Play – Kylie Scott

Play é o segundo livro da trilogia Stage Dive escrito pela autora australiana Kylie Scott, publicado aqui no Brasil em 2015 pela editora Universo dos Livros.

resenha1

SOBRE O LIVRO

Imagine chegar em seu apartamento e perceber que foi roubada? Isso já é um trauma e tanto, ainda mais quando sua própria colega de quarto pratica tal ato e, além disso, essa mesma pessoa já te devia um bom dinheiro. É assim que começamos a conhecer a história de Anne Rollins.

Com muitas dívidas batendo na sua porta, ela resolve ir a uma festa com sua amiga Lauren, já conhecida por nós em sua aparição em Lick, para esfriar a cabeça e tentar esquecer dos problemas por algumas horas. Mas ela não esperava como aquilo iria mudar tanto sua vida. Lá ela conhece Mal, o baterista da banda Stage Dive. Anne realmente não estava pensando em se envolver com ninguém, pois sua vida já tem rolos o suficientes, como por exemplo, seu aluguel atrasado.

Mas, o que eles não imaginavam, é que um seria a salvação do outro. Mal precisa convencer à todos que está bem, ao lado de uma mulher responsável, e Anne precisa de dinheiro para conseguir pagar suas dívidas. Eles então armam um plano onde fingem ser um casal. Porém, o que era pra ser uma solução, acaba se tornando um problema, pois o envolvimento deles acaba se tornando algo profundo e muito intenso.

“Admita que sou a razão do seu viver. Admita!”

MINHA OPINIÃO

Após conhecer Mal em Lick, e ele se tornar meu personagem favorito pela sua carisma, eu estava ansiosa para ler Play. A edição está muito boa, com a capa sexy na medida certa. A escrita da Kylie continuou muito fluída, assim como foi no primeiro livro.

Logo no começo do livro já percebi o quanto a protagonista já sofrera. Ela tem um trabalho simples e é apaixonada por um homem que à usa quando precisa, para depois ‘descartá-la’. Sem contar nos problemas com sua “ótima” colega de quarto. No dia seguinte à festa da banda Stage Dive, Mal aparece na porta do seu apartamento com a proposta mais louca possível: pagar para que ela seja sua namorada de mentirinha. Quando li a sinopse eu pensei em algo totalmente clichê, mas não foi isso que aconteceu.

Tive enormes surpresas agradáveis em relação ao Mal. No primeiro livro, já sabemos o grande senso de humor que ele possui, fazendo as piadinhas nas piores (e melhores) horas possíveis. Ele é um bad-boy que adora curtir com mulheres ao seu redor, beber e tem um ego maior que tudo. Anne percebe que aquilo pode ser uma máscara, e que Mal tem sérios problemas que não deixa que ninguém perceba.

resenha2

Gostei como a autora lidou sobre os problemas de Mal. São coisas que acontecem com várias pessoas e a maioria delas não sabem como lidar com a situação, e acabam criando máscaras para conseguirem viver, dia após dia. Em alguns casos se abrir e compartilhar é algo que a pessoa vê como fragilidade e acaba não levando a frente, mantendo seus problemas e medos refém, o que pode causar vários problemas e não ajuda a pessoa a se sentir melhor.

Amei muito o relacionamento fake desses dois. Começando pelo apelido fofo que Mal deu para Anne: “Moranguinho” Isso já tem tudo para ser engraçado, ainda mais com um personagem que adora fazer piadinha de tudo. No começo Anne ainda sentia algo por Reece, mas ao conhecer melhor o baterista, ela foi se apaixonando pouco a pouco por ele. Mal tentava fazer pouco caso sobre seus sentimentos por Anne, mas no fundo ele sentia muito ciúmes da mocinha com os outros rapazes.

” — E aqui está o olhar apaixonado… — Mal comentou num tom rouco e arrastado — Acho que minha moranguinho está pronta para o round seis do sexo.”

Senti falta de uma narração dele pelo livro, seria interessante a autora expressar os pensamentos dele no meio da história e espero muito que a autora faça uma mocinha diferente da Ev e Anne, apesar delas terem histórias de vida diferentes, para a próxima história. Ambas são meigas e tem problemas com o trabalho. Quero uma mocinha no estilo “vilã”, com um estilo diferente.

Gostei de matar saudades de Ev e David do primeiro livro, foi bom vê-los juntos e se dando muito bem. Estou bastante curiosa sobre o próximo livro da série. Lead foi lançado aqui no Brasil nesse ano e nele, a história é focada em Jimmy, o vocalista da banda, que é um personagem que não me agradou em nenhum dos livros, principalmente no primeiro. Aconselho a série de livros a todo mundo que gosta de um bom livro New Adult. Pois a Stage Dive tem drama, eroticismo, e humor na medida certa.

thumb_livro

4estrelasb

PLAY

Autor: Kylie Scott

Editora: Universo dos Livros

Ano de publicação: 2015

Ele precisava de uma namorada de mentira. Ela precisava de ajuda financeira. Mas será que eles vão conseguir não misturar os sentimentos com os negócios? Mal Ericson, o baterista da mundialmente famosa banda de rock Stage Dive, precisa melhorar sua imagem, e rápido. Ter uma boa garota ao seu lado parece ser o suficiente. Mal não planejara que este artifício temporário se tornasse permanente; no entanto, ele não esperava encontrar o amor de sua vida. Anne Rollings jamais pensou que conheceria o rockstar que inundava as paredes de seu quarto na adolescência – especialmente não naquelas circunstâncias. Anne está com problemas financeiros, e dos grandes. Porém, ser paga para ser a namorada de mentira de um selvagem e festeiro baterista não poderia terminar bem, não importa se ele é muito gostoso. Será que um final feliz é possível nesse caso?

É resenhista do Resenhando Sonhos.
Nascida no interior Paulista, futura cientista da computação, se apaixonou por literatura quando conheceu o bruxo Harry Potter e o vampiro Edward Cullen. Adora ir no cinema e assistir séries em dias chuvosos.

  • Bruna Prata

    Dessa série de livros, esse é o que possamos considerar de favorito. Sexy, divertido e envolvente, apesar de também ter gostado do terceiro livro. Ainda não li o último, pois a história em si não me interessa, mas sei que tem uma grande participação do casal protagonista de Play.

  • Lara Caroline

    Oi!
    Não curto muito livros neste estilo, mas achei a estória interessante. Não sou muito familiarizada com YA, mas acho que este livro pode ser uma boa forma de começar. Adorei a resenha e gostei do livro por não ser um completo clichê.
    Beijos

  • ADRIANA HOLANDA TAVARES

    Oi Erika como estou atualmente sem dinheiro é bem triste ter que dizer que não li o Lick, mas que fiquei mesmo derretida pelas duas capas, mas essa eu gostei mais! Também fico feliz em saber que mesmo sendo uma sinopse bem fadada ao clichê dos clichês que ele não chega a ser clichê. Isso faz total diferença numa escrita que tem tudo pra ser mais do mesmo! Já quero ler!
    Adriana Holanda Tavares
    “Que brilhe a tua Luz!”

  • Daiele

    Oi Érika. Eu não li Lick ainda. Lembro que na época fiquei com bastante vontade de ler, mas ai como eu nao comprei a vontade foi passando, hahaha. Faz bastante tempo em que não leio nada nesse estilo mais erótico, acho que vou tentar dar mais uma chance, assim que eu puder comprar (guardando para black friday) hahaha.
    Essas capas são muito bonitas mesmo, chamam bastante a atenção x)
    E o legal é que a sequência não é do mesmo protagonista..

    beijos

  • OI, Érika!
    Não li Lick ou qualquer outro livro da autora, então pra mim parece bem clichê mesmo :/
    Apesar da capa, gostei de não ter tanto apelo sexual, mas sim puxar mais pro lado comédia, acho que se fosse ler o livro, seria por isso mesmo, pelas tiradas do Mal, que pela sua resenha deu pra perceber que é mais importante (no sentido de mais carismático) que a Anne.

  • Thaynara Ribeiro

    Esse livro tá na minha lista a muito tempo. Adoro banda, adoro livro, adoro história hot… é lindo ver cada integrante caindo de amor.
    Não li nada da autora ainda, mas tenho o pressentimento que vou gostar muito

  • cristiane dornelas

    Não dei muita atenção pra essa série quando vi pela primeira vez. Mas as resenhas estão me deixando curiosa e acho que pode ser o tipo de livro que gosto afinal de contas. Ele parece meio viciante. Você vai lendo e querendo saber mais, descobrir os personagens e suas motivações, torcer por eles e coisas assim. A narrativa dela também parece ser boa. Acho legal também quando alternam entre os personagens. Seria bacana ter mais dele no livro mesmo, é interessante ir mostrando o que ele pensa e faz a trama ganhar um ar de mais real, sei lá.
    Queria ver se conseguia ler esses livros…

  • Marta Izabel

    Oi, Erika!!
    Já li o primeiro livro dessa série e gostei muito!! Já estou super curiosa sobre esse segundo livro e conhecer um pouco mais sobre a história de Mal e Annie. E espero que ele continue engraçado e divertido como foi no primeiro livro.
    Beijoss

  • Alison de Jesus

    Só eu que acho capas de livros eróticos horríveis?Mas tirando esse fato a trama parece ser bem engraçada e picante (obviamente) o que eu não gostei muito foi a descrição do Mal,ele parece meio superficial.Beijos.

  • suzana cariri

    Oi!
    Li o primeiro livro dessa serie e gostei muito da historia, deu para ver um pouco do Mal que com certeza acaba nos conquistando logo de cara com seu jeito engraçado, mas não pensei que ele tivesse uma historia com tantos segredos, fiquei curiosa para ler sobre esse casal e esse livro está na minha lista de leitura !!