New Orleans – A cidade assombrada

Quando você pergunta para a maioria das pessoas que lugar do exterior elas tem mais vontade de conhecer, normalmente as respostas envolvem algum lugar da Europa ou NY. Porém, se você fizer essa pergunta pra mim, a resposta vai ser New Orleans. Mas e o meu medo? Bom, a curiosidade é maior que o medo.

Daí você deve estar se perguntando, porque todo esses fascínio com essa cidade, que talvez, você nunca nem tenha ouvido falar. Quando eu comecei minha vida de leitora, lá no começo dos anos 2000, a primeira grande autora que devorei todas as obras foi Anne Rice e meu livro favorito dela, que é A Horas Bruxas, tem como cenário New Orleans e foi ai que o amor se formou.

Desde então uma centena de livros, filmes ou histórias tiveram a cidade como foco, e a lenda de que New Orleans seria assombrada foi ficando cada vez mais conhecida e passada de boca a boca entre as pessoas. O que eu pretendo nesse post então, é apresentar pra vocês as principais histórias que tiveram essa cidade com foco e alguns dos rumores que a cercam.

French-Quarter-New-Orleans

New Orleans fica em Luisiana e é a cidade mais populosa desse estado. A maioria de suas lendas se concentra no French Quarter, o bairro mais antigo da cidade e que oferece até Ghost Tours para os turistas, de tantas histórias de assombração. Entre as mais famosas temos a lenda de uma garota, Julie, que no século XIX foi desafiada por seu par romântico a passar a noite nua em cima do telhado. Porém fazia muito frio e ela foi encontrada morta e congelada no dia seguinte. Até hoje as pessoas dizem que em noites de frio extremo conseguem ver o fantasma da jovem pairando sobre a casa.

Tendo um população negra e de escravos muito grande, reza a lenda que em na casa da família Creoule, que mantinha seus servos, mesmo após a abolição, à noite, acorrentados no porão, teve a casa incendiada e deixou todos eles para morrer. Há quem diga que ao cruzar pela casa consegue ouvir o barulho das correntes.

Dizem que no French Quarter, há para cada casa um fantasma ou uma história sobre um, e como mencionei, isso inspirou muitas tramas que ganharam as telas. Em True Blood temos uma cena de Bill e Eric na cidade, e a autoridade vampiresca do enredo tem sede na lá. Em American Horror Story – Coven temos NO como cenário de uma escola de bruxas e ela inclusive trouxe outro ponto pelo qual a cidade é conhecida, o Voodoo. A mais famosa praticante foi Marie Laveau, que na época era muito respeitada, até pelos poderosos da cidade, que a temiam. AHS trouxe uma personagem inspirada nela e conseguiu retratar bem as lendas contadas.

The-Vampire-Diaries-The-Originals-ITV-03

Mais recentemente no ar temos The Originals, spin off de The Vampire Diaries, e que conta a história dos primeiros vampiros, que por um longo tempo governaram o French Quarter e que agora o querem de volta, mas precisam entrar em conflito com os vampiros que lá estão atualmente e a comunidade bruxa.

Como falei ali em cima, Anne Rice também escreveu sobre a cidade, onde ela inclusive reside e possui uma casa um quanto tanto amedrontadora (alguém reparou na sombra estranha na janela do segundo andar? Pois é.), e a inseriu em vários livros, inclusive no mais conhecido e que ganhou adaptação cinematográfica, Entrevista com o Vampiro.

new_orleans_anne_rice_house

Além das histórias de fantasma, espíritos, voodoo e bruxaria, o que também tem em abundância na cidade e que se tornou até ponto turístico são os cemitérios, sendo o mais conhecido deles o Lafayette. E os turistas que visitam New Orleans ajudam a espalhar a lenda, pois sempre dizem avistar um fantasma ou apresentam fotos com alguma anomalia, indicando que seja a interferência ou presença de algum espírito da cidade.

13397226-standard

Mas caso você não estiver interessado no lado “terror” da coisa, New Orleans também é famosa por sua arquitetura gótica, com prédios antigos, esculturas, praças e tudo que um bom turista pode apreciar, como lojas temáticas de vampiros e de artigos para voodoo. Só cuidado com o hotel que você escolher se hospedar enquanto estiver por lá, pois pode haver sempre uma história por trás, e o que pode acontecer vai depender da verdade, das suas crenças e é claro, de imaginação.

 

É a criadora e autora do Resenhando Sonhos.
Gaúcha do interior do Rio Grande do Sul, hoje mora na capital Porto Alegre e quer conhecer o mundo.
Publicitária por formação, sonhadora por opção. É mal humorada e chata.