O Príncipe Leopardo – Elizabeth Hoyt

O Príncipe Leopardo é o segundo volume da trilogia de romances de época escrita pela autora Elizabeth Hoyt. Publicação no Brasil, em 2017, pela editora Record.

SOBRE O LIVRO

A trama se passa em 1760 e nossa protagonista é Georgina Maitland, uma jovem solteira de vinte e oito anos que nunca teve a pretensão de se casar, principalmente por não encontrar ninguém capaz de balançar seu coração. Apesar de jovem, Georgina é dona de uma fortuna deixada por uma tia sem herdeiros, o que não era muito comum naquela época. Os rumores são ainda maiores pelo fato de ela ser uma mulher muito inteligente e sarcástica.

Uma mulher independente, a jovem não contava com o florescimento de um romance inesperado. Ao colocar os olhos sobre o administrador de sua propriedade, Harry Pye, ela descobre que talvez tenha encontrado alguém interessante. Um homem bonito, mas reservado, que conhece alguns nobres da sociedade.

No entanto, além do fato de ela ser filha de um conde, o que torna inadmissível seu romance com um empregado, alguns mistérios rondam a vida do rapaz e consequentemente o relacionamento proibido dos dois. O aparecimento de ovelhas envenenadas, aldeões assassinados e um magistrado furioso, tumultuam o condado onde vivem e mais do que isto, Harry é acusado pelos crimes. Enquanto luta para defender seu amado, ela fará de tudo para não perder uma noite de amor.


MINHA OPINIÃO

O segundo livro da trilogia é ainda mais viciante do que o primeiro. Envolto em um mistério que aparenta ser interminável e uma agonia avassaladora, a autora cria para o leitor um clima de paixão proibida, uma pitada de erotismo e prova que um romance pode envolver muito mais do que beijos e sentimentos bonitos.

Mais uma vez também podemos reparar que Elizabeth Hoyt tenta quebrar os paradigmas impostos pela sociedade da época e que talvez ainda estejam entranhados em algumas culturas, como pro exemplo, o amor de uma jovem rica por um empregado e o risco que o relacionamento pode oferecer.

O fato de cada volume trazer uma história independente é sempre uma carta na manga, o que faz com o leitor não se canse dos personagens e até mesmo queira conhecer os próximos enquanto se despede dos anteriores. Personagens novos, mas que se desenvolvem ao longo do livro, internamente e uns com os outros, criando laços cativantes que aproximam o leitor da história.

“O Sr. Pye, lutando com a rolha de uma garrafa de vinho branco, ergueu o olhar e sorriu para ela. Por um momento, Georgina se perdeu naquele sorriso, o primeiro sorriso de verdade que vira no rosto dele.”

Falando dos personagens, Georgina é encantadora, a seu modo. Sendo independente mas ao mesmo tempo tão carente, faz com que muitas mulheres possam se identificar. A repulsa ao amor como uma amarra, mas a sede de um romance fazem com esta seja uma personagem única. É difícil, exatamente pelo apego que criamos com ela, acompanhar alguns momentos do livro, onde a autora parece tornar a vida da protagonista um tanto clichê, mas não se deixe enganar, tudo tem seu propósito. Enquanto Harry, um homem frio, que carrega um passado triste e sombrio é arrebatado ao longo da história de forma que carregamos por ele sentimentos diversos, o que faz com que este seja um personagem e tanto.

O que a autora parece propor para a trilogia, no entanto, pode ficar um pouco (sub) entendido desde o primeiro volume: homens frios e maltratados que se deixam levar pelo amor de damas que aparentemente entendem seus modos, as vezes grosseiros e distantes, mas que estão dispostas a lutar por seus instintos, até mais do que sentimentos. O que de forma alguma faz com que as tramas sejam coincidentes ou seus personagens meros espelhos, mas faz com que a nossa sede por mistérios e narrativas de amor instigantes sejam cada vez mais aflorados.

Então, fica aqui a recomendação pra você que já leu o primeiro volume ou ainda não se aventurou por essa série. Tanto o primeiro como esse segundo volume tem uma boa história para nos proporcionar, além de questionamentos que vão além de com quem cada personagem vai focar. Vale a pena conferir!

thumb_livro

4estrelasb

O PRÍNCIPE LEOPARDO

Autor: Elizabeth Hoyt

Editora: Editora Record

Ano de publicação: 2017

O segundo livro da aguardada série de romances de época com uma forte pitada de erotismo A única coisa que uma dama jamais deve fazer… Lady Georgina Maitland não quer um marido, embora ela pudesse ter um bom administrador para cuidar de suas propriedades. Ao pôr os olhos em Harry Pye, Georgina percebeu que não estava lidando apenas com um criado, mas com um homem. É se apaixonar… Harry conheceu muitos aristocratas — incluindo um nobre que é seu inimigo mortal. Mas nunca conheceu uma dama tão independente, desinibida e ansiosa para estar em seus braços. Por um criado. Ainda assim, é impossível ter um relacionamento discreto quando ovelhas envenenadas, aldeões assassinados e um magistrado furioso tumultuam o condado. Os habitantes culpam Harry por tudo. Enquanto tenta sobreviver em meio à desconfiança e manter o pescoço de Harry longe da forca… Georgina não quer perder outra noite de amor.

É resenhista do Resenhando Sonhos.
Estudante de Direito, 21 anos, mineira, mora em Belo Horizonte e ama o universo literário.