Quarto – Emma Donoghue

Quarto é da autora Emma Donoghue e foi lançado em 2011 pela Verus Editora. O livro recentemente ganhou uma adaptação para o cinema que rendeu a Brie Larson o Oscar de melhor atriz.

Sobre o Livro

Em Quarto, Jack acabou de completar 5 anos e vive com sua mãe em um cubículo. Ele cresceu acreditando que aquele lugar, onde há somente um cama, uma mesa, duas cadeiras, um armário, uma banheira, um fogão e uma pia era todo o espaço do mundo. Sua mãe  explicou que o “lá fora”, que ele vê pela claraboia no teto não é habitado e que eles estão sozinhos, com a exceção do Velho Nick.

Esse homem que toda noite vem visitar sua mãe e, que ele apenas ouve conversar de dentro do armário onde se esconde, é quem busca a comida no espaço lá fora e os mantém alimentados. Mesmo tendo acesso a televisão, ele foi ensinado pela mãe que aquilo que vê só está acontecendo dentro daquela caixa mágica e que nada além do Quarto é real. Cachorros, árvores, outras pessoas, nada disso existe no mundo de Jack.

“Pensei em todas as crianças do mundo, em como elas não são da televisão, são reais, elas comem e dormem e fazem xixi e cocô feito eu. Se eu tivesse uma coisa afiada e espetasse elas, elas sangravam, se eu fizesse cócegas, elas riam. Eu queria ver as crianças, mas fico tonto por elas serem tantas, e eu um só.”

Porém, sua mãe, que está a 7 anos presa, elabora um plano para tentar escapar do Quarto, e começa a contar para o garoto que o mundo é muito maior do que ela previamente lhe falou já que Jack é peça fundamental para que ela e ele possam escapar do cativeiro. Mas tudo é muito assustador, e esse menino de 5 anos vai ter que superar medos que ele sequer sabia existirem.

Minha opinião

20160315_205832

20160315_205756

Quarto vai ser narrado pela perspectiva do Jack e ele só tem 5 anos, vivendo num mundo recluso que ele acredita ser tudo o que existe. É muito interessante o olhar dele sobre as coisas, a forma como tudo parece vivo e único e, ao mesmo tempo em que por vezes nos irritamos com a forma que ele lida com situações que são corriqueiras, mas vão contra a realidade em que o garoto está inserido.

Inocência é a palavra que definiria esse menino que vive nesse cubículo isolado. Ele não faz ideia do que está acontecendo ao seu redor e do quanto é uma vítima da situação. Ele não compreende que está preso, ele não compreende que existe mais e ele não compreende o que acontece toda vez que o Velho Nick vem visitar sua mãe ao anoitecer.

Ele conta os rangidos da cama como se fossem tiques do relógio, como se fosse normal, como se não fosse uma atrocidade acontecendo do lado de fora do armário onde eles está dormindo. Pra ele não é, ele não sabe o que é e o que a presença daquele homem representa: prisão, estupro, medo.

Conforme caminhamos pela rotina criada pela mãe, vemos o quanto ela se esforçou em tentar dar uma vida “normal e saudável” pro menino, e ao mesmo tempo, o quanto o Jack é provavelmente a única coisa que a mantém lúcida e viva. Porém, no momento em que ela toma a decisão de bolar um plano, de que eles precisam sair dali, algo muda. Ela se lembra que existe um mundo lá fora e quer que Jack, o menino que não sabe nada, compreenda todas as coisas que ela escondeu dele. É sufocante e aterrorizante ver essas coisas flutuando na cabeça desse menino e no coração de Jack. É tudo novo, tudo o que ele acreditava ser mentira, fantasia, vai se tornando verdade pelas palavras da única pessoa que ele conhece e acredita.

Vendo o filme, e podendo ter mais da perspectiva da mãe, foi ainda mais angustiante tudo o que estava acontecendo. E acho que aqui temos um caso onde ambas as obras são excelentes, apesar de terem um tom diferente entre si. No livro temos muito mais Jack, mas no filme conseguimos enxergar além dele e alcançar também o sofrimento dessa mulher que ficou enclausurada por tanto tempo, que criou um filho, o filho do seu agressor e fez dele sua fonte de vida. Criou um mundo pra ele e transformou ele no seu mundo.

Enfim, acho que todo mundo deveria entrar em contato com essa obra, seja o livro ou o filme, caso você não seja um adepto da leitura. Emma Donoghue trouxe uma história incrível, sensível e cheia de pontos importantes e emocionantes.

4estrelas

20160315_205715

Para Jack, um esperto menino de 5 anos, o quarto é o único mundo que conhece. É onde ele nasceu e cresceu, e onde vive com sua mãe, enquanto eles aprendem, leem, comem, dormem e brincam. À noite, sua mãe o fecha em segurança no guarda-roupa, onde ele deve estar dormindo quando o velho Nick vem visitá-la.

O quarto é a casa de Jack, mas, para sua mãe, é a prisão onde o velho Nick a mantém há sete anos. Com determinação, criatividade e um imenso amor maternal, a mãe criou ali uma vida para Jack. Mas ela sabe que isso não é suficiente, para nenhum dos dois. Então, ela elabora um ousado plano de fuga, que conta com a bravura de seu filho e com uma boa dose de sorte. O que ela não percebe, porém, é como está despreparada para fazer o plano funcionar.

É a criadora e autora do Resenhando Sonhos.
Gaúcha do interior do Rio Grande do Sul, hoje mora na capital Porto Alegre e quer conhecer o mundo.
Publicitária por formação, sonhadora por opção. É mal humorada e chata.
  • Fiquei com muita vontade mesmo de ler o livro e assistir ao filme depois da sua resenha, vou tentar assistir ainda essa semana e procurar o livro pra cobrar em breve. Acho que é o tipo de livro/filme que precisamos de vez em quando pra bater uma realidade diferente na nossa mente. haha
    Beijinhos e obrigada pela indicação! <3
    Livros, Amor e Mais

    • Verdade Joice, até porque, infelizmente essa ainda é uma realidade pra algumas mulheres que são mantidas em cativeiro, por mais distante que possa parecer de nós :(

      Beeijo

  • Alessandra Fernandes

    Tamirez, eu já tinha visto este livro diversas vezes na biblioteca, mas até então eu não tinha interesse em lê-lo. Porém quando eu soube da adaptação, fiquei desejosa para ler.
    Pensar que vidas ficaram tantos anos presas em um minúsculo quarto, já mostra ser uma estória linda e emocionante.
    Quero ler o livro para saber como é a estória contada pelos olhos de Jack e quero também assistir ao filme assim que possível.
    Bjs!

    • Lê e assiste sim Alessandra! A história é muito bacana e fiquei bem tocada por toda a situação. O filme tá muito legal, vale a pena!

      Beijo

  • brenda amorim

    Achei bem legal, e deve ser bom, não assisti ao filme, mas apesar disso acho que não seria um que me interessaria. Fiquei curiosa para saber porque a mãe dele não tentou uma fuga antes, quando ele era mais novo, de levar antes o filho para longe do quarto.

    • É um ótimo livro e teve uma ótima adaptação, em alguns aspectos até mais emocionante! ;)

      Beeijo

  • cristiane dornelas

    Gostei do filme, ao menos os trailers e resenhas dele que vi. E saber desse livro foi muito bom porque agora quero ler e ver depois como ficou essa adaptação. Parece uma bela história, delicado e que emociona. Acho que vou adorar tanto ler quanto ver, vale a pena.

    • Espero que goste, Cris. É uma história bem tocante.

      Beeijo

  • Erika

    Gente, eu não sabia da existência desse livro/filme! Quando vc começou a contar, já fiquei emocionada, e agora eu preciso ver esse filme pra ontem! Com toda certeza o filme deve emocionar muito mais, já que o livro se passa pelos olhos da criança, então acho que os detalhes que incomodam mais devem ter sido contados de formas sutis ou despercebidas. Me lembrou um pouco A vida é bela, onde o pai tenta criar uma história para que o filho não perceba que eles estão num campo de concentração. Estou muito curiosa, vou ver o filme com certeza!

    • Você tem que ver, miga, tenho certeza que vai se emocionar bastante :(

      Beeijo

  • Rubyane

    Eu tenho vontade de ler esse livro pois acho que é aquele tipo de livro que muda a nossa perspectiva. Mas também tenho um pouco de receio, só com a sua resenha já fiquei um tanto quanto angustiada em pensar na história.

    • É uma história bem angustiante sim, Rubyane, mas vale a pena a leitura :D

      Beeijo

  • Joseph Luis

    Oi Tamirez!!
    Como você disse, o Jack parece ser um personagem inocente, e acho que é isso que a obra transmite: Inocência.
    Tenho certeza de que é um daqueles livros que você tem uma lição tão marcante que leva pra vida toda…
    Vou assistir o filme nesse fim de semana pois fiquei muito curioso e também pretendo ler o livro em breve.
    Sei que essa história vai acabar com meu emocional kkkk
    Beijo.

    • Com certeza Joseph. Espero que goste do filme eu confesso que dei uma chorada hahahah :D

      Beeijo

  • Emanoelle Souza

    Conheci o livro Quarto através da premiação do Oscar quando soube que o filme era uma adaptação, gostei bastante da resenha do livro, fiquei bem curiosa para ler essa história que não teve ter sido nem um pouco fácil.

    • Leia sim Emanoelle, é uma trama muito emocionante :D

      Beeijo

  • Gabrielle

    Esse livro é uma das minhas metas de leitura desse ano. Estou louca para conhecer a história no ponto de vista do Jack e claro, assistir o filme depois.
    Achei muito lindo o esforço feito pela mãe do Jack, de ter mantido seu sofrimento para si e feito com que seu filho ficasse feliz naquele quarto.
    Creio que ficarei aos prantos com essa história. Haha

    • Sim, Gabi, o livro trás uma mensagem bem forte sobre o amor materno e a forma como as decisões dela são controversas e acertivas em vários aspectos. Super recomendo a leitura e o filme também :D

      Beeijo

  • Dai Castro

    Quarto foi um dos livros mais tocantes que li nos últimos tempos. Achei muito interessante conhecer toda a história pelos olhos inocentes do Jack e depois acompanhar a sua adaptação ao mundo aqui fora. Sem dúvida uma ótima leitura! Agora preciso ver a adaptação :)
    Beijos!

    http://colorindonuvens.com

  • Larissa Santos

    Oi Tamirez,
    Pesado hein? Mas fiquei curiosa para ler o livro e assistir a adaptação já que ambos são bons. Curti saber que o livro tem mais a visão do Jack e o filme vem com a visão da mãe. Deve ser tão difícil pro Jack essa adaptação ao mundo. Espero não chorar tanto com o filme, porque histórias com crianças sempre mexem comigo.
    Beijocas ^^

  • Fernanda Rodrigues Mendonça

    Eu lembro de ver esse livro por ai nos blogs quando lançou, mas não li. Aí recentemente fui assisti a adaptação e não tinha ligado uma coisa a outra.
    Gosto de ver/ler coisas do genero, apesar de normalmente ficar mal. Pra pensar o quanto o filme me afetou, saiba que eu chorei em tres filmes até hoje, ele incluído: Quarto, Um Litro de Lágrimas e A Corrente do Bem

  • suzana cariri

    Oi!
    Conheci primeiro o filme pelo trailer que me deixou bem interessada sobre a historia e vendo o livro fiquei curiosa, não sabia que o Jack narrava e achei bem interessada a autora colocar essa readaptação do Jack e de sua mãe ao mundo e parece ser uma historia muito emocionante !!

  • Vitor Dilly

    Resenha certeira, Tamirez! Revelando as nuances de uma obra que confronta o cárcere da realidade versus a liberdade da imaginação, de uma forma bastante dolorida e aterrorizante, pois afeta aí a vida de uma criança prisioneira de apenas 5 anos, acompanhada de sua angustiada mãe. Soube deste livro através do filme, que gerou debates mundo afora. Ainda não tive a oportunidade de assisti-lo e nem ver ao filme – e o que eu estou esperando? Bora lá :)