O Mágico de Oz – L. Frank Baum

Lyman Frank Baum, escritor, poeta, ator e cineasta, nasceu em Chittenango, Nova York. Ele escreveu um dos mais maravilhosos contos infantis – “O Maravilhoso Mágico de Oz” publicado em 1900 e que recentemente ganhou uma nova edição pela Editora Zahar.

fr_3_size880

SOBRE O LIVRO

Em uma pequena fazenda no Kansas, vive uma garotinha chamada Dorothy. Na companhia de seus tios e de seu pequeno cãozinho Totó, a menina leva uma vida simples e pacata. Em um dia cinzento como todos os outro dias, um ciclone invade a fazenda, carregando consigo a casa onde Dorothy morava e havia se protegido junto de seu cãozinho. Após algumas horas a menina acaba por adormecer, e quando desperta se vê em uma terra que não se parece em nada com o velho Kansas.

Ao sair da casa, Dorothy descobre que sua casa aterrissou na “Terra de Oz”, e acabou caindo em cima da “Bruxa Má do Leste” e a matando. Mesmo sendo considerada uma heroína pela estranha e adorável população que lá vivia, a menina deseja voltar ao Kansas para junto de sua família, no entanto, sua jornada não parece fácil. Para conseguir voltar, Dorothy terá de ir até a cidade das Esmeraldas e pedir ajuda ao “Poderoso Oz”. Durante o caminho pela estrada de tijolos amarelos, a menina encontra novos amigos, cada um com algum desejo “impossível” que resolvem acompanhá-la na esperança de que Oz os ajude.

Quando finalmente alcançam seu destino, os amigos acabam se deparando com mais alguns obstáculos até os seus tão sonhados desejos se tornarem realidade. É assim que a jornada de nossos personagens se intensifica, e nos leva a descobrir junto com eles as maravilhas e maldições da fantástica “Terra de Oz”.


CAPA E EDIÇÃO

y3mpmmF-kCMJLwFdjnu3NBzCSfxar1dYcIhHmOmEArN0FMi6YafBXHGtCwWys05jrwcdXPfdYhk4Akw7yZP6gMWAALQ7vGn7VTK5S7o-mTnhPP8SPpqujc_i_5ZFudN5h1w

A edição de bolso de luxo trazida pela editora Zahar traz o texto integral, juntamente com algumas impressões e comentários do autor à adaptação de sua narrativa, o que dá ao leitor uma proximidade maior com relação, não só à história, mas também ao próprio escritor.

As ilustrações dos capítulos foram adicionadas às páginas que descrevem cenas de tensão e importância para a trama, muito bem distribuídas pela história.


Trazido ao cinema:

Em 2014 a adaptação cinematográfica de “O mágico de Oz” completou 75 anos, quando no início foi vista como um fracasso, hoje, é um clássico.

A MGM pagou a L. Frank Baum uma quantia de $75000,00 dólares pelo direito de adaptá-lo aos cinemas. O filme começou a ser rodado em 13 de outubro de 1938 e só encerrou as filmagens em 16 de março de 1939. Houve interesse por parte do nosso conhecido mundo de Walt Disney em lançar o longa logo após o sucesso de “Branca de Neve”, no entanto, a MGM já havia comprado os direitos. Em 2013, um preludio foi lançado, focando mais no Oz, intitulado Oz: Mágico e Poderoso.


A Terra de Oz:

y3mg9vCfmwGZiUYk7j9VG0fFc2Y80SKLEWG-XuwiqDw_VIMpvWgGdWvTvw1fCxad3thuMRWbha0ZuwckNcJa7WFeDApm0CUjpej_rJHJ4F89PXYUWvXQOmx6oVRgWgWDZmO

Os livros de Oz formam uma série que teve início com o “Maravilhoso Mágico de Oz” e são relacionados à fantástica Terra de Oz. Os primeiros 14 livros foram publicados por seu escritor original L. Frank Baum, além de outros 19 publicados por Ruth Plumly Thompson, e outros 7 livros escritos por diversos autores, conhecidos assim como os “Famosos Quarenta”, tendo sido, a maioria deles publicada internacionalmente por Reilly & Britton.


MINHA OPINIÃO

Amante incorrigível de contos infantis, levo cada detalhe em consideração, é claro, ao olhar de uma criança. O mundo criado por Baum, traz uma estrutura diferenciada por sair do “eixo” em que a maioria das narrativas infantis costuma circular.

“Quando estava na metade do caminho, ouviu-se um grito fortíssimo do vento e a casa sacudiu com tanta força que Dorothy perdeu o equilíbrio e caiu sentada no chão. E então uma coisa muito estranha aconteceu. A casa rodopiou duas ou três vezes e começou a levantar voo devagar, Dorothy teve a sensação de que subia no ar a bordo de um balão.”

Criado para ser, na minha opinião, um dos maiores clássicos infantis, “O Mágico de Oz” remete a infância e imaginação das crianças trazendo um mundo onde pessoas tem cores, bruxas existem e seres inanimados têm personalidades e características próprias.

Apesar de apresentar situações que nos levam a refletir sobre nosso próprio mundo, a suavidade com que o autor as descreve é admirável. A narrativa é composta por cenas suaves, que em momento algum remetem a violência de qualquer tipo, o que é, sem dúvida, um cuidado imenso quando se trata de transmitir uma história ao público infantil, trazendo além, os ensinamentos sobre as diferenças de cada um, e a força da união e amizade.

O MÁGICO DE OZ

Autor: Lyman Frank Baum

Editora: Zahar

Ano de publicação: 2013

Um ciclone atinge a casa onde Dorothy vive com os tios e ela e seu cachorro Totó são levados pela ventania e param na Terra de Oz. Por lá, Dorothy faz novos amigos – o Espantalho, o Lenhador de Lata e o Leão Covarde -, encara perigos, vive histórias fantásticas e precisa enfrentar seus próprios medos. Depois de tantas aventuras, a menina descobre que seus Sapatos de Prata têm poderes mágicos e podem levá-la para qualquer parte. Mas não existe melhor lugar no mundo do que a própria casa

É resenhista do Resenhando Sonhos.
Estudante de Direito, 20 anos, mineira, mora em Belo Horizonte e ama o universo literário.