O Livro do Juízo Final – Connie Willis

O Livro do Juízo Final é a nova ficção científica da autora Connie Willis, trazido ao Brasil pela editora Suma de Letras em 2017 e traz uma premissa que aborda elementos científicos, mundanos e alguns muito além do que possa ser explicado.

SOBRE O LIVRO

Em 2054 a ciência já evoluiu o suficiente para possibilitar que seres humanos transitem entre passado, presente e futuro. E é por causa desta evolução que a jovem Krivin Eagle decide viajar até a Idade Média para realizar estudos e desvendar as crenças e segredos da vida em uma das eras mais mortais da história da humanidade.

Apesar de ser uma grande evolução, todo cuidado é pouco, pois nenhum ato deve prejudicar os fatos já acontecidos ou então as consequências podem ser graves para toda a nação, caso a pessoa vinda de outro se perca nessa viagem.

“O som era amedrontador, mas o silêncio é pior. É como o fim do mundo.”

Tudo parecia estar correndo bem, até que Krivin descobre que uma epidemia de doenças se alastrou através do tempo, afetando diversas pessoas, entre elas o professor que a ajudou com toda a viagem através dos tempos. Com isto, não só a vida da garota mas a de toda a sociedade do Reino Unido corre um grande perigo, pela doença, e pelo fato de ela estar presa no passado.


MINHA OPINIÃO

Sendo nova no mundo fantástico da ficção científica, não me sinto confortável em dizer que esta é uma das melhores já escritas, mas posso dizer que vale a pena ser lida. Com uma linguagem de fácil compreensão capaz de envolver o leitor, por mais leigo que seja quanto ao assunto e ao mesmo tempo trazendo novas descobertas, o livro de Connie Willis é uma boa pedida para a inserção do leitor ao gênero.

Contando com uma trama envolvente e acontecimentos impactantes, a autora cria um universo de possibilidades tecnológicas já conhecidas entre os livros do gênero, mas sendo especialmente diferente por abordar o conhecimento, a curiosidade e a ignorância. A época em que a autora escolhe para a viagem da garota é o ponto chave de todo o enredo, por seus segredos, mistérios e perigos.

Através da viagem no tempo vivenciada pela garota, o livro pode ser dividido em duas partes, uma enquanto estamos no presente enxergando os reflexos, e outra enquanto acompanhamos uma angustiante jornada ao passado. Apesar de muito independente e corajosa para a idade, além de possuir uma determinação de ferro, a menina, ainda muito jovem, é convidada a testar todos os seus pontos fortes diante de extremas dificuldades.

“Ela está a setecentos anos de casa, pensou Dunworth, num século que desdenhava das mulheres a ponto de nem anotar seus nomes quando morriam.”

Além de abordar aspectos da saúde na época, onde a sociedade era acometida pela sujeira e pela peste, a autora nos convida a refletir sobre a realidade da mulher em um tempo em que desacompanhas se tornavam presas fáceis servindo apenas para a reprodução, enquanto outras tantas eram queimadas publicamente, acusadas de feitiçaria. A comparação entre o mundo da época e de nosso próprio mundo faz o leitor se propor a uma reflexão sobre as mudanças e os aspectos que ainda, mesmo que por vezes camuflados, ainda nos assombram.

“Às vezes fazemos tudo por uma pessoa, mas isto não basta para salvar a vida dela.”

Apesar de ser um livro grande, a história nos carrega, enquanto estamos cada vez mais envolvidos com a problemática criada pela autora e por seus personagens carismáticos. Recomendo o livro não somente para os fãs de ficção científica, mas para aqueles que estão iniciando a aventura pelo gênero e é claro, preciso dizer que depois de terminar, me senti ainda mais encorajada a me aventurar pelas maravilhas do mundo científico.

thumb_livro

4estrelasb

O LIVRO DO JUÍZO FINAL

Autor: Connie Willis

Editora: Suma de Letras

Ano de publicação: 2017

Em meados do século XXI, a jovem estudante Kivrin Engle se prepara para viajar no tempo. Ela pretende fazer um estudo de campo sobre uma das épocas mais sombrias da história da humanidade: a Idade Média. Em um primeiro momento, tudo parece ter corrido bem com a empreitada, e ela finalmente está no século XIV. O que Kivrin não sabe é que o técnico responsável pelo seu salto temporal, de volta para 2054, está terrivelmente doente. Seu retorno pode estar comprometido, e isso pode afetar todos os habitantes do Reino Unido. De 1300 a 2050, Connie Willis faz um trabalho magnífico na construção de personagens complexos, densos e pelos quais é impossível não sentir empatia. O livro do juízo final é ao mesmo tempo uma incrível reconstrução histórica e uma aula sobre o poder da amizade.

É resenhista do Resenhando Sonhos. Estudante de Direito, 20 anos, mineira, mora em Belo Horizonte e ama o universo literário.
  • Natália Costa

    Oi Ana! Estou vendo muitos livros de ficção científica em alta ultimamente. Não tenho costume de ler, mas acho que vou acrescentar este gênero às minhas leituras! Adorei a dica, uma mistura de sci-fi com distopia e tem viagem no tempo. Elementos de sucesso!

  • Daiane Araújo

    Oi, Ana Luiza.

    Acho que a autora mostrou bem a realidade dos fatos, de como as mulheres eram tratadas (pra que elas “serviam”), através da decisão da Krivin em dá esse salto no tempo, correndo todos os riscos daquela época e que poderia afetar a vida de muitas pessoas, sejam elas mulheres ou as demais pessoas por contraírem tal doença.

  • Júlia Assis

    Oi, ana! Viagem no tempo é um assunto muito interessante nas histórias, mas sempre fico com um pé atrás porque acho que se a pessoa não souber escrever bem sobre o assunto pode estragar todo o livro. Esse parece ser bem interessante, ainda mais que é o primeiro que eu vejo em que a viagem no tempo é ocasional e ainda tem um ”quê” de distopia. Adorei a resenha ^^

  • Anelise Besson

    Ei Ana!
    Eu tinha visto esse livro andando pela internet e fiquei bem curiosa com a temática, principalmente porque acho muito interessante quando o autor aborda algo “conhecido” no gênero, mas traz elementos diferenciados. Adorei a sua resenha, espero ler, porque estou em busca de fantasias/sci-fi.

    beijos!

  • julia campanha

    Oi! Adoro livros sobre viagens no tempo ainda mais pra idade média, essa edição em capa dura da Suma ficou incrível. Eu sou velha de guerra quando se trata de ficção cientifica mas espero me surpreender com esse livro.

  • Pamela Liu

    Oi Ana.
    Adoro livros de viagem no tempo e nunca li nada que se passasse na Idade Média, então fiquei bem interessada nessa premissa.
    Parece que nesse livro terá muita ação, mistério, ao mesmo em que aborda como as mulheres eram tratadas antigamente, só como uma mercadoria.
    Adorei essa capa!
    Bjs

  • rudynalvacorreiasoares

    Luiza!
    Deve mesmo ser fascinate um livro que traz um enredo no futuro, querendo estudar o passado e acaba dando tudo errado.
    Amo livros sobre viagem no tempo e mesmo com suas ressalvas a respeito do livro poder ser um pouco menor, gostaria de poder fazer a leitura.
    Fã de ficção já sabe como é, né? Tem que ler para crer…
    Novo Ano repleto de realizações!!
    “Meta para o Ano Novo? Ser feliz!” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!