O Lado Feio do Amor – Colleen Hoover

O Lado Feio do Amor é um livro da autora americana Colleen Hoover, publicado aqui no Brasil em 2015 pela editora Galera Record.

resenha3

SOBRE O LIVRO

A história começa quando Tate Collins se muda para São Francisco para fazer mestrado em enfermagem. Para conseguir economizar, ela ficará por um tempo morando com o irmão super protetor Corbin. Como ele é piloto de uma empresa área, e por isso faz muitas viagens, não poderá estar presente quando a irmã chega em seu apartamento.

Quando Tate aparece por lá encontra um homem bêbado na frente da porta do apartamento. Na hora, ela fica muito apavorada, meio sem saber o que fazer. Porém, ao ligar pro seu irmão, ela descobre que terá que colocar aquele homem para dentro de casa, pois se tratava de um amigo de Corbin. Tudo feito, ela resolve ir para seu novo quarto dormir, pois toda viagem foi bastante cansativa. Ao acordar ela toma um enorme susto ao ver que aquele homem estava observando ela enquanto dormia. Após trocar algumas palavras, ambos são devidamente apresentados, ficando um clima meio desagradável na conversa.

Esse homem misterioso é Miles, um dos grandes amigos de Corbin que também é piloto. Poucos sabem sobre o passado de Miles. Ele é um homem muito reservado quanto a isso, e deixa muito claro para todos que não está nem um pouco afim de um relacionamento. Mas com a chegada de Tate, isso pode mudar.


MINHA OPINIÃO

Eu estava ansiosa para ler mais uma obra da digníssima Colleen Hoover. Adoro a capa desse livro! Mas não sou muito fã de folhas brancas, apesar de ter começado a me acostumar, ainda prefiro ler em folhas amareladinhas. Acho que a editora Galera Record podia lançar uma nova edição desse livro, pois com certeza ele merece uma versão mais caprichada.

A história desse livro é inteiro narrado em primeira pessoa. Intercalando narrações da Tate sobre o presente e do Miles sobre seu passado. Sendo assim, duas histórias em tempos diferentes, contadas paralelamente. Achei uma ótima jogada da Colleen ao fazer o livro ser desse jeito e não ficou nem um pouco confuso. Eu sabia perfeitamente em que tempo estávamos e quem estava narrando naquele momento, detesto quando temos leituras intercaladas de personagem/tempo e ficamos confusos com o que está acontecendo. Enquanto ficamos suspirando pelo começo da história de amor de Tate e Miles, também ficamos ansiosos para saber o real motivo que fez ele ser um homem tão fechado e sério como é atualmente.

resenha2

Após o verdadeiro mico que foi para Miles ter sido carregado pela pequena Tate, eles começam a conviver, afinal, ele é o vizinho da porta ao lado e um dos melhores amigos do seu irmão. Logo no começo, há uma enorme tensão sexual entre eles. Tudo começa a piorar, quando Corbin convida Miles para passar o feriado de ação de graças junto ao seus pais e Tate. É nesse lugar que ele procura Tate para lhe fazer uma proposta típica de amizade colorida, que logo sabemos não dará muito certo. Ela sabe que isso poderá machucá-la, afinal não é só seu corpo que deseja aquele homem.

“Alguma coisa estranha está acontecendo com o meu peito. Um tipo de flutuação. Eu odeio isso, porque eu sei o que significa. Significa que meu corpo está começando a gostar de Miles. Eu só espero que meu cérebro nunca faça isso.”

Pra mim, o grande plost twist do livro não é sobre o casal principal, se eles irão ter seu felizes para sempre. E sim a superação do personagem Miles. Com uma narração poética sobre o passado, podemos ver o tamanho do sofrimento dele a cada novo capítulo. Apesar de sentir raiva pelo jeito dele no presente, conforme foram passando as páginas, eu pude entender o porque de toda aquela raiva da vida, aquela raiva do amor.

Eu particularmente não esperava que Tate ficasse tão submissa pelo amor que ela sentira por ele, a ponto de aceitar o pouco afeto que ele lhe oferecia. Eu sei, você pode me dizer que ela estava perdidamente apaixonada e por isso não conseguia ver que de fato o Miles só queria sexo entre eles. Mas ela no começo me pareceu ser uma garota tão decidida a não ser idiota, e acabou sendo em algumas partes. Sei que existem muitos homens e mulheres no nosso mundo que são tão cegos de amor, que acabam se machucando por lá na frente perceberem que seus parceiros não queriam a mesma coisa que eles. Mas, como estou falando de um livro de nada mais, nada menos que Colleen Hoover, não demorou muito para que eu entendesse o lado feio do amor que Miles tanto sentia.

“O amor nem sempre é bonito, Tate. Algumas vezes você gasta todo o seu tempo esperando que finalmente algo seja diferente. Algo melhor. Então, antes que você saiba você está de volta ao primeiro quadrado, e você perdeu seu coração em algum lugar do caminho.”

O melhor personagem secundário do livro é o velho senhor Samuel, carinhosamente apelidado de Cap. Ele é o porteiro do elevador do prédio onde eles moram e por isso, sempre está presente na vida dos personagens, tanto os aconselhando, quanto puxando suas orelhas quando eles fazem algo que não devem. Ele é uma pessoa tão bondosa e carinhosa.

Pra quem já leu livros da autora, sabe o caminhão de sentimento que cada uma de suas obras carrega. Esse não foi diferente. Apesar dos clichês existentes na obra, ela não deixa de ser uma história fantástica e que certamente vai encantar e emocionar você. Recomendo muito para quem gosta de livros New Adult.

E o livro terá uma adaptação cinematográfica em breve (esperamos, pelo menos). Os atores que irão interpretar Miles e Corbin já foram escolhidos, ficamos apenas na expectativa que liberem logo uma data de estreia e a escalação da atriz para viver Tate. Enquanto isso não acontece, podemos ter uma pequena amostra da história no teaser à seguir:

thumb_livro

4estrelasb

O LADO FEIO DO AMOR

Autor: Colleen Hoover

Editora: Galera Record

Ano de publicação: 2015

Quando Tate Collins se muda para o apartamento de seu irmão, Corbin, a fim de se dedicar ao mestrado em enfermagem, não imaginava conhecer o lado feio do amor. Um relacionamento onde companheirismo e cumplicidade não são prioridades. E o sexo parece ser o único objetivo. Mas Miles Archer, piloto de avião, vizinho e melhor amigo de Corbin, sabe ser persuasivo… apesar da armadura emocional que usa para esconder um passado de dor.
O que Miles e Tate sentem não é amor à primeira vista, mas uma atração incontrolável. Em pouco tempo não conseguem mais resistir e se entregam ao desejo. O rapaz impõe duas regras: sem perguntas sobre o passado e sem esperanças para o futuro. Será um relacionamento casual. Eles têm a sintonia perfeita. Tate prometeu não se apaixonar. Mas vai descobrir que nenhuma regra é capaz de controlar o amor e o desejo.

É resenhista do Resenhando Sonhos.
Nascida no interior Paulista, futura cientista da computação, se apaixonou por literatura quando conheceu o bruxo Harry Potter e o vampiro Edward Cullen. Adora ir no cinema e assistir séries em dias chuvosos.
  • Gislaine Lopes

    Oi Erika,
    O lado feio do amor foi meu primeiro contato com a Colleen Hoover e quando terminei de ler eu só pensava: porque não li nada dessa mulher antes? Por mais que eu tivesse ouvido coisas maravilhosas sobre o livro, não estava preparada para esta história. A forma como Miles e Tate vão começar a se relacionar é bem clichê sim, pois amizade colorida é algo que bem presente em livros desse gênero. O que surpreende mesmo é a narrativa e o passado do Miles, eu sabia que ele havia sofrido muito, mas não imaginava o quanto e como isso havia acontecido. É um livro que recomendo para fãs de new adult e espero poder ler mais livros dessa autora!!

  • Lara Caroline

    Oi Erika, tudo bem?
    Já vi muitas pessoas falando super bem deste livro, mas muitas pessoas mesmo. Esperava uma coisa totalmente diferente quando vi o título, e confesso que dei uma desanimadinha, porque não gosto muito desse clichê que está presente na obra. Essa questão do personagem masculino ter um trauma do passado que o impede de amar a mocinha já está tão massante que não apresenta nenhuma novidade. Entretanto como sei que a Colleen é uma ótima autora, vou tentar ler o livro quando eu tiver numa vibe mais romântica e sofrência hehe.
    Beijos

  • Rissia Ribeiro

    Oi mana, meu primeiro contato com esse autora foi com um caso perdido, que por sinal foi realmente uma ótima leitura. Sabe mana eu já muitas resenhas desse livro mas até agora esse é aquele tipo de livro que se você ganhasse ele de boas você iria ler mas não é aquele livro tão desejado que não pode faltar na sua leitura anual. Acho interessante como a Collen trabalho com esses enredos mas não tenho a intenção de ler esse livro, pelo menos agora, mas adorei sua opinião sobre o livro.

  • Bruna Prata

    Li esse livro assim que lançou e lembro que também fiquei decepcionada com a Tate. Sempre que eu parava para analisar aquela situação, ficava revoltada com fraqueza da protagonista, tudo bem que o amor cega as pessoas no mundo literário, mas, tudo da relação desses dois era para lá de revoltante.
    Acho incrível essa capacidade da Collen em elaborar esses enredos super interessantes, essa capacidade de sempre juntar as peças e nos deixar boquiabertos.

  • rudynalvacorreiasoares

    Erika!
    Não tem como não ter um bom livro da autora, porque ela mexe com todos os nossos sentimentos através das personalidades e vulnerabilidade das personagens que cria.
    Imagino o tanto que Tate deve ter sofrido por amar alguém que quer apenas sexo.
    Quero descobrir que lado feio é esse do amor, porque no trailler vi apenas um Miles lindíssimo, mas, como não sei nada sobre o passado dele, preciso ler o livro.
    Semaninha cheia de felicidade!!!
    “Não ganhe o mundo e perca sua alma; sabedoria é melhor que prata e ouro.” (Bob Marley)
    cheirinhos
    Rudy

    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

  • Marta Izabel

    Oi, Erika!!
    Gostei muito da resenha esse foi o primeiro livro que li da autora e devo confessar que adorei a história!! Mesmo Miles tendo algumas atitudes que deu vontade de entrar no livro é dar muito na cara dele!! Mesmo assim valeu muito a pena ler o livro!!
    Beijoss