O filme e o caso real do Exorcismo de Emily Rose

O Exorcismo de Emily Rose é um filme de terror de 2005, de Scott Derrickson, e foi baseado na história real de Anneliese Michel, ocorrida na Alemanha.

ATENÇÃO: Contém imagens e vídeos fortes.

O Exorcismo de Emily Rose pode não ser o filme mais assustador sobre a temática, mas traz, sim, algo bastante original para sua categoria, que é a consequência de um “exorcismo que não deu certo”. O filme irá narrar o caso de tribunal do júri em que tem como réu o Padre Moore, condutor do exorcismo mal sucedido, que foi acusado de assassinato após incansáveis sessões de exorcismo acarretarem no falecimento de Emily Rose.

O protagonista do filme não é o exorcismo, mas sim, o caso jurídico que sucedeu após um exorcismo mal sucedido acarretar no falecimento de uma jovem; no filme, chamada Emily Rose, na vida real, Annelise Michel. O filme é de terror, da uns sustos, te deixa um pouco apavorado caso você seja sensível ao assunto, mas além de causar medo, esse não é seu unico propósito.

Entre flashbacks do passado e presente, vemos de forma intercalada as sofríveis cenas do exorcismo de Emily, com o incansável jogo de acusação e defesa no tribunal, onde vemos a medicina versus religião. Caso você nunca tenha visto o filme e desconheça a história real, o final dessa história pode ser um pouco surpreende!

Jennifer Carpenter interpretando Emily Rose.

Há tanta polêmica acerca desse caso, porque Annelise Michel já havia sido diagnosticada com epilepsia e esquizofrenia, mas devido a família e a própria Anne serem muito religiosos, interromperam o tratamento médico e buscaram ajuda na igreja, foi onde deu início aos exorcismos. Ao todo foram 10 meses e 67 sessões, que não resultaram na melhora, e sim na piora constante da garota, levando-a óbito. A autopsia acusou morte por desnutrição e desidratação, uma vez que era privada de alimentos propositalmente para enfraquecer os demônios.

Annelise Michel antes e depois de dar início aos exorcismos.

Como essa matéria ainda serve de indicação de filme, eu não vou contar o final da história, digo, qual foi a sentença do caso, mas esse é um filme de uma história que merece ter conhecimento, para que de fato seja debatido o assunto de religião versus medicina. Inclusive, após esse trágico acontecimento com Annelise Michel, o caso abriu uma discussão na Alemanha sobre liberdade religiosa e direitos paternais; quando o estado pode e deve intervir?

Talvez se a família tivesse usado a fé como complemento do tratamento médico de Anne, ou vice e versa, ela não teria tido um fim tão triste, mas vai saber…? E você, já assistiu a esse filme? Conhecia a história real? O que acha disso tudo?

Segue abaixo o vídeo com o áudio original dos supostos exorcismos reais, e o trailer do filme.

 

Apaixonada por livros desde que me entendo por gente, me infiltrei aqui no Resenhando Sonhos para poder falar dessa paixão desenfreadamente (sem ser julgada).