn para todos os fãs ávidos da fantasia, pois eis aqui uma história para encantar e ser desbravada.

thumb_livro

4estrelasb

MISTBORN #1 – O IMPÉRIO FINAL

Autor: Brandon Sanderson

Editora: Leya

Ano de publicação: 2014

Certa vez, um herói apareceu para salvar o mundo. Um jovem com uma herança misteriosa, que desafiou corajosamente a escuridão que sufocava a Terra. Ele falhou. Desde então, há mil anos, o mundo é um deserto de cinzas e brumas, governado por um imperador imortal conhecido como Senhor Soberano. Todas as revoltas contra ele falharam miseravelmente. Nessa sociedade onde as pessoas são divididas em nobres e skaa – classe social inferior –, Kelsier, um ladrão bastardo, se torna a única pessoa a sobreviver e escapar da prisão brutal do Senhor Soberano, onde ele descobriu ter os poderes alomânticos de um Nascido da Bruma – uma magia misteriosa e proibida. Agora, Kelsier planeja o seu ataque mais ousado: invadir o centro do palácio para descobrir o segredo do poder do Senhor Soberano e destruí-lo. Para ter sucesso, Kel vai depender também da determinação de uma heroína improvável, uma menina de rua que precisa aprender a confiar em novos amigos e dominar seus poderes.

É a criadora e autora do Resenhando Sonhos.
Gaúcha do interior do Rio Grande do Sul, hoje mora na capital Porto Alegre e quer conhecer o mundo.
Publicitária por formação, sonhadora por opção. É mal humorada e chata.