fbpx

O Lorde Supremo – Trudi Canavan

O Lorde Supremo é o terceiro livro da trilogia Mago Nego de Trudi Canavan. A publicação é de 2013 pela editora Novo Conceito.

olordesupremo

Sobre o Livro

*Está resenha contém spoilers dos livros anteriores

Depois de seu duelo com Regin as coisas enfim melhoraram pra Sonea dentro da universidade, porém agora são outros problemas que a circundam. Ainda sobre o olhar atendo do Lorde Supremo, ela presenciou a coisas que gostaria de esquecer, além de estar afastada das pessoas que gosta dentro do Clã. Dannyl está viajando, assim como filho de Rothen, e este está cada vez mais longe dela.

Enquanto isso assassinatos assombram a cidade e ninguém consegue descobrir quem está por trás disso. Magos, a guarda local e até os ladrões estão envolvidos em tentar encontrar um culpado, cada um a sua maneira.

“Quando a aprendiz supera o mestre, é apenas o começo de um grande embate.”

Mas, não é essa a maior ameaça que os ronda. Quando Sonea começa a descobrir os verdadeiro motivos do envolvimento de Akkarin com a magia negra, muitas dúvidas se empilham em sua mente e um novo inimigo pode estar sendo estabelecido. Isolada e sem poder confiar em ninguém além de si, a garota terá que decidir qual o melhor caminho a seguir. E, para alguns, essa decisão pode ser definitiva.


Minha Opinião

Quando eu terminei esse livro meu sentimento foi de tristeza. Sabe quando você não processa bem o final e precisa tirar um minutinho pra tudo aquilo fazer sentido? Essa sou eu aqui. É inesperado e certamente me pegou.

Por ser uma série relativamente simples em sua construção e que sempre apostou nas jogadas mais seguras, eu estava imaginando que o final seria um bom e maravilhoso “algo mágico aconteceu, alguém salvou a pátria e é hora de vivermos felizes para sempre”. Mas não foi dessa forma e muita coisa vai acontecer em O Lorde Supremo.

Esse é de longe o melhor livro da trilogia e a evolução do primeiro volume pro terceiro é palpável. Me arrisco a dizer que a trilogia só vale a pena por causa desse último e pelo que descobrimos nele. Todo o mistério envolvendo o Lord Supremo e o seu uso de magia negra será resolvido ainda na primeira metade do livro e não será o conflito final dessa história.

“Era fácil dirigir a energia para fora do corpo dele e para dentro dela. Ela sentiu-se crescer um pouco mais forte.”

Esse é um artifício que eu gosto bastante, pois não mantém a forma mais básica de apresentar um conflito no começo, passar o livro todo desenvolvendo-o e só resolver na última página e, em muitas vezes, deixar muitas pontas soltas. Nessa trilogia vários pequenos obstáculos foram colocados, mas o que realmente precisávamos saber é como Sonea ia lidar com a magia, o tamanho de seu poder, o que o chefe dos magos estava tramando e quem está atrás dos misteriosos assassinatos que foram introduzidos no livro anterior.

Quando iniciamos esse terceiro volume e as explicações começam a vir, é fácil perceber que há algo mais além da superfície, e que o verdadeiro desafio será o que virá depois que essas perguntas forem resolvidas.

Algo importante também de ressaltar é que Sonea cresceu muito aqui. Em um certo momento tive que parar e ir pesquisar exatamente quanto tempo tinha se passado pra saber que idade ela já estava. E, ao fim do livro, com 19 anos, a garota já aprendeu muito sobre si e sobre o mundo em que vive, muitas coisas que ela certamente preferiria desconhecer. A relação dela com os demais personagens também se acentua e muda, revelando novas possibilidades para o caminho da protagonista.

“Às vezes, vale a pena correr alguns riscos.”

Sonea vai conhecer a amizade, a lealdade e o amor nesse livro e será forçada a tomar decisões que podem mudar completamente o rumo da história. Ela ainda tem alguns momentos de fraqueza, mas são coisas comuns e que se desaparecidas não fariam de sua evolução algo natural.

Mas, ao fim do livro, quem realmente deu um show aqui foi Akkarin. O Lord Supremo, que num primeiro momento parecia alguém a quem iríamos odiar, acabou por se tornar um dos personagens favoritos. Gosto muito em como a relação dele com Sonea escalona e muda ao longo de toda a trilogia. Do temor e medo à cumplicidade, amizade. Quando descobrimos suas reais intenção é como se uma cortina fosse retirada da história e as coisas mudam consideravelmente de perspectiva.

E o final foi devastador. Eu não previ aquilo vindo. Principalmente porque a trilogia se manteve simples, mesmo com a inserção dos conflitos. Então também esperava um final comum, clichê até, porém o autor resolver acabar a história nos deixando tristes e reflexivos sobre tudo o que aconteceu.

A trilogia Mago Negro tem seus altos e baixos, demora a engrenar, tem uma protagonista óbvia demais no primeiro livro e se arrasta por algumas coisas desnecessárias, mas não desaponta no final. Se você tiver a força de vontade de sobreviver a primeira metade da história e chegar ao fim, não acho que vá se decepcionar.


OPINIÃO SOBRE OS TRÊS LIVROS EM VÍDEO


thumb_livro

4estrelasb

O LORDE SUPREMO

Autor: Trudi Canavan

Editora: Novo Conceito

Ano de publicação: 2013

Na cidade de Imardin, onde aqueles que têm magia têm poder, uma jovem garota de rua, adotada pelo Clã dos Magos, se encontra no centro de uma terrível trama que pode destruir o mundo todo. Sonea aprendeu muito no Clã, e os outros aprendizes agora a tratam com um respeito relutante.
No entanto, ela não pode esquecer o que viu na sala subterrânea do Lorde Supremo, ou seu aviso de que o antigo inimigo do reino está crescendo em poder novamente. Conforme Sonea evolui no aprendizado, começa a duvidar da palavra do mestre de seu clã. Poderia a verdade ser tão aterrorizante quanto Akkarin afirma? Ou ele está tentando enganá-la para que Sonea o ajude em algum terrível esquema sombrio?

É a criadora e autora do Resenhando Sonhos.
Gaúcha do interior do Rio Grande do Sul, hoje mora na capital Porto Alegre e quer conhecer o mundo.
Publicitária por formação, sonhadora por opção. É mal humorada e chata.