O Gato Preto em quadrinhos – Edgar Allan Poe

O Gato Preto em quadrinhos é um lançamento de 2017 da editora Martin Claret, e vai trazer a obra de Edgar Allan Poe.

20170326_123036

Sobre o Livro

O Gato Preto é uma das mais famosas obras do escritor Edgar Allan Poe, e junto com O Corvo, Os Crimes da Rua Morgue, O Retrato Oval, A Queda da Casa Usher, O Poço e o Pendulo e O Barril de Amontillado alcançou o status de cânone literário. Com diversas traduções para o Brasil, agora é hora da obra se apresentar em quadrinhos, com uma nova forma de retratar a história.

“Fui mudando, dia após dia, mais taciturno, mais irritável, mais indiferente aos sentimentos dos outros.”

Nesse conto temos a mudança de um homem que amava os animais para alguém atormentado e perigoso. O protagonista, sob influência do álcool, começa a atacar seu animais incluindo o seu mais querido, o gato preto. Porém, é nesse animal que ele encontrará os maiores obstáculos, pois o felino não ficará a mercê de seus maus tratos sem revidar.

Em uma trama sombria e aterradora, Edgar Allan Poe mostra sua maestria com as palavras, em nos passar nesse pequeno conto todo o peso da maldade humana.


Minha Opinião

Eu acredito que essa seja a terceira vez que eu leia essa história e ainda sim parece algo novo a cada nova leitura. Em 2015 eu me aventurei no mundo de Poe com os Contos de Imaginação e Mistério e, entre eles, fiz a releitura de O Gato Preto. Confesso pra vocês que não sou a maior fã do autor e não me entendo muito bem com a sua escrita. Dos muitos contos que li dele, apenas alguns me cativaram o suficiente para que eu ficassem marcados, sendo esse um deles.

Trazer essa história que já é tão conhecida e publicada em um outro formato é uma forma muito interessante de aproximar a obra de novos leitores, principalmente daquele que podem ver Poe como uma leitura difícil. Com apenas 28 páginas ilustradas, a trama é entregue ao leitor de forma fácil e clara, utilizando-se do recurso gráfico para dar ainda mais peso a voz do autor.

20170326_123138

20170326_123154

O restante de edição, que conta com 72 páginas, está ricamente cheia de informações. Já começamos com um texto do Prof. Dr. Alexandre Huady Torres Guimarães contextualizando o leitor sobre o peso de Poe em sua época e na atualidade, bem como linkando a importância da obra se manter atual. Ao fim do quadrinho temos, também ilustrada, uma parte que resume a vida do autor em 9 quadros, seguido por um texto de Lilian Cristina Corrêa sobre os mistérios encontrados nas obras e o peso deles sobre o leitor. Ao fim temos O Gato Preto em texto, na sua integridade.

“Pensamentos maus tornaram-se minha única companhia íntima – os mais obscuros e perversos.”

No conto, que foi originalmente publicado em 1843, temos uma narrativa em primeira pessoa com um narrador pouco confiável. Ele apresenta-se como alguém que cresceu amando os animais e que sua espose detinha do mesmo gosto. Entre os tantos que tinha em casa estava Plutão, o gato preto e seu favorito. Por adversidades da vida esse narrador se torna violento e descontrolado, mudando completamente sua postura e descontando sua raiva no que estiver a sua frente.

20170326_123215

20170326_123253

Aos olhos do leitor é uma transformação marcante, mas bastante repentina, e talvez ai esteja minha única reclamação com relação à história. Todo o resto é pautado pelo mistério de como os fatos apresentados vão se desenrolando e as consequências dos atos do narrador sobre a trama e também sobre sua vida.

O Gato Preto em quadrinho é uma ótima opção para quem quer começar a ler Poe, mas tem certo receio, ou para introduzir o autor a um público mais jovem que não gosta de uma linguagem tão rebuscada. Essa é a primeira aposta da editora na transformação de uma história em quadrinhos e acho que o resultado foi muito interessante e promissor, deixando o caminho aberto para que uma série de outras histórias tome o mesmo rumo e ganhe um novo olhar.

O GATO PRETO EM QUADRINHOS

Autor: Edgar Allan Poe

Editora: Martin Claret

Ano de publicação: 2017

A intrigante história de “O gato preto” é narrada em primeira pessoa pelo personagem sombrio que desde criança possui uma grande afeição por animais, mas o destino mostra-se assustador quando um gato preto aparece em sua vida. Nesses quadrinhos desfrutamos um pouco do mistério, do fantástico e da alma do ser humano, que se revela aterrorizadora. Uma leitura imperdível.

É a criadora e autora do Resenhando Sonhos.
Gaúcha do interior do Rio Grande do Sul, hoje mora na capital Porto Alegre e quer conhecer o mundo.
Publicitária por formação, sonhadora por opção. É mal humorada e chata.
  • Bruna Prata

    As vezes me pergunto o por que de não ter lido nada do Poe, já que, ele é tão “sombrio”, aterrorizante e dramático.
    Como esse quadrinho é uma ótima escolha para quem ainda não leu nada desse homem, irei ficar de olho caso a oportunidade de lê-lo surja.

  • Lara Caroline

    Oi Tamirez, tudo bem?
    Nunca li nada do Poe, mas morro de curiosidade e acho que essa HQ seja uma ótima forma de começar. Gostei bastante como a editora trabalhou para deixar a edição tão especial, e inclusive eu adorei as ilustrações.
    Beijos

  • Marta Izabel

    Oi, Tamirez!!
    Adorei a iniciativa de trazer essa obra de Edgar Allan Poe em quadrinho!! Fiquei bem empolgada com a história e também com as ilustrações que ficaram lindas!!
    Bjoss

  • Lucas Ribeiro

    Foi um dos primeiros que li do Autor. Não Fiquei aterrorizado, mas terminei pensando “Poe, meu amigo, muito ópio hein, muito ópio”… Brincadeira, mas Fiquei intrigado com a profundidade do negócio, com a escrita – confesso, Allan Poe e G.R.R Martin são o meu objetivo de escrita, ser melhor que os dois juntos, chego lá, um dia – e fui fisgado para o mundo do Poe e das narrativas de mistério. Ahhh, sempre digo que detesto narrativa em primeira pessoa é que contos ou livros livros de terror e mistério são a exceção, isso é graças ao Poe.
    Quero essa HQ, faz tempo que quero.

  • rudynalvacorreiasoares

    Tamirez!
    As obras originais tem mesmo a dificuldade de conexão com a escrita do autor que é um tanto complexa até se pegar o ritmo, ainda assim, gosto muito dele e ver um dos seus contos ser escrito em HQ é fenomenal, porque é bem como falou, certeza que atrairá mais leitores.
    Tenho gostado de ver que as editoras tem investido nas HQs de livros clássicos, assim podem atrair mais leitores para apreciação literária.

    “Não há nada bom nem mau a não ser estas duas
    coisas: a sabedoria que é um bem e a ignorância que é um mal.” (Platão)

    cheirinhos

    Rudy

  • Gislaine Lopes

    Oi Tamirez,
    O Gato preto não foi a primeira obra do Poe que li, mas foi a primeira que gostei e acho que foi porque quando fiz esta leitura eu consegui compreender sua escrita, não fiquei perdida como aconteceu com os contos anteriores. É uma leitura confusa e sombria, que é a marca do autor e, como sempre, tem aquela surpresa no final que explica a história ao mesmo tempo que levanta mais questionamentos. Ainda quero me aventurar em outras obras do autor, mas é algo que só farei quando, realmente, estiver vontade e disposição.

  • Rissia Ribeiro

    Oi mana, to me sentindo meio perdida porque eu nunca tinha ouvido falar dessas histórias o que dira do escritor. Mas pra quem está tendo o primeiro contato com a resenha, que o meu caso kkk, eu achei interessante e digno de uma pesquisa mais profunda, até porque sei que gatos são bem rancorosos mas eu não fazia a minima ideia que eles podiam se vingar. Eu gostei da ideia da editora de fazer o quadrinho da história e achei que as imagens ficaram ótimas. Obrigada pela resenha.